Loading
 
 
 
Loading
 
Dança do sol freou influência do ateísmo em Portugal, afirma Diretor do Museu de Fátima
Loading
 
17 de Outubro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Fátima - Portugal (Terça-feira, 17-10-2017, Gaudium Press) O Diretor dos Museus do Santuário de Fátima, em Portugal, Dr. Marco Daniel Duarte, afirmou que o milagre da dança do sol, que marcou o final das aparições da Santíssima Virgem na Cova da Iria, foi um instrumento eficaz para frear a influência do ateísmo estatal no país. No momento em que se produziram as aparições, Portugal se encontrava sob o governo da Primeira República após a revolução que pôs fim à monarquia e que levou à redação de uma Constituição liberal com marcada influência maçônica.

Dança do sol freou influência do ateísmo em Portugal, afirma Diretor do Museu de Fátima (1).jpg

Para Duarte, a multitudinária presença de devotos, jornalistas e curiosos durante o milagre da "dança do sol" no dia 13 de outubro de 1917 foi a "notícia de que Deus, afinal, contrário ao que ensinavam os livros de filosofia da época, estava vivo e atuante em meio aos homens". Os acontecimentos de Fátima deixavam sem validade ensinamentos como os de Friedrich Nietzsche, que afirmava com orgulho que "Deus morreu".

"Deus está vivo e está ainda atento à humanidade, inclusive se a humanidade está fazendo a guerra uns contro os outros", recordou Duarte. As pessoas da época entenderam que os milagres testemunhados eram "o selo, a garantia de que de fato essas três crianças (os videntes de Fátima) estavam dizendo a verdade". O primeiro jornal a dar a notícia da dança do sol foi o jornal "O Século", explicou, o qual tinha inspiração maçônica e se caracterizava por uma linha editorial anticatólica.

Os Museus do Santuário levam a cabo uma exibição especial intitulada "As Cores do Sol" durante o Centenário das Aparições, a qual expõem objetos e obras relacionados com os milagres ocorridos em Fátima em 1917. Também mostra o desenvolvimento do Santuário desde a primeira capela em honra da Santíssima Virgem no lugar até as duas Basílicas, a de Nossa Senhora do Rosário e a da Santíssima Trindade, onde se venera a Mãe de Deus no lugar das aparições. (EPC)

Loading
Dança do sol freou influência do ateísmo em Portugal, afirma Diretor do Museu de Fátima

Fátima - Portugal (Terça-feira, 17-10-2017, Gaudium Press) O Diretor dos Museus do Santuário de Fátima, em Portugal, Dr. Marco Daniel Duarte, afirmou que o milagre da dança do sol, que marcou o final das aparições da Santíssima Virgem na Cova da Iria, foi um instrumento eficaz para frear a influência do ateísmo estatal no país. No momento em que se produziram as aparições, Portugal se encontrava sob o governo da Primeira República após a revolução que pôs fim à monarquia e que levou à redação de uma Constituição liberal com marcada influência maçônica.

Dança do sol freou influência do ateísmo em Portugal, afirma Diretor do Museu de Fátima (1).jpg

Para Duarte, a multitudinária presença de devotos, jornalistas e curiosos durante o milagre da "dança do sol" no dia 13 de outubro de 1917 foi a "notícia de que Deus, afinal, contrário ao que ensinavam os livros de filosofia da época, estava vivo e atuante em meio aos homens". Os acontecimentos de Fátima deixavam sem validade ensinamentos como os de Friedrich Nietzsche, que afirmava com orgulho que "Deus morreu".

"Deus está vivo e está ainda atento à humanidade, inclusive se a humanidade está fazendo a guerra uns contro os outros", recordou Duarte. As pessoas da época entenderam que os milagres testemunhados eram "o selo, a garantia de que de fato essas três crianças (os videntes de Fátima) estavam dizendo a verdade". O primeiro jornal a dar a notícia da dança do sol foi o jornal "O Século", explicou, o qual tinha inspiração maçônica e se caracterizava por uma linha editorial anticatólica.

Os Museus do Santuário levam a cabo uma exibição especial intitulada "As Cores do Sol" durante o Centenário das Aparições, a qual expõem objetos e obras relacionados com os milagres ocorridos em Fátima em 1917. Também mostra o desenvolvimento do Santuário desde a primeira capela em honra da Santíssima Virgem no lugar até as duas Basílicas, a de Nossa Senhora do Rosário e a da Santíssima Trindade, onde se venera a Mãe de Deus no lugar das aparições. (EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.




 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Os monges relatam a história de seu encontro com Deus e os desafios de iniciar uma nova vida confia ...
 
Myanmar tem 50 milhões de habitantes. Destes, por volta de 1 por cento são cristãos. ...
 
“Esta data é a festa das (religiosas) contemplativas”, explicou a Madre Priora, Sor Marie Gemma ...
 
A comemoração mariana é uma das mais importantes da cidade espanhola com a participação de devo ...
 
A comunidade religiosa não conta com recursos suficientes para assumir a onerosa obrigação. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading