Loading
 
 
 
Loading
 
“Dá a gratuidade e Deus fará o resto, fará o que falta”: Papa, na Casa Santa Marta
Loading
 
24 de Novembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 23-11-2017, Gaudium Press) As leituras propostas pela liturgia para hoje falam da purificação do Templo.

24-11Dá a gratuidade e Deus fará o resto, fará o que falta, Papa, na Casa Santa Marta.jpg

A Primeira delas é tirada do Livro dos Macabeus e a segunda é oferecida pelo Evangelho de São Lucas, 

Foi com base nelas que o Papa Francisco desenvolveu sua homilia na Missa que celebrou pela manhã na Capela da Casa Santa Marta:

Assim como Judas e seus irmãos reconsagraram o Templo do Senhor profanado pelos pagãos, Jesus expulsa os vendilhões do Templo que havia sido transformado em um antro de ladrões.

Vigilância, Serviço, Gratuidade

O Papa perguntou: como se pode purificar o Templo de Deus? E respondeu: "Com a vigilância, o serviço e a gratuidade".
E, em seguida, explicou que "O mais importante templo de Deus é o nosso coração", disse o Papa. "Dentro de nós habita o Espírito Santo".

"O que acontece em meu coração? "

"Aprendi a vigiar dentro de mim para que meu coração seja apenas para o Espírito Santo? Purificar o templo, o templo interior, e vigiar. Fique atento, fique atenta: o que acontece em seu coração? Quem vem... quem vai...
Quais são os seus sentimentos, as suas ideias? Você fala com o Espírito Santo? Escuta o Espírito Santo?
Vigiar; estar atentos para o que acontece em nosso templo, dentro de nós".

Jesus, continuou o Papa, "está presente de modo especial nos doentes, naqueles que sofrem, nos famintos, nos encarcerados". Ele mesmo disse isso.

"E eu me pergunto: sei custodiar aquele templo? Cuido do templo com o meu serviço? Aproximo-me para ajudar, para vestir, para consolar aqueles que precisam? "

Outro comportamento indicado pelo Papa foi a gratuidade, que ele explicou assim:
"Quantas vezes, que tristeza, entramos em um templo... Por exemplo, numa paróquia, num episcopado, não sei... Entramos e não sabemos se estamos na casa de Deus ou num supermercado. Uma loja, a lista de preços para os sacramentos... falta gratuidade. Deus nos salvou gratuitamente, não nos cobrou nada". Igrejas sejam de serviço, gratuitas, assim como foi gratuita a salvação, e não 'igrejas de supermercado'".

Objeção

O Papa recordou ainda uma objeção: "é necessário ter dinheiro para manter as estruturas, os sacerdotes, etc..." que foi logo respondida:
"Dá a gratuidade e Deus fará o resto. Deus fará o que falta".

 

Loading
“Dá a gratuidade e Deus fará o resto, fará o que falta”: Papa, na Casa Santa Marta

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 23-11-2017, Gaudium Press) As leituras propostas pela liturgia para hoje falam da purificação do Templo.

24-11Dá a gratuidade e Deus fará o resto, fará o que falta, Papa, na Casa Santa Marta.jpg

A Primeira delas é tirada do Livro dos Macabeus e a segunda é oferecida pelo Evangelho de São Lucas, 

Foi com base nelas que o Papa Francisco desenvolveu sua homilia na Missa que celebrou pela manhã na Capela da Casa Santa Marta:

Assim como Judas e seus irmãos reconsagraram o Templo do Senhor profanado pelos pagãos, Jesus expulsa os vendilhões do Templo que havia sido transformado em um antro de ladrões.

Vigilância, Serviço, Gratuidade

O Papa perguntou: como se pode purificar o Templo de Deus? E respondeu: "Com a vigilância, o serviço e a gratuidade".
E, em seguida, explicou que "O mais importante templo de Deus é o nosso coração", disse o Papa. "Dentro de nós habita o Espírito Santo".

"O que acontece em meu coração? "

"Aprendi a vigiar dentro de mim para que meu coração seja apenas para o Espírito Santo? Purificar o templo, o templo interior, e vigiar. Fique atento, fique atenta: o que acontece em seu coração? Quem vem... quem vai...
Quais são os seus sentimentos, as suas ideias? Você fala com o Espírito Santo? Escuta o Espírito Santo?
Vigiar; estar atentos para o que acontece em nosso templo, dentro de nós".

Jesus, continuou o Papa, "está presente de modo especial nos doentes, naqueles que sofrem, nos famintos, nos encarcerados". Ele mesmo disse isso.

"E eu me pergunto: sei custodiar aquele templo? Cuido do templo com o meu serviço? Aproximo-me para ajudar, para vestir, para consolar aqueles que precisam? "

Outro comportamento indicado pelo Papa foi a gratuidade, que ele explicou assim:
"Quantas vezes, que tristeza, entramos em um templo... Por exemplo, numa paróquia, num episcopado, não sei... Entramos e não sabemos se estamos na casa de Deus ou num supermercado. Uma loja, a lista de preços para os sacramentos... falta gratuidade. Deus nos salvou gratuitamente, não nos cobrou nada". Igrejas sejam de serviço, gratuitas, assim como foi gratuita a salvação, e não 'igrejas de supermercado'".

Objeção

O Papa recordou ainda uma objeção: "é necessário ter dinheiro para manter as estruturas, os sacerdotes, etc..." que foi logo respondida:
"Dá a gratuidade e Deus fará o resto. Deus fará o que falta".

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A pintora Carmen Parra, que disse que é importante preservar a arte sacra após os terremotos, pois ...
 
São números que demonstram o grande interesse na Jornada que se desenvolverá na Cidade do Panamá ...
 
Na conclusão dos Exercícios Espirituais de Ariccia, Papa Francisco agradece ao Pe. Tolentino. ...
 
"Esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei". Veja como essa tocante súplica foi prontamente ...
 
Aprofundar o conhecimento de Fátima, descobrir sua Mensagem: fonte de espiritualidade para viver fe ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading