Loading
 
 
 
Loading
 
Senhor, aumentai a nossa fé! é o título da Segunda Carta Pastoral do Cardeal Scherer
Loading
 
26 de Outubro de 2012 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

São Paulo (Sexta-feira, 26-10-2012, Gaudium Press) A 2ª carta pastoral do cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano tem como título: "Senhor, aumentai a nossa fé!" Ela será distribuída no dia 4 de novembro, data da abertura do Ano da Fé na Arquidiocese, mas já pode ser acessada. (Veja: http://arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/185010 )

Na introdução da carta, Dom Odilo afirma ser ela "uma reflexão motivadora e, ao mesmo tempo, as necessárias orientações para a vivência do Ano da Fé em nossa Comunidade Eclesial Metropolitana!".

O texto está dividido em 11 tópicos, além da introdução e conclusão. No primeiro, "Olhos fixos em Jesus, autor e consumador da nossa fé (cf Hb 12,2)", dom Odilo aponta que o Ano da Fé é ocasião para que se olhe aos predecessores na fé católica, que mesmo diante das dificuldades mantiveram-se perseverantes na fé.carta_pastoral_a_arquidiocese_de_sp.jpg

O Arcebispo indica Em "Filha, a tua fé te salvou (Lc 8,48)", segundo tópico da carta, que a fé nasce de um encontro pessoal com Deus, por meio de Jesus Cristo, e destaca que crer é levar Deus a sério, ter fé na Palavra, colocar-se nas mãos de Deus e deixar-se por ele conduzir.

No terceiro tópico o Cardeal lembra que, no Batismo, o católico recebe a fé da Igreja, que por sua vez a recebeu inicialmente do testemunho dos Apóstolos de Jesus: "Perseveravam na doutrina dos Apóstolos (cf At 2,42)".

"Faze isso e viverás (Lc 10,28)" é o quarto tópico. Nele Dom Odilo diz que a fé se traduz na resposta vital a Deus, concretizada na adoração e louvor, no reconhecimento da vontade de Deus e obediência aos mandamentos, além de uma vida de retidão e honestidade.

"Ainda haverá fé sobre a terra? (Lc 18,8)" é o quinto item. Nele o Cardeal aponta que o abandono da fé é preocupante em uma realidade marcada pela superficialidade na adesão a Deus e às verdades de fé, e pede que haja empenho na transmissão da fé.

No sexto tópico "A fé vem da pregação da Palavra de Cristo (cf Rm 10,17)", o Arcebispo ressalta a necessidade do anúncio da Palavra e do testemunho de vida cristã, e lembra que todas as formas organizadas da Igreja têm como missão principal anunciar a Palavra de Deus.

"Eu sei em quem acreditei' (2 Tm 1,12)" é o sétimo tópico. Aqui Dom Odilo destaca que os fiéis devem compreender a própria fé para poder explicá-la aos outros e resistir às contradições postas à fé, e destaca a importância da Catequese de iniciação à vida cristã e do estudo permanente do Catecismo da Igreja Católica.

No oitavo tópico "Fica firme naquilo que aprendestes! E sabes de quem o aprendestes (cf 2 Tm 3,14)", o Cardeal indica que a transmissão da fé é parte essencial da missão da Igreja, e exorta as famílias a transmitirem a fé aos filhos e apresentá-los ao sacramentos da Igreja.

No nono tópico, "Acabei a minha corrida, guardei a fé (2 Tm 4,7)", o Cardeal Arcebispo afirma que diante de uma cultura da vantagem imediata, muitos abandonam a fé. E ele lembra, então que ela não é passageira e que ser perseverante na fé é um compromisso com Deus e com Jesus Cristo.

"E as portas do inferno não prevalecerão contra ela (cf Mt 16,19)" é o décimo item. Nele o Purpurado salienta que a Igreja permanece na verdade do Evangelho, mesmo diante das dificuldades e perseguições, e que os fiéis não devem perder a confiança na Igreja Católica, pois Jesus Cristo nunca a abandonará.

O 11º e último dos tópicos é: "Senhor, aumentai a nossa fé! (Lc 15,5)". Neste ponto o Cardeal reflete mais detalhadamente sobre o Ano da Fé. Faz a lista de suas indicações e objetivos, mostra como serão as iniciativas que promovidas para a manifestação e testemunho público da fé na Arquidiocese.

O final da carta Carta Pastoral de Dom Odilo é um convite para a plena vivência do Ano da Fé. Ele faz uma um apelo para que cada católico praticante traga para a prática da fé mais um irmão católico não praticante. E finaliza com um incentivo evangélico: - "Feliz aquela que acreditou! (Lc 1,45)". (JS)

Com informações Arquidiocese de São Paulo

Loading
Senhor, aumentai a nossa fé! é o título da Segunda Carta Pastoral do Cardeal Scherer

São Paulo (Sexta-feira, 26-10-2012, Gaudium Press) A 2ª carta pastoral do cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano tem como título: "Senhor, aumentai a nossa fé!" Ela será distribuída no dia 4 de novembro, data da abertura do Ano da Fé na Arquidiocese, mas já pode ser acessada. (Veja: http://arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/185010 )

Na introdução da carta, Dom Odilo afirma ser ela "uma reflexão motivadora e, ao mesmo tempo, as necessárias orientações para a vivência do Ano da Fé em nossa Comunidade Eclesial Metropolitana!".

O texto está dividido em 11 tópicos, além da introdução e conclusão. No primeiro, "Olhos fixos em Jesus, autor e consumador da nossa fé (cf Hb 12,2)", dom Odilo aponta que o Ano da Fé é ocasião para que se olhe aos predecessores na fé católica, que mesmo diante das dificuldades mantiveram-se perseverantes na fé.carta_pastoral_a_arquidiocese_de_sp.jpg

O Arcebispo indica Em "Filha, a tua fé te salvou (Lc 8,48)", segundo tópico da carta, que a fé nasce de um encontro pessoal com Deus, por meio de Jesus Cristo, e destaca que crer é levar Deus a sério, ter fé na Palavra, colocar-se nas mãos de Deus e deixar-se por ele conduzir.

No terceiro tópico o Cardeal lembra que, no Batismo, o católico recebe a fé da Igreja, que por sua vez a recebeu inicialmente do testemunho dos Apóstolos de Jesus: "Perseveravam na doutrina dos Apóstolos (cf At 2,42)".

"Faze isso e viverás (Lc 10,28)" é o quarto tópico. Nele Dom Odilo diz que a fé se traduz na resposta vital a Deus, concretizada na adoração e louvor, no reconhecimento da vontade de Deus e obediência aos mandamentos, além de uma vida de retidão e honestidade.

"Ainda haverá fé sobre a terra? (Lc 18,8)" é o quinto item. Nele o Cardeal aponta que o abandono da fé é preocupante em uma realidade marcada pela superficialidade na adesão a Deus e às verdades de fé, e pede que haja empenho na transmissão da fé.

No sexto tópico "A fé vem da pregação da Palavra de Cristo (cf Rm 10,17)", o Arcebispo ressalta a necessidade do anúncio da Palavra e do testemunho de vida cristã, e lembra que todas as formas organizadas da Igreja têm como missão principal anunciar a Palavra de Deus.

"Eu sei em quem acreditei' (2 Tm 1,12)" é o sétimo tópico. Aqui Dom Odilo destaca que os fiéis devem compreender a própria fé para poder explicá-la aos outros e resistir às contradições postas à fé, e destaca a importância da Catequese de iniciação à vida cristã e do estudo permanente do Catecismo da Igreja Católica.

No oitavo tópico "Fica firme naquilo que aprendestes! E sabes de quem o aprendestes (cf 2 Tm 3,14)", o Cardeal indica que a transmissão da fé é parte essencial da missão da Igreja, e exorta as famílias a transmitirem a fé aos filhos e apresentá-los ao sacramentos da Igreja.

No nono tópico, "Acabei a minha corrida, guardei a fé (2 Tm 4,7)", o Cardeal Arcebispo afirma que diante de uma cultura da vantagem imediata, muitos abandonam a fé. E ele lembra, então que ela não é passageira e que ser perseverante na fé é um compromisso com Deus e com Jesus Cristo.

"E as portas do inferno não prevalecerão contra ela (cf Mt 16,19)" é o décimo item. Nele o Purpurado salienta que a Igreja permanece na verdade do Evangelho, mesmo diante das dificuldades e perseguições, e que os fiéis não devem perder a confiança na Igreja Católica, pois Jesus Cristo nunca a abandonará.

O 11º e último dos tópicos é: "Senhor, aumentai a nossa fé! (Lc 15,5)". Neste ponto o Cardeal reflete mais detalhadamente sobre o Ano da Fé. Faz a lista de suas indicações e objetivos, mostra como serão as iniciativas que promovidas para a manifestação e testemunho público da fé na Arquidiocese.

O final da carta Carta Pastoral de Dom Odilo é um convite para a plena vivência do Ano da Fé. Ele faz uma um apelo para que cada católico praticante traga para a prática da fé mais um irmão católico não praticante. E finaliza com um incentivo evangélico: - "Feliz aquela que acreditou! (Lc 1,45)". (JS)

Com informações Arquidiocese de São Paulo


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.




 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

“É um momento de alegria profunda para a Arquidiocese, para a Igreja toda, porque mais uma vez ma ...
 
A festa em honra à Guadalupana contou com a presença de um considerável número de mexicanos, al ...
 
O bispo Dom João Wilk refletiu com os ordenados o trecho bíblico do Evangelista São João, “Já ...
 
José Cruz, cobrou dos jovens maior participação no inquérito preparatório do próximo Sínodo d ...
 
Atualmente, a capela abriga 23 afrescos do artista plástico romeno Emeric Marcier, refugiado no Bra ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading