Loading
 
 
 
Loading
 
Exorcista recorda que seu ministério é de cura e ajuda aos que sofrem
Loading
 
31 de Outubro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Nova Orleans - Estados Unidos (Terça-feira, 31-10-2017, Gaudium Press) O Padre Gary Thomas, exorcista da Diocese de São José na Califórnia, Estados Unidos, explicou a Catholic News Service o sentido do ministério do exorcismo por ocasião da primeira publicação do Ritual de Exorcismo em língua inglesa. O sacerdote expôs o caráter real das possessões e outros males, ao mesmo tempo que enfatizou a inspiração caritativa do ritual, que imita a ação benéfica de Cristo.

Exorcista recorda que seu ministério é de cura e ajuda aos que sofrem.jpg

"O ministério do exorcismo e libertação é um ministério de cura", expôs o sacerdote, com 12 anos de experiência em exorcismo. "Não é o drama de Hollywood, ainda que haja drama". O presbítero insistiu no caráter caritativo da ajuda da Igreja àqueles que sofrem a opressão do maligno. "Temos uma responsabilidade como Igreja de prover ajuda pastoral".

A Igreja exerce o ministério do exorcismo seguindo o exemplo de Jesus Cristo. "Jesus teve duas partes do seu ministério público: Ele orou e curou", comentou o sacerdote, que lamentou que muitas vezes a única referência que as pessoas têm provêm dos filmes que apesar de refletirem aspectos com os quais os exorcistas têm contato, perdem de vista o essencial. "Cada pessoa que vem buscar assistência nesta área está sofrendo", acrescentou. "Isto é o que faz deste um ministério sagrado".

O Padre Thomas indicou que trabalha com uma equipe de pessoas que incluem casais, um psiquiatra e um psicólogo que cooperam na identificação das possíveis causas do sofrimento dos fiéis. Se descarta nas primeiras etapas as possíveis circunstâncias médicas que poderiam explicar algumas das doenças. Além de causas materiais, se pode identificar problemas espirituais como pecados não perdoados, incapacidades de perdoar, ou vícios arraigados como a ira, a injúria ou a falta de esperança. "A pessoa pode romper essas ataduras na Confissão", indicou o exorcista.

Quando as condições demonstram um caso autêntico de possessão, se decide realizar o Rito de Exorcismo, dos quais mais de cinquenta foram realizados pelo Padre Thomas durante seu ministério. "Muitas vezes os sacerdotes são céticos e os desestimulam (aos fiéis que sofrem opressão maligna)", lamentou o exorcista. "A Satanás lhe encanta isolar. Se a gente usa a palavra 'exorcismo' ou a palavra 'demônio', não fujam. Não temos nada a temer. Cristo já ganhou a batalha". (EPC)

Loading
Exorcista recorda que seu ministério é de cura e ajuda aos que sofrem

Nova Orleans - Estados Unidos (Terça-feira, 31-10-2017, Gaudium Press) O Padre Gary Thomas, exorcista da Diocese de São José na Califórnia, Estados Unidos, explicou a Catholic News Service o sentido do ministério do exorcismo por ocasião da primeira publicação do Ritual de Exorcismo em língua inglesa. O sacerdote expôs o caráter real das possessões e outros males, ao mesmo tempo que enfatizou a inspiração caritativa do ritual, que imita a ação benéfica de Cristo.

Exorcista recorda que seu ministério é de cura e ajuda aos que sofrem.jpg

"O ministério do exorcismo e libertação é um ministério de cura", expôs o sacerdote, com 12 anos de experiência em exorcismo. "Não é o drama de Hollywood, ainda que haja drama". O presbítero insistiu no caráter caritativo da ajuda da Igreja àqueles que sofrem a opressão do maligno. "Temos uma responsabilidade como Igreja de prover ajuda pastoral".

A Igreja exerce o ministério do exorcismo seguindo o exemplo de Jesus Cristo. "Jesus teve duas partes do seu ministério público: Ele orou e curou", comentou o sacerdote, que lamentou que muitas vezes a única referência que as pessoas têm provêm dos filmes que apesar de refletirem aspectos com os quais os exorcistas têm contato, perdem de vista o essencial. "Cada pessoa que vem buscar assistência nesta área está sofrendo", acrescentou. "Isto é o que faz deste um ministério sagrado".

O Padre Thomas indicou que trabalha com uma equipe de pessoas que incluem casais, um psiquiatra e um psicólogo que cooperam na identificação das possíveis causas do sofrimento dos fiéis. Se descarta nas primeiras etapas as possíveis circunstâncias médicas que poderiam explicar algumas das doenças. Além de causas materiais, se pode identificar problemas espirituais como pecados não perdoados, incapacidades de perdoar, ou vícios arraigados como a ira, a injúria ou a falta de esperança. "A pessoa pode romper essas ataduras na Confissão", indicou o exorcista.

Quando as condições demonstram um caso autêntico de possessão, se decide realizar o Rito de Exorcismo, dos quais mais de cinquenta foram realizados pelo Padre Thomas durante seu ministério. "Muitas vezes os sacerdotes são céticos e os desestimulam (aos fiéis que sofrem opressão maligna)", lamentou o exorcista. "A Satanás lhe encanta isolar. Se a gente usa a palavra 'exorcismo' ou a palavra 'demônio', não fujam. Não temos nada a temer. Cristo já ganhou a batalha". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/90925-Exorcista-recorda-que-seu-ministerio-e-de-cura-e-ajuda-aos-que-sofrem. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A pintora Carmen Parra, que disse que é importante preservar a arte sacra após os terremotos, pois ...
 
São números que demonstram o grande interesse na Jornada que se desenvolverá na Cidade do Panamá ...
 
Na conclusão dos Exercícios Espirituais de Ariccia, Papa Francisco agradece ao Pe. Tolentino. ...
 
"Esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei". Veja como essa tocante súplica foi prontamente ...
 
Aprofundar o conhecimento de Fátima, descobrir sua Mensagem: fonte de espiritualidade para viver fe ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading