Loading
 
 
 
Loading
 
Protomártires do Brasil tem sua memória celebrada no Brasil
Loading
 
3 de Outubro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Natal - Rio Grande do Norte (Terça-feira, 03-10-2017, Gaudium Press) A Igreja no Brasil recorda nesta terça-feira, 3 de outubro, a memória dos Protomártires do Brasil, que são os padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e outros 27 companheiros. Eles serão canonizados pelo Papa Francisco no próximo dia 15 deste mês.

Protomártires do Brasil tem sua memória celebrada no Brasil.jpg

Canonização

Em março deste ano, o Santo Padre aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação sobre a canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu.

Após o anúncio da canonização dos primeiros mártires do Brasil, o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, recordou um refrão do hino a eles dedicado, que diz: "Mártires da fé, filhos do Rio Grande, homens e mulheres, jovens e meninos. Pelo bom pastor deram o seu sangue, nossa Igreja em festa canta os seus hinos".

A canonização dos Protomártires do Brasil terá lugar na Praça de São Pedro, no Vaticano, às 10h (horário de Roma, 5h no horário de Brasília). Logo, eles se tornarão os primeiros santos mártires do país.

Conforme a Arquidiocese de Natal, haverá ainda em Roma outras duas celebrações, sendo a primeira no dia 14 de outubro, às 17h, quando serão rezadas as vésperas solenes, na capela do Pontifício Colégio Pio Brasileiro.

Já a segunda cerimônia acontecerá no dia 16, às 11h, na Basílica Vaticana. A missa em ação de graças será presidida pelo Cardeal Sérgio da Rocha, presidente da CNBB.

História

Os mártires que morreram por defenderem a fé católica tem sua história remontada ao período em que os holandeses calvinistas ocuparam alguns territórios do nordeste do país.

Entre os anos de 1630 e 1654, os estrangeiros obrigaram os católicos a se converterem ao calvinismo, proibindo também a celebração da Santa Missa.

Em 16 de julho de 1645, o Padre André de Soveral e outros 70 fiéis foram brutalmente assassinados por 200 soldados holandeses e índios potiguares enquanto participavam de uma missa na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú, município de Canguaretama.

Após três meses, em 3 de outubro de 1645, houve o massacre em Uruaçu. Neste dia, foram mortos o Padre Ambrósio Francisco Ferro e o leigo Mateus Moreira, o qual, segundo relatos, teve o coração arrancado pelas costas.

Antes de morrer, Mateus expressou em voz alta a seguinte frase: "louvado seja o Santíssimo Sacramento!".

O valor dos mártires para São João Paulo II

Anos mais tarde, em visita a Natal realizada no dia 13 de outubro de 1991, o então Papa São João Paulo II concedeu a eles o nome de Protomártires do Brasil, durante a missa de encerramento do XII Congresso Eucarístico, ocorrido na capital potiguar.

Nove anos depois, em 5 de março de 2000, São João Paulo II beatificou os padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, além de Mateus Moreira e os 27 companheiros. (LMI)

Loading
Protomártires do Brasil tem sua memória celebrada no Brasil

Natal - Rio Grande do Norte (Terça-feira, 03-10-2017, Gaudium Press) A Igreja no Brasil recorda nesta terça-feira, 3 de outubro, a memória dos Protomártires do Brasil, que são os padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e outros 27 companheiros. Eles serão canonizados pelo Papa Francisco no próximo dia 15 deste mês.

Protomártires do Brasil tem sua memória celebrada no Brasil.jpg

Canonização

Em março deste ano, o Santo Padre aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação sobre a canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu.

Após o anúncio da canonização dos primeiros mártires do Brasil, o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, recordou um refrão do hino a eles dedicado, que diz: "Mártires da fé, filhos do Rio Grande, homens e mulheres, jovens e meninos. Pelo bom pastor deram o seu sangue, nossa Igreja em festa canta os seus hinos".

A canonização dos Protomártires do Brasil terá lugar na Praça de São Pedro, no Vaticano, às 10h (horário de Roma, 5h no horário de Brasília). Logo, eles se tornarão os primeiros santos mártires do país.

Conforme a Arquidiocese de Natal, haverá ainda em Roma outras duas celebrações, sendo a primeira no dia 14 de outubro, às 17h, quando serão rezadas as vésperas solenes, na capela do Pontifício Colégio Pio Brasileiro.

Já a segunda cerimônia acontecerá no dia 16, às 11h, na Basílica Vaticana. A missa em ação de graças será presidida pelo Cardeal Sérgio da Rocha, presidente da CNBB.

História

Os mártires que morreram por defenderem a fé católica tem sua história remontada ao período em que os holandeses calvinistas ocuparam alguns territórios do nordeste do país.

Entre os anos de 1630 e 1654, os estrangeiros obrigaram os católicos a se converterem ao calvinismo, proibindo também a celebração da Santa Missa.

Em 16 de julho de 1645, o Padre André de Soveral e outros 70 fiéis foram brutalmente assassinados por 200 soldados holandeses e índios potiguares enquanto participavam de uma missa na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú, município de Canguaretama.

Após três meses, em 3 de outubro de 1645, houve o massacre em Uruaçu. Neste dia, foram mortos o Padre Ambrósio Francisco Ferro e o leigo Mateus Moreira, o qual, segundo relatos, teve o coração arrancado pelas costas.

Antes de morrer, Mateus expressou em voz alta a seguinte frase: "louvado seja o Santíssimo Sacramento!".

O valor dos mártires para São João Paulo II

Anos mais tarde, em visita a Natal realizada no dia 13 de outubro de 1991, o então Papa São João Paulo II concedeu a eles o nome de Protomártires do Brasil, durante a missa de encerramento do XII Congresso Eucarístico, ocorrido na capital potiguar.

Nove anos depois, em 5 de março de 2000, São João Paulo II beatificou os padres André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, além de Mateus Moreira e os 27 companheiros. (LMI)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/90251-Protomartires-do-Brasil-tem-sua-memoria-celebrada-no-Brasil. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

“Por muitas razões históricas, entre outras, o dizer-se católico não soa bem na sociedade. Me ...
 
Recordar o amor vivido, compartilhar com humildade a própria dor e caminhar junto com os irmãos at ...
 
A cerimônia se converteu em uma oportunidade para unir a preparação espiritual do tempo da Quares ...
 
O relatório relata inúmeros atos de violência, impunidade anticristã e falta de ação por parte ...
 
A Basílica de Ecce Homo foi edificada no século XIX no lugar que corresponde segundo a tradição ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading