Loading
 
 
 
Loading
 
"Liberdade religiosa, caminho para a paz" é o tema escolhido pelo Papa para o próximo Dia Mundial da Paz
Loading
 
13 de Julho de 2010 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 
Papa-no-dia-da-Juventude.jpg
Bento XVI está preparando a mensagem que será apresentada ao fim da Missa pelo Dia Mundial da Paz

Castel Gandolfo (Segunda-feira, 13-07-2010, Gaudium Press) "Liberdade religiosa, caminho para a paz". Este foi o tema escolhido pelo Papa para a 44ª edição do Dia Mundial da Paz, celebrado pela Igreja Católica no dia 1º de janeiro. A Sala de Imprensa da Santa Sé publicou hoje o tema e o comentário sobre o Dia da Paz em quatro línguas: italiano, inglês, francês e espanhol.

O tema foi escolhido como uma resposta às "várias formas de limitação ou negação da liberdade religiosa, de discriminação e marginalização baseadas na religião, até a perseguição e a violência contra as minorias", afirma o comunicado.

A liberdade religiosa é a "liberdade das liberdades" e é "coerente com a procura da verdade e a verdade do homem". "Tudo aquilo que se opõe à dignidade do homem, opõe-se à procura da verdade e não pode ser considerado como liberdade religiosa". A religiosidade não pode ser reduzida ao fundamentalismo e a outras manipulações. No texto, o Vaticano defende que uma verdadeira e profunda visão da liberdade religiosa amplia os horizontes da humanidade e liberdade do homem e lhe permite estabelecer uma relação profunda com si mesmo e com os outros.

É profundo e justo entender como a liberdade religiosa é importante nos ensinamentos do Papa Bento XVI durante suas viagens e encontros com os chefes de estado. O tema torna-se fundamental também para o próximo Sínodo sobre o Oriente Médio. Na ONU, em 18 de abril de 2008, disse que "não deveria nunca ser necessário negar a Deus para poder gozar os próprios direitos. Os direitos ligados à religião necessitam muito serem protegidos e considerados de um conflito com a ideologia secular prevalente ou com posições de uma maioria religiosa de natureza exclusiva".

O Dia Mundial da Paz é celebrado pela Igreja Católica desde 1968. O Santo Padre está preparando a mensagem que será apresentada ao fim da Missa, celebrada sempre na Basílica Vaticana. O tema da liberdade religiosa escolhido pelo Santo Padre para o Dia Mundial da Paz de 2011 está em continuidade com os temas precedentes da data: a verdade, "Na verdade, a paz", de 2006; a dignidade da pessoa humana, "A pessoa humana, coração da paz", de 2007; a unidade da família humana, "Família humana, comunidade de paz", de 2008; a luta contra a pobreza, "Combater a pobreza, construir a paz", de 2009; e, enfim a preservação da criação, "Se quiser cultivar a paz, preserve a criação", de 2010.

 

Loading
"Liberdade religiosa, caminho para a paz" é o tema escolhido pelo Papa para o próximo Dia Mundial da Paz
Papa-no-dia-da-Juventude.jpg
Bento XVI está preparando a mensagem que será apresentada ao fim da Missa pelo Dia Mundial da Paz

Castel Gandolfo (Segunda-feira, 13-07-2010, Gaudium Press) "Liberdade religiosa, caminho para a paz". Este foi o tema escolhido pelo Papa para a 44ª edição do Dia Mundial da Paz, celebrado pela Igreja Católica no dia 1º de janeiro. A Sala de Imprensa da Santa Sé publicou hoje o tema e o comentário sobre o Dia da Paz em quatro línguas: italiano, inglês, francês e espanhol.

O tema foi escolhido como uma resposta às "várias formas de limitação ou negação da liberdade religiosa, de discriminação e marginalização baseadas na religião, até a perseguição e a violência contra as minorias", afirma o comunicado.

A liberdade religiosa é a "liberdade das liberdades" e é "coerente com a procura da verdade e a verdade do homem". "Tudo aquilo que se opõe à dignidade do homem, opõe-se à procura da verdade e não pode ser considerado como liberdade religiosa". A religiosidade não pode ser reduzida ao fundamentalismo e a outras manipulações. No texto, o Vaticano defende que uma verdadeira e profunda visão da liberdade religiosa amplia os horizontes da humanidade e liberdade do homem e lhe permite estabelecer uma relação profunda com si mesmo e com os outros.

É profundo e justo entender como a liberdade religiosa é importante nos ensinamentos do Papa Bento XVI durante suas viagens e encontros com os chefes de estado. O tema torna-se fundamental também para o próximo Sínodo sobre o Oriente Médio. Na ONU, em 18 de abril de 2008, disse que "não deveria nunca ser necessário negar a Deus para poder gozar os próprios direitos. Os direitos ligados à religião necessitam muito serem protegidos e considerados de um conflito com a ideologia secular prevalente ou com posições de uma maioria religiosa de natureza exclusiva".

O Dia Mundial da Paz é celebrado pela Igreja Católica desde 1968. O Santo Padre está preparando a mensagem que será apresentada ao fim da Missa, celebrada sempre na Basílica Vaticana. O tema da liberdade religiosa escolhido pelo Santo Padre para o Dia Mundial da Paz de 2011 está em continuidade com os temas precedentes da data: a verdade, "Na verdade, a paz", de 2006; a dignidade da pessoa humana, "A pessoa humana, coração da paz", de 2007; a unidade da família humana, "Família humana, comunidade de paz", de 2008; a luta contra a pobreza, "Combater a pobreza, construir a paz", de 2009; e, enfim a preservação da criação, "Se quiser cultivar a paz, preserve a criação", de 2010.

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.




 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A imagem de Nossa Senhora dos Desamparados foi esculpida em bronze por Ignacio Cuartero Fernández e ...
 
O Papa parecia acolher o presidente dos Estados Unidos, como se ele estivesse com pressa de se reuni ...
 
A festividade encerrou-se com a missa campal presidida por Dom José Albuquerque, bispo auxiliar. ...
 
Trata-se da Rádio Maria Erbil, uma rádio católica solicitada pelo Bispo local que apresentará um ...
 
A efeméride foi comemorada com uma missa na Catedral de Seul presidida pelo Cardeal Arcebispo Andre ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading