Loading
 
 
 
Loading
 
Arquidiocese de Cali, na Colômbia, comemorará 10 anos da morte de Dom Isaías Duarte Cancino
Loading
 
3 de Fevereiro de 2012 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Santiago de Cali (Sexta-feira, 03-02-2012, Gaudium Press) Com celebrações eucarísticas nas paróquias de Cali, na Colômbia, assim como uma solene eucaristia na Catedral da cidade e um simpósio, comemora-se o décimo aniversário de falecimento de Dom Isaías Duarte Cancino, que foi Arcebispo da Igreja Particular dessa cidade colombiana.

A memória do prelado colombiano, que é considerado por muitos um mártir, ocorrerá de 13 a 16 de março, dez anos depois do brutal assassinato do Arcebispo Colombiano, ocorrido durante seu governo pastoral em Cali.

"Não podemos deixar passar este fato tão doloroso sem recordar, sob a luz do Evangelho, o grande legado e os ensinamentos que nosso pastor semeou nesta igreja de Cali", diz a Arquidiocese de Cali em informação sobre o evento.

Para recordar o pastor da cidade colombiana, serão realizadas várias atividades. Entre elas destaca se o "Simpósio Comemorativo de 10 anos da sua morte", que ocorrerá na Pontifícia Universidade Javeriana a partir das 8h da manhã do dia 15 de março.

No dia 16, haverá uma solene Celebração Eucarística na Catedral de São Pedro Apóstolo, às 10h da manhã. À noite, na Praça de São Francisco, será realizada uma Vigília pelas vítimas da violência.

Nos dias 13, 15 e 16 de março também serão celebradas várias Missas em homenagem a Dom Duarte nas comunidade paroquiais de Cali.

"Que esta celebração seja uma oportunidade para continuar com o legado de Monsenhor Isaías Duarte Cancino na luta pela concessão da paz, do perdão e da reconciliação", destaca a Arquidiocese de Cali em um comunicado de imprensa.

view.jpg
Dom Isaías Duarte Cancino

Isaías Duarte Cancino nasceu na cidade colombiana de San Gil, Santander, no dia 15 de fevereiro de 1939. Concluiu seus estudos de Filosofia no Seminário de Pamplona, Colômbia, e Teologia dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Sua ordenação sacerdotal ocorreu em Roma em 1º de dezembro de 1963, encardinando-se na Arquidiocese de Bucaramanga, em Colômbia, aonde serviu na Catedral como vigário cooperador. Foi professor do Seminário Maior de Pamplona, assim mesmo, foi diretor espiritual do Seminário Maior de Bucaramanga.

Em abril de 1985, foi nomeado bispo de Germania de Numidia e Auxiliar de Bucaramanga.Sua ordenação episcopal foi em 17 de junho de 1985. Em 1988 se converteu no primeiro bispo da Diocese de Apartadó, e em 19 de agosto de 1995 foi nomeado pelo Papa João Paulo II, Arcebispo da Arquidiocese de Cali.

Dom Duarte foi reconhecido por seu intenso trabalho pastoral a favor da paz e da reconciliação, destacando seu trabalho na promoção dos processos de paz com grupos de autodefesas camponesas e o auto denominado exercício popular de libertação (EPL), durante seu serviço pastoral como Bispo de Urabá.

Fundou o centro "Compartilhar" para atender viúvas e órfãos da violência na Colômbia. Seu trabalho pela paz foi reconhecido no ano de 1995 ao receber o Prêmio Nacional da Paz.

Porque, vivendo em nosso tempo, anunciou a verdade do Evangelho e denunciou valentemente o que se distanciava da ética cristã, especialmente a violência das guerrilhas colombianas, os narcotraficantes e o flagelo do sequestro, Dom Duarte foi brutalmente assassinado em 17 de março de 2002.

Com informações da Arquidiocese de Cali.

Loading
Arquidiocese de Cali, na Colômbia, comemorará 10 anos da morte de Dom Isaías Duarte Cancino

Santiago de Cali (Sexta-feira, 03-02-2012, Gaudium Press) Com celebrações eucarísticas nas paróquias de Cali, na Colômbia, assim como uma solene eucaristia na Catedral da cidade e um simpósio, comemora-se o décimo aniversário de falecimento de Dom Isaías Duarte Cancino, que foi Arcebispo da Igreja Particular dessa cidade colombiana.

A memória do prelado colombiano, que é considerado por muitos um mártir, ocorrerá de 13 a 16 de março, dez anos depois do brutal assassinato do Arcebispo Colombiano, ocorrido durante seu governo pastoral em Cali.

"Não podemos deixar passar este fato tão doloroso sem recordar, sob a luz do Evangelho, o grande legado e os ensinamentos que nosso pastor semeou nesta igreja de Cali", diz a Arquidiocese de Cali em informação sobre o evento.

Para recordar o pastor da cidade colombiana, serão realizadas várias atividades. Entre elas destaca se o "Simpósio Comemorativo de 10 anos da sua morte", que ocorrerá na Pontifícia Universidade Javeriana a partir das 8h da manhã do dia 15 de março.

No dia 16, haverá uma solene Celebração Eucarística na Catedral de São Pedro Apóstolo, às 10h da manhã. À noite, na Praça de São Francisco, será realizada uma Vigília pelas vítimas da violência.

Nos dias 13, 15 e 16 de março também serão celebradas várias Missas em homenagem a Dom Duarte nas comunidade paroquiais de Cali.

"Que esta celebração seja uma oportunidade para continuar com o legado de Monsenhor Isaías Duarte Cancino na luta pela concessão da paz, do perdão e da reconciliação", destaca a Arquidiocese de Cali em um comunicado de imprensa.

view.jpg
Dom Isaías Duarte Cancino

Isaías Duarte Cancino nasceu na cidade colombiana de San Gil, Santander, no dia 15 de fevereiro de 1939. Concluiu seus estudos de Filosofia no Seminário de Pamplona, Colômbia, e Teologia dogmática na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Sua ordenação sacerdotal ocorreu em Roma em 1º de dezembro de 1963, encardinando-se na Arquidiocese de Bucaramanga, em Colômbia, aonde serviu na Catedral como vigário cooperador. Foi professor do Seminário Maior de Pamplona, assim mesmo, foi diretor espiritual do Seminário Maior de Bucaramanga.

Em abril de 1985, foi nomeado bispo de Germania de Numidia e Auxiliar de Bucaramanga.Sua ordenação episcopal foi em 17 de junho de 1985. Em 1988 se converteu no primeiro bispo da Diocese de Apartadó, e em 19 de agosto de 1995 foi nomeado pelo Papa João Paulo II, Arcebispo da Arquidiocese de Cali.

Dom Duarte foi reconhecido por seu intenso trabalho pastoral a favor da paz e da reconciliação, destacando seu trabalho na promoção dos processos de paz com grupos de autodefesas camponesas e o auto denominado exercício popular de libertação (EPL), durante seu serviço pastoral como Bispo de Urabá.

Fundou o centro "Compartilhar" para atender viúvas e órfãos da violência na Colômbia. Seu trabalho pela paz foi reconhecido no ano de 1995 ao receber o Prêmio Nacional da Paz.

Porque, vivendo em nosso tempo, anunciou a verdade do Evangelho e denunciou valentemente o que se distanciava da ética cristã, especialmente a violência das guerrilhas colombianas, os narcotraficantes e o flagelo do sequestro, Dom Duarte foi brutalmente assassinado em 17 de março de 2002.

Com informações da Arquidiocese de Cali.


 

Deixe seu comentario
O seu endereco de email nao sera publicado Campos obrigatorios sao marcados *




 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Há um tema que deve ser sempre muito querido por qualquer fiel católico, e é o de Nossa Senhora. ...
 
O tema do encontro será “Viver nossa Consagração ao Imaculado Coração de Maria” e terá um ...
 
O Ano da Vida Consagrada foi convocado pelo Papa Francisco para refletir sobre o presente que signif ...
 
A reunião será iniciada com uma Santa Missa presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasi ...
 
Houve missa de ação de graças pelos 66 anos do Seminário São João Maria Vianney, de Bom Princ ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading