Loading
 
 
 
Loading
 
Carta Pastoral de Bispos da França e Espanha trata da “Acolhida e hospitalidade no caminho de Santiago”.
Loading
 
14 de Julho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Madri - Espanha (Sexta-feira, 14-07-2017, Gaudium Press) Bispos franceses e espanhóis cujas dioceses são atravessadas pelo Caminho de Compostela estiveram reunidos até a última quarta-feira, depois de percorrerem a pé o último trecho do caminho percorrido há séculos por peregrinos de todo mundo.

Os bispos estiveram reunidos por dois dias quando debateram assuntos concernentes ao caminho e aos peregrinos que o percorrem.
No final do encontro, os participantes da reunião divulgaram uma Carta Pastoral com o título:
"Acolhida e hospitalidade no caminho de Santiago".

Hospitalidade

A hospitalidade é tradição que tem raízes na antiguidade clássica e na Escritura. E etimologicamente hospitalidade quer dizer "dar ajuda/abrigo aos viajantes".

De acordo com o que expressam os prelados em suja Carta Pastoral, o que deve caracterizar os lugares de "hospitalidade cristã" que estão ao longo do Caminho de Santiago são os "sinais exteriores", mas também o esforço em oferecer ao peregrino serviços e indicações que ajudem a sua busca espiritual, em colaboração com as paróquias e as comunidades em que se encontra a casa de acolhida, além de procurar ter um modo ser hospitaleiro que reflita um estilo "fraterno e alegre no acolher" quem chega.

Os bispos indicam também que é necessário e muito conveniente haja a disponibilidade de "colocar-se em escuta profunda" diante do peregrino e no saber responder aos questionamentos sobre Deus, a fé e São Tiago, com o objetivo de contribuir com o caminho de busca do peregrino.

Acolhida

Os bispos pedem às comunidades religiosas, que exista uma pessoa "exclusivamente dedicada à acolhida dos peregrinos". Na maioria das vezes um peregrino é um penitente, então, é sumamente conveniente que haja alguém que possa a qualquer hora os receber como se fosse o próprio Jesus que esteja sendo acolhido. Essa é a acolhida cristã.

Para os bispos, "Os lugares de acolhida são verdadeiros espaços de comunhão da Igreja, lugar privilegiado de encontro" entre "o coração de Deus em busca do homem, e aquele do homem a quem falta o essencial", dizem os prelados em sua "Carta Pastoral". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV - SIR)

Loading
Carta Pastoral de Bispos da França e Espanha trata da “Acolhida e hospitalidade no caminho de Santiago”.

Madri - Espanha (Sexta-feira, 14-07-2017, Gaudium Press) Bispos franceses e espanhóis cujas dioceses são atravessadas pelo Caminho de Compostela estiveram reunidos até a última quarta-feira, depois de percorrerem a pé o último trecho do caminho percorrido há séculos por peregrinos de todo mundo.

Os bispos estiveram reunidos por dois dias quando debateram assuntos concernentes ao caminho e aos peregrinos que o percorrem.
No final do encontro, os participantes da reunião divulgaram uma Carta Pastoral com o título:
"Acolhida e hospitalidade no caminho de Santiago".

Hospitalidade

A hospitalidade é tradição que tem raízes na antiguidade clássica e na Escritura. E etimologicamente hospitalidade quer dizer "dar ajuda/abrigo aos viajantes".

De acordo com o que expressam os prelados em suja Carta Pastoral, o que deve caracterizar os lugares de "hospitalidade cristã" que estão ao longo do Caminho de Santiago são os "sinais exteriores", mas também o esforço em oferecer ao peregrino serviços e indicações que ajudem a sua busca espiritual, em colaboração com as paróquias e as comunidades em que se encontra a casa de acolhida, além de procurar ter um modo ser hospitaleiro que reflita um estilo "fraterno e alegre no acolher" quem chega.

Os bispos indicam também que é necessário e muito conveniente haja a disponibilidade de "colocar-se em escuta profunda" diante do peregrino e no saber responder aos questionamentos sobre Deus, a fé e São Tiago, com o objetivo de contribuir com o caminho de busca do peregrino.

Acolhida

Os bispos pedem às comunidades religiosas, que exista uma pessoa "exclusivamente dedicada à acolhida dos peregrinos". Na maioria das vezes um peregrino é um penitente, então, é sumamente conveniente que haja alguém que possa a qualquer hora os receber como se fosse o próprio Jesus que esteja sendo acolhido. Essa é a acolhida cristã.

Para os bispos, "Os lugares de acolhida são verdadeiros espaços de comunhão da Igreja, lugar privilegiado de encontro" entre "o coração de Deus em busca do homem, e aquele do homem a quem falta o essencial", dizem os prelados em sua "Carta Pastoral". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV - SIR)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.




 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O novo Museu da Bíblia tem por objetivo dar a conhecer as várias nuances das Sagradas Escrituras, ...
 
O projeto tem por objetivo colocar em valor tudo o que for relacionado com a história e a arte da C ...
 
A agência turística que fizer publicidade para estes destinos em suas promoções ou em outras pub ...
 
Esta proposta de peregrinação recebeu no ano passado por volta de 900 mil visitantes. ...
 
Enquanto a Eucaristia alivia a fome e a sede de quem se aproxima dela, quanto mais se deseja e se re ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading