Loading
 
 
 
Loading
 
Pedir Paz pela intercessão da Mãe de Deus: recomenda Episcopado da Coreia do Sul
Loading
 
11 de Agosto de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Seul - Coreia do Sul (Quinta-feira, 11-08-2017, Gaudium Press) O mundo todo assiste com apreensão o crescimento da tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte. Sem dúvida apreensão é maior na Coreia do Sul que sem dúvida seria a primeira a sofrer as consequências de uma possível deflagração a que pode encaminhar os acontecimentos.

Pedir Paz pela intercessão da Mãe de Deus recomenda Episcopado da Coreia do Sul.jpg


Por isso mesmo, os bispos coreanos têm toda a razão de pediram, na mensagem escrita a propósito da próxima Solenidade da Assunção da Santíssima Virgem Maria (15 de agosto), que os católicos da Coreia do Sul peçam a intercessão da Mãe de Deus pela paz.

É bom que se recorde que a Coreia tornou-se independente do governo colonial japonês em 15 de agosto de 1945. A data coincide com a comemoração dos católicos que celebram neste dia a festa da Assunção de Maria. A Igreja Católica na Coreia considera a independência do país como um "presente de Maria" e coloca o país sob a proteção da Mãe Santíssima e a considera como padroeira da Nação.

Mensagem do Episcopado

A mensagem dos bispos coreanos é assinada pelo Cardeal Andrew Yeom Soo-jung, e traz também o pedido de que os católicos rezem o rosário em comemoração do primeiro Centenário das aparições de Nossa Senhora em Fátima, Portugal:
"A Virgem Maria nos pediu para rezar o rosário pela conversão dos pecadores e pela paz no mundo", diz o Cardeal Yeom, que ainda reforça seu pedido afirmando que o rosário derrota o mal e constrói a paz:
"O Rosário é nossa arma espiritual para derrotar o mal de forma eficaz e nos ajudará a superar os desafios da nossa fé e a nos transfigurar para nos tornarmos construtores da paz mundial".

Preocupação com as tensões


Por causa das declarações da Coreia do Norte que assegurou está "examinando cuidadosamente" planos para um ataque com mísseis na ilha de Guam, o que afetaria diretamente a estabilidade na península coreana, o Cardeal Yeom teve razão ao expressar sua grande preocupação com as tensões crescentes e por isso exortou:

"Para a segurança e o futuro de todos os coreanos, a Coreia do Norte deve sentar à mesa de negociações e abandonar suas armas nucleares".

Bispos pedem a paz

Em sua mensagem escrita também para a Festa mariana Assunção de Maria, o Bispo Lazarus You Heung-sik, da diocese de de Daejeon, repetiu que "a igreja deve promover a cultura da paz e da vida contra a cultura da morte que está crescendo na península coreana. Devemos defender nossa paz rezando por misericórdia e paz ".

Também o Bispo Peter Lee Ki-heon, da Diocese de Uijeongbu, pediu um acordo de paz entre as duas Coreias, que tecnicamente ainda estão em estado de guerra, uma vez que entre os dois países não existe juridicamente um tratado que declare extinta a beligerância entre o Norte e o Sul. Dom Lee Ki-heon pediu também que os líderes mundiais trabalhem juntos para resolver as tensões na península.

Outro pronunciamento foi feito pelo bispo John Chrysostom Kwon Hyeok-ju, de Andong. Ele pediu aos católicos na Coreia para serem construtores de paz:

"Vamos conseguir a paz nesta terra realizando obras de paz em nossas vidas diárias", disse ele. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações UcaNews / RV)

Loading
Pedir Paz pela intercessão da Mãe de Deus: recomenda Episcopado da Coreia do Sul

Seul - Coreia do Sul (Quinta-feira, 11-08-2017, Gaudium Press) O mundo todo assiste com apreensão o crescimento da tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte. Sem dúvida apreensão é maior na Coreia do Sul que sem dúvida seria a primeira a sofrer as consequências de uma possível deflagração a que pode encaminhar os acontecimentos.

Pedir Paz pela intercessão da Mãe de Deus recomenda Episcopado da Coreia do Sul.jpg


Por isso mesmo, os bispos coreanos têm toda a razão de pediram, na mensagem escrita a propósito da próxima Solenidade da Assunção da Santíssima Virgem Maria (15 de agosto), que os católicos da Coreia do Sul peçam a intercessão da Mãe de Deus pela paz.

É bom que se recorde que a Coreia tornou-se independente do governo colonial japonês em 15 de agosto de 1945. A data coincide com a comemoração dos católicos que celebram neste dia a festa da Assunção de Maria. A Igreja Católica na Coreia considera a independência do país como um "presente de Maria" e coloca o país sob a proteção da Mãe Santíssima e a considera como padroeira da Nação.

Mensagem do Episcopado

A mensagem dos bispos coreanos é assinada pelo Cardeal Andrew Yeom Soo-jung, e traz também o pedido de que os católicos rezem o rosário em comemoração do primeiro Centenário das aparições de Nossa Senhora em Fátima, Portugal:
"A Virgem Maria nos pediu para rezar o rosário pela conversão dos pecadores e pela paz no mundo", diz o Cardeal Yeom, que ainda reforça seu pedido afirmando que o rosário derrota o mal e constrói a paz:
"O Rosário é nossa arma espiritual para derrotar o mal de forma eficaz e nos ajudará a superar os desafios da nossa fé e a nos transfigurar para nos tornarmos construtores da paz mundial".

Preocupação com as tensões


Por causa das declarações da Coreia do Norte que assegurou está "examinando cuidadosamente" planos para um ataque com mísseis na ilha de Guam, o que afetaria diretamente a estabilidade na península coreana, o Cardeal Yeom teve razão ao expressar sua grande preocupação com as tensões crescentes e por isso exortou:

"Para a segurança e o futuro de todos os coreanos, a Coreia do Norte deve sentar à mesa de negociações e abandonar suas armas nucleares".

Bispos pedem a paz

Em sua mensagem escrita também para a Festa mariana Assunção de Maria, o Bispo Lazarus You Heung-sik, da diocese de de Daejeon, repetiu que "a igreja deve promover a cultura da paz e da vida contra a cultura da morte que está crescendo na península coreana. Devemos defender nossa paz rezando por misericórdia e paz ".

Também o Bispo Peter Lee Ki-heon, da Diocese de Uijeongbu, pediu um acordo de paz entre as duas Coreias, que tecnicamente ainda estão em estado de guerra, uma vez que entre os dois países não existe juridicamente um tratado que declare extinta a beligerância entre o Norte e o Sul. Dom Lee Ki-heon pediu também que os líderes mundiais trabalhem juntos para resolver as tensões na península.

Outro pronunciamento foi feito pelo bispo John Chrysostom Kwon Hyeok-ju, de Andong. Ele pediu aos católicos na Coreia para serem construtores de paz:

"Vamos conseguir a paz nesta terra realizando obras de paz em nossas vidas diárias", disse ele. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações UcaNews / RV)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/89194-Pedir-Paz-pela-intercessao-da-Mae-de-Deus--recomenda-Episcopado-da-Coreia-do-Sul. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.




 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Em Fátima, a Virgem pediu: arrependimento, conversão, oração e penitência. ...
 
Ao dar testemunho do sofrimento dos cristãos, este relatório traz luz sobre a perseguição e reco ...
 
As considerações sobre a beleza não são meras especulações, mas podem ser utilíssimas. ...
 
A intenção é apresentar o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo como a marca distintiva da proposta c ...
 
O novenário será inspirado no tema “Sagrado Coração de Jesus, fonte de vida e santidade”. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading