Loading
 
 
 
Loading
 
Após 14 anos de restauração, histórico templo de Santo Inácio é reaberto na Colômbia
Loading
 
31 de Outubro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Bogotá - Colômbia (Terça-feira, 31-10-2017, Gaudium Press) Após intensos trabalhos de restauração, que demoraram 14 anos, a Igreja de Santo Inácio em Bogotá reabriu suas portas. Localizado no Centro Histórico da capital, o templo é um dos mais antigos da Colômbia, uma joia arquitetônica que recuperou o resplendor com o qual nasceu.

Após 14 anos de restauração, histórico templo de Santo Inácio é reaberto na Colômbia.jpg

Sua construção data do século XVII, quando os Jesuítas chegaram e se instalaram no Novo Reino de Granada. No ano 1610, com a liderança do jesuíta italiano Juan Bautista Coluccini começou sua construção, que culminaria em 1691. No ano 1635, a igreja foi consagrada ao fundador da Companhia de Jesus: Santo Inácio de Loyola.

Foi o primeiro templo jesuíta da capital, além da primeira paróquia urbana. Por isso se converteu no centro religioso mais importante de Santa Fé de Bogotá, e cenário de aprendizagem para a sociedade da época.

Por um período de tempo, entre 1767 e 1891, quando ocorreu a expulsão dos jesuítas, a igreja tomou o nome de São Carlos em honra ao rei Carlos III. Inclusive serviu como vice-catedral com a construção da Catedral Primaz da Colômbia, devido a sua proximidade com a praça maior de Bogotá.

O templo é todo um tesouro, não apenas pelo aspecto religioso, mas cultural, já que alberga uma das coleções mais importantes de arte neogranadina, no qual se destaca o retábulo e as imagens do Altar Maior, assim como obras de protuberância realizadas por Pedro Laboria. Se destacam além disso, as telas de Gregorio Vázquez de Arce y Ceballos -considerado o pintor mais importante da época colonial espanhola na Colômbia-, e os afrescos elaborados pelo jesuíta Santiago Páramo na Capela de São José, que impressionam por sua beleza.

Os 14 anos de restauração compreenderam a recuperação total da abóbada central, com trabalhos tanto arquitetônicos, como estruturais, recuperando também os elementos decorativos e simbólicos com os que contava o lugar. Também se resgatou a cúpula, o teto da nave ocidental, e se consolidou a edificação, prestando atenção aos detalhes.

Igualmente se trabalhou nos reforços de sismo-resistência, se reconstruiu a escadaria ocidental e oriental da torre, e o acesso ao coro, entre outros trabalhos.

A iniciativa da restauração do templo histórico veio da Pontifícia Universidade Javeriana que no ano 2002 realizou os estudos técnicos, que depois seriam a base para todo o trabalho de restauração, que logo contou com o apoio do Ministério da Cultura, o Instituto Distrital de Patrimônio Cultural e "The World Monument Fund". A intervenção teve um custo total de 11 mil milhões de pesos colombianos.

A cerimônia de reabertura da igreja ocorreu no dia 23 de outubro com a presença do Reitor da Pontifícia Universidade Javeriana, o Padre Jorge Humberto Peláez; o representante da Companhia de Jesus, Padre Francisco de Roux; o Reitor da Igreja de Santo Inácio, Padre Germán Bernal; além do Presidente Colombiano, Juan Manuel Santos, a Ministra de Cultura, Mariana Garcés; e o Diretor do Patrimônio do Ministério de Cultura, Alberto Escovar Wilson-White.

Em 1975 o templo de Santo Inácio foi declarado Bem de Interesse Cultural Nacional. (EPC)

Loading
Após 14 anos de restauração, histórico templo de Santo Inácio é reaberto na Colômbia

Bogotá - Colômbia (Terça-feira, 31-10-2017, Gaudium Press) Após intensos trabalhos de restauração, que demoraram 14 anos, a Igreja de Santo Inácio em Bogotá reabriu suas portas. Localizado no Centro Histórico da capital, o templo é um dos mais antigos da Colômbia, uma joia arquitetônica que recuperou o resplendor com o qual nasceu.

Após 14 anos de restauração, histórico templo de Santo Inácio é reaberto na Colômbia.jpg

Sua construção data do século XVII, quando os Jesuítas chegaram e se instalaram no Novo Reino de Granada. No ano 1610, com a liderança do jesuíta italiano Juan Bautista Coluccini começou sua construção, que culminaria em 1691. No ano 1635, a igreja foi consagrada ao fundador da Companhia de Jesus: Santo Inácio de Loyola.

Foi o primeiro templo jesuíta da capital, além da primeira paróquia urbana. Por isso se converteu no centro religioso mais importante de Santa Fé de Bogotá, e cenário de aprendizagem para a sociedade da época.

Por um período de tempo, entre 1767 e 1891, quando ocorreu a expulsão dos jesuítas, a igreja tomou o nome de São Carlos em honra ao rei Carlos III. Inclusive serviu como vice-catedral com a construção da Catedral Primaz da Colômbia, devido a sua proximidade com a praça maior de Bogotá.

O templo é todo um tesouro, não apenas pelo aspecto religioso, mas cultural, já que alberga uma das coleções mais importantes de arte neogranadina, no qual se destaca o retábulo e as imagens do Altar Maior, assim como obras de protuberância realizadas por Pedro Laboria. Se destacam além disso, as telas de Gregorio Vázquez de Arce y Ceballos -considerado o pintor mais importante da época colonial espanhola na Colômbia-, e os afrescos elaborados pelo jesuíta Santiago Páramo na Capela de São José, que impressionam por sua beleza.

Os 14 anos de restauração compreenderam a recuperação total da abóbada central, com trabalhos tanto arquitetônicos, como estruturais, recuperando também os elementos decorativos e simbólicos com os que contava o lugar. Também se resgatou a cúpula, o teto da nave ocidental, e se consolidou a edificação, prestando atenção aos detalhes.

Igualmente se trabalhou nos reforços de sismo-resistência, se reconstruiu a escadaria ocidental e oriental da torre, e o acesso ao coro, entre outros trabalhos.

A iniciativa da restauração do templo histórico veio da Pontifícia Universidade Javeriana que no ano 2002 realizou os estudos técnicos, que depois seriam a base para todo o trabalho de restauração, que logo contou com o apoio do Ministério da Cultura, o Instituto Distrital de Patrimônio Cultural e "The World Monument Fund". A intervenção teve um custo total de 11 mil milhões de pesos colombianos.

A cerimônia de reabertura da igreja ocorreu no dia 23 de outubro com a presença do Reitor da Pontifícia Universidade Javeriana, o Padre Jorge Humberto Peláez; o representante da Companhia de Jesus, Padre Francisco de Roux; o Reitor da Igreja de Santo Inácio, Padre Germán Bernal; além do Presidente Colombiano, Juan Manuel Santos, a Ministra de Cultura, Mariana Garcés; e o Diretor do Patrimônio do Ministério de Cultura, Alberto Escovar Wilson-White.

Em 1975 o templo de Santo Inácio foi declarado Bem de Interesse Cultural Nacional. (EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A pintora Carmen Parra, que disse que é importante preservar a arte sacra após os terremotos, pois ...
 
São números que demonstram o grande interesse na Jornada que se desenvolverá na Cidade do Panamá ...
 
Na conclusão dos Exercícios Espirituais de Ariccia, Papa Francisco agradece ao Pe. Tolentino. ...
 
"Esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei". Veja como essa tocante súplica foi prontamente ...
 
Aprofundar o conhecimento de Fátima, descobrir sua Mensagem: fonte de espiritualidade para viver fe ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading