Loading
 
 
 
Loading
 
A Catedral de Santa Marta, na Colômbia, mãe da Fé da América do Sul
Loading
 
11 de Janeiro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação (Quarta-feira, 11-01-2017, Gaudium Press) Santa Marta é a cidade mais antiga da Colômbia: é o primeiro assentamento espanhol no país andino. Capital do departamento de Madalena, se localiza na baía do mesmo nome, e isto porque, ainda que fundada em 1525 por Rodrigo de Bastidas, o mesmo conquistador já havia percorrido suas costas entre 1500 e 1502, e muito provavelmente nessas viagens lhe havia posto o nome de Santa Marta à bela baía. O certo é que antes da fundação da cidade, a essas terras já as conhecia pelo nome da Irmã da Madalena.

A Catedral de Santa Marta, na Colômbia, mãe da Fé da América do Sul.jpg
Mais além, a fundação da cidade se fez no dia 29 de julho de 1525, dia de Santa Marta. À Santa Marta também está consagrada a Catedral, considerada a mãe de todas as catedrais da América do Sul. 'Omnium Colombianae Diatonis Ecclesiarum Mater', se lê no pórtico da entrada: Mãe de todas as igrejas da Colômbia. Mas como foi através de Santa Marta que entrou a Fé a este subcontinente, ela pode ser considerada mãe da Fé desses povos.

De fato Santa Marta é a primeira jurisdição eclesiástica da América do Sul, mas antes da igreja desta jurisdição, se começaram a construir as igrejas de São Domingo. Preside o altar maior uma imagem de Santa Marta, preciosa. Há outra da mesma Santa guardada na Catedral, que sai em procissão na Sexta-feira Santa, de madeira policromada, a qual a piedade popular lhe pôs o nome de "la cachaca", pois tem as bochechas avermelhadas como os 'cachacos', os habitantes do interior da Colômbia.

Realmente, a construção atual data do século XVIII; entretanto junto a Rodrigo de Bastidas chegaram dois religiosos mercedários que rapidamente construíram uma capelinha com os pobres materiais disponíveis, capelinha que depois daria origem à Catedral. Entre essas primeiras construções e o edifício atual, mediaram incêndios, ataques de piratas (se afirma que entre 1543 e 1712 houve 20 ataques de piratas ingleses, franceses e holandeses), e um terremoto. Até que no ano de 1766, sendo Bispo da cidade Dom Nicolás Martínez Malo, e governador Andrés Pérez, se começou a construir a sede episcopal distanciada do mar para evitar um ataque frontal de piratas, e assim perdurar mais no tempo.

Não foi esta Catedral construída como fortaleza, como o foi a de Santo Domingo em Cartagena das Índias, que se encontra a um tiro de canhão. Quando a igreja matriz de Santa Marta se encontrava próxima da costa, suas torres estavam salpicadas de canhões... Mas é esta, a atual Catedral em estilo neoclássico, a que já teme menos as embarcações piratas, a que chega até nossos dias, albergando em seu seio os restos daquele que começou sua história, Dom Rodrigo de Bastidas.

Por Saúl Castiblanco

Traduzido por Emílio Portugal Coutinho

Loading
A Catedral de Santa Marta, na Colômbia, mãe da Fé da América do Sul

Redação (Quarta-feira, 11-01-2017, Gaudium Press) Santa Marta é a cidade mais antiga da Colômbia: é o primeiro assentamento espanhol no país andino. Capital do departamento de Madalena, se localiza na baía do mesmo nome, e isto porque, ainda que fundada em 1525 por Rodrigo de Bastidas, o mesmo conquistador já havia percorrido suas costas entre 1500 e 1502, e muito provavelmente nessas viagens lhe havia posto o nome de Santa Marta à bela baía. O certo é que antes da fundação da cidade, a essas terras já as conhecia pelo nome da Irmã da Madalena.

A Catedral de Santa Marta, na Colômbia, mãe da Fé da América do Sul.jpg
Mais além, a fundação da cidade se fez no dia 29 de julho de 1525, dia de Santa Marta. À Santa Marta também está consagrada a Catedral, considerada a mãe de todas as catedrais da América do Sul. 'Omnium Colombianae Diatonis Ecclesiarum Mater', se lê no pórtico da entrada: Mãe de todas as igrejas da Colômbia. Mas como foi através de Santa Marta que entrou a Fé a este subcontinente, ela pode ser considerada mãe da Fé desses povos.

De fato Santa Marta é a primeira jurisdição eclesiástica da América do Sul, mas antes da igreja desta jurisdição, se começaram a construir as igrejas de São Domingo. Preside o altar maior uma imagem de Santa Marta, preciosa. Há outra da mesma Santa guardada na Catedral, que sai em procissão na Sexta-feira Santa, de madeira policromada, a qual a piedade popular lhe pôs o nome de "la cachaca", pois tem as bochechas avermelhadas como os 'cachacos', os habitantes do interior da Colômbia.

Realmente, a construção atual data do século XVIII; entretanto junto a Rodrigo de Bastidas chegaram dois religiosos mercedários que rapidamente construíram uma capelinha com os pobres materiais disponíveis, capelinha que depois daria origem à Catedral. Entre essas primeiras construções e o edifício atual, mediaram incêndios, ataques de piratas (se afirma que entre 1543 e 1712 houve 20 ataques de piratas ingleses, franceses e holandeses), e um terremoto. Até que no ano de 1766, sendo Bispo da cidade Dom Nicolás Martínez Malo, e governador Andrés Pérez, se começou a construir a sede episcopal distanciada do mar para evitar um ataque frontal de piratas, e assim perdurar mais no tempo.

Não foi esta Catedral construída como fortaleza, como o foi a de Santo Domingo em Cartagena das Índias, que se encontra a um tiro de canhão. Quando a igreja matriz de Santa Marta se encontrava próxima da costa, suas torres estavam salpicadas de canhões... Mas é esta, a atual Catedral em estilo neoclássico, a que já teme menos as embarcações piratas, a que chega até nossos dias, albergando em seu seio os restos daquele que começou sua história, Dom Rodrigo de Bastidas.

Por Saúl Castiblanco

Traduzido por Emílio Portugal Coutinho

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/84700-A-Catedral-de-Santa-Marta--na-Colombia--mae-da-Fe-da-America-do-Sul. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.




 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A Jornada Mundial da Juventude – 2019 será realizada entre os dias 22 e 27 de janeiro, no Panamá ...
 
A cerimônia de beatificação de Takayama Ukon será presidida pelo Prefeito da Congregação Vatic ...
 
Aproveitar a “oportunidade de ouro” que marca a celebração do Ano Jubilar: 250 anos do povo pe ...
 
O Temor de Deus é um dos Dons do Espírito Santo e ele é o princípio da sabedoria. ...
 
O Parlamento convencido da importância da devoção mariana para o país estabeleceu 2017 como o An ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading