Loading
 
 
 
Loading
 
Santuário Romano do Divino Amor recebe peregrinação de militares
Loading
 
14 de Setembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Roma - Itália (Quinta-feira, 14-09-2017, Gaudium Press) Entre a meia-noite da sexta-feira 15 até o sábado 16 de setembro, Roma acolherá a Peregrinação Militar a pé até o Santuário do Divino Amor, que chega à sua décima primeira edição. A jornada, que contará com o tema "No caminho com Maria, na novidade da vida", será presidida pelo Arcebispo São Marciano, Ordinário militar para a Itália.

Santuário Romano do Divino Amor recebe peregrinação de militares.jpg
Segundo nota de imprensa emitida por ocasião do evento, "trata-se da única peregrinação a pé ao Divino amor programada para uma sexta-feira", já que tradicionalmente as romarias ao Santuário mariano se desenvolvem aos sábados, desde a Páscoa até o último sábado de outubro.

"Estão convidados os militares da zona pastoral de Roma, as famílis, os amigos e todos aqueles que queiram participar", prossegue a nota.

A peregrinação a pé está prevista para iniciar à meia-noite da sexta-feira na Praça de Porta Capea, para chegar ao Santuário por volta das 05h30 do sábado, e imediatamente depois iniciar uma solene Celebração Eucarística.

A protetora de Roma

O Santuário do Divino Amor está situado nas periferias de Roma. Sua origem não está ligada com uma aparição mariana, mas sim a uma antiga e bela imagem de Nossa Senhora que foi situada no século XIII em uma das torres que protegiam ao Catillo de Leva, que pertencia à família Savelli-Orsini e estava localizado na zona do agro romano.

Contam que um fato sobrenatural ocorreu no lugar graças à intervenção mariana e a imagem da Mãe de Deus que ali existia. Os fatos ocorreram durante a primavera de 1740 quando ocorreu o primeiro milagre atribuído à Nossa Senhora do Divino Amor: um pedestre que se encontrava nos arredores da torre é subitamente atacado por uma matilha de cachorros que ameaçavam matá-lo. O peregrino notou a imagem que se encontrava na torre e olhando-a pediu a Nossa Senhora seu auxílio; nesse momento os cachorros se dispersaram e fugiram.

Após os milagrosos fatos, a imagem começou a ganhar fama como mediadora, e construiram um templo em sua honra, o qual foi consagrado em 1750 pelo Cardeal Cario Rezzonico, depois Papa Clemente XIII. A partir deste momento iniciaram as peregrinações ao lugar, fazendo-se populares as romarias da noite de cada sábado a partir da Páscoa até outubro, tradição que continua na atualidade. No dia 13 de maio de 1889 Nossa Senhora recebeu a coroação canônica.

Em 1944 a capital italiana correu o risco de ser destruída pela Segunda Guerra Mundial. Por este motivo os fiéis pediram a proteção de Nossa Senhora e fizeram uma peregrinação pelas igrejas romanas. Nossa Senhora acolheu estas súplicas e livrou os romanos dos perigos da guerra. Em agradecimento fizeram um voto à Nossa Senhora prometendo que renovariam sua própria vida, mas também que construiriam um novo Santuário e realizariam obras de caridade em sua honra. Desde então Nossa Senhora do Divino Amor também é conhecida como a "Padroeira de Roma".

São João Paulo II, pouco tempo depois de ser eleito Pontífice, catalogou o Santuário como "o coração da devoção mariana da Diocese de Roma". (EPC)

Loading
Santuário Romano do Divino Amor recebe peregrinação de militares

Roma - Itália (Quinta-feira, 14-09-2017, Gaudium Press) Entre a meia-noite da sexta-feira 15 até o sábado 16 de setembro, Roma acolherá a Peregrinação Militar a pé até o Santuário do Divino Amor, que chega à sua décima primeira edição. A jornada, que contará com o tema "No caminho com Maria, na novidade da vida", será presidida pelo Arcebispo São Marciano, Ordinário militar para a Itália.

Santuário Romano do Divino Amor recebe peregrinação de militares.jpg
Segundo nota de imprensa emitida por ocasião do evento, "trata-se da única peregrinação a pé ao Divino amor programada para uma sexta-feira", já que tradicionalmente as romarias ao Santuário mariano se desenvolvem aos sábados, desde a Páscoa até o último sábado de outubro.

"Estão convidados os militares da zona pastoral de Roma, as famílis, os amigos e todos aqueles que queiram participar", prossegue a nota.

A peregrinação a pé está prevista para iniciar à meia-noite da sexta-feira na Praça de Porta Capea, para chegar ao Santuário por volta das 05h30 do sábado, e imediatamente depois iniciar uma solene Celebração Eucarística.

A protetora de Roma

O Santuário do Divino Amor está situado nas periferias de Roma. Sua origem não está ligada com uma aparição mariana, mas sim a uma antiga e bela imagem de Nossa Senhora que foi situada no século XIII em uma das torres que protegiam ao Catillo de Leva, que pertencia à família Savelli-Orsini e estava localizado na zona do agro romano.

Contam que um fato sobrenatural ocorreu no lugar graças à intervenção mariana e a imagem da Mãe de Deus que ali existia. Os fatos ocorreram durante a primavera de 1740 quando ocorreu o primeiro milagre atribuído à Nossa Senhora do Divino Amor: um pedestre que se encontrava nos arredores da torre é subitamente atacado por uma matilha de cachorros que ameaçavam matá-lo. O peregrino notou a imagem que se encontrava na torre e olhando-a pediu a Nossa Senhora seu auxílio; nesse momento os cachorros se dispersaram e fugiram.

Após os milagrosos fatos, a imagem começou a ganhar fama como mediadora, e construiram um templo em sua honra, o qual foi consagrado em 1750 pelo Cardeal Cario Rezzonico, depois Papa Clemente XIII. A partir deste momento iniciaram as peregrinações ao lugar, fazendo-se populares as romarias da noite de cada sábado a partir da Páscoa até outubro, tradição que continua na atualidade. No dia 13 de maio de 1889 Nossa Senhora recebeu a coroação canônica.

Em 1944 a capital italiana correu o risco de ser destruída pela Segunda Guerra Mundial. Por este motivo os fiéis pediram a proteção de Nossa Senhora e fizeram uma peregrinação pelas igrejas romanas. Nossa Senhora acolheu estas súplicas e livrou os romanos dos perigos da guerra. Em agradecimento fizeram um voto à Nossa Senhora prometendo que renovariam sua própria vida, mas também que construiriam um novo Santuário e realizariam obras de caridade em sua honra. Desde então Nossa Senhora do Divino Amor também é conhecida como a "Padroeira de Roma".

São João Paulo II, pouco tempo depois de ser eleito Pontífice, catalogou o Santuário como "o coração da devoção mariana da Diocese de Roma". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/89900-Santuario-Romano-do-Divino-Amor-recebe-peregrinacao-de-militares. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.




 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

“É um momento de alegria profunda para a Arquidiocese, para a Igreja toda, porque mais uma vez ma ...
 
A festa em honra à Guadalupana contou com a presença de um considerável número de mexicanos, al ...
 
O bispo Dom João Wilk refletiu com os ordenados o trecho bíblico do Evangelista São João, “Já ...
 
José Cruz, cobrou dos jovens maior participação no inquérito preparatório do próximo Sínodo d ...
 
Atualmente, a capela abriga 23 afrescos do artista plástico romeno Emeric Marcier, refugiado no Bra ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading