Loading
 
 
 
Loading
 
Sacerdote e autor propõem transformar o próprio coração para imitar o da Santíssima Virgem
Loading
 
5 de Dezembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Estados Unidos - Washington (Terça-feira, 05-12-2017, Gaudium Press) O Padre Edward Looney, autor do livro "Um Coração como o de Maria: 31 Meditações diárias para te ajudar a viver e amar como Ela fez", comentou à plataforma católica 'Aleteia' a importância que tem para os fiéis a imitação da Santíssima Virgem. "O objetivo da humanidade deveria ser possuir um coração como o de Maria", propôs o presbítero. "Nossos corações são propensos à concupiscência por causa do pecado original, mas seu coração não tem pecado, é imaculado e puro. O coração de Maria é capaz de amar por completo a Deus e aos demais".

Sacerdote e autor propõem transformar o próprio coração para imitar o da Santíssima Virgem.jpg
O Padre Looney recordou que Jesus Cristo mesmo, durante seu sacrifício na Cruz, entregou à sua Mãe como Mãe dos fiéis, "fazendo-a assim parte da vida apostólica da Igreja". A Santíssima Virgem desempenha um trabalho ativo na vida dos fiéis, protegendo-os, escutando e intercedendo por suas necessidades. "Maria era uma pessoa humana e podemos vê-la como um exemplo do que significa viver a vida cristã. Só fato de que Deus a tenha preservado do pecado nos dá algo pelo qual devemos esforçar-nos, ser nós mesmos sem pecado. Nela vemos a primeira discípula e modelo. A forma na qual amava a Deus e viveu sua vida deveria inspirar-nos em nosso caminhar cristão".

Apesar de a Santíssima Virgem exceder os limites do que está ao alcance dos fiéis, todos estão chamados a buscar ter um coração como o seu. "Ao olhar os atributos e desejos de seu coração, queremos amar como Ela ama e desejar o que deseja. Isto é algo aberto a todos os sexos", expôs. "Se a vemos como um exemplo e vemos como ela amava, podemos tratar de refletir isso em nossa própria vida".

A imitação da Mãe de Deus é possível através da contemplação de sua vida como é registrada nos Evangelhos e os desejos que manifestou nas mensagens que deu ao mundo. "Se olhamos as diversas histórias nas Escrituras onde aparece Maria, podemos entender que atributos fizeram parte de sua vida. E dado que Maria é o modelo e o exemplo para os cristãos, a forma na qual ela viveu sua vida deveria inspirar-nos a viver nossas vidas de forma um pouco diferente do que o mundo poderia pedir-nos que vivamos", afirmou o Padre Looney. "Quando Maria apareceu em todo o mundo, aos poucos trouxe uma mensagem rogando-nos que retornássemos a Deus. Nessas mensagens há certos desejos que se manifestam: paz, reparação, consagração, entre outros. Os atributos e desejos importam porque nos ajudam a compreender as características do coração de Maria".

Sobre o que significa entender o coração da Santíssima Virgem, o sacerdote indicou que cada autor e cada teólogo poderia dar um aspecto importante como resposta. "Para mim, tudo se reduz ao amor", concluiu. "O coração de Maria estava cheio de amor por tantas pessoas: sua família, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, José, as Escrituras e a Igreja. Este amor o motivou a tudo. Seu amor é digno de ser imitado porque amou a todos". (EPC)

Loading
Sacerdote e autor propõem transformar o próprio coração para imitar o da Santíssima Virgem

Estados Unidos - Washington (Terça-feira, 05-12-2017, Gaudium Press) O Padre Edward Looney, autor do livro "Um Coração como o de Maria: 31 Meditações diárias para te ajudar a viver e amar como Ela fez", comentou à plataforma católica 'Aleteia' a importância que tem para os fiéis a imitação da Santíssima Virgem. "O objetivo da humanidade deveria ser possuir um coração como o de Maria", propôs o presbítero. "Nossos corações são propensos à concupiscência por causa do pecado original, mas seu coração não tem pecado, é imaculado e puro. O coração de Maria é capaz de amar por completo a Deus e aos demais".

Sacerdote e autor propõem transformar o próprio coração para imitar o da Santíssima Virgem.jpg
O Padre Looney recordou que Jesus Cristo mesmo, durante seu sacrifício na Cruz, entregou à sua Mãe como Mãe dos fiéis, "fazendo-a assim parte da vida apostólica da Igreja". A Santíssima Virgem desempenha um trabalho ativo na vida dos fiéis, protegendo-os, escutando e intercedendo por suas necessidades. "Maria era uma pessoa humana e podemos vê-la como um exemplo do que significa viver a vida cristã. Só fato de que Deus a tenha preservado do pecado nos dá algo pelo qual devemos esforçar-nos, ser nós mesmos sem pecado. Nela vemos a primeira discípula e modelo. A forma na qual amava a Deus e viveu sua vida deveria inspirar-nos em nosso caminhar cristão".

Apesar de a Santíssima Virgem exceder os limites do que está ao alcance dos fiéis, todos estão chamados a buscar ter um coração como o seu. "Ao olhar os atributos e desejos de seu coração, queremos amar como Ela ama e desejar o que deseja. Isto é algo aberto a todos os sexos", expôs. "Se a vemos como um exemplo e vemos como ela amava, podemos tratar de refletir isso em nossa própria vida".

A imitação da Mãe de Deus é possível através da contemplação de sua vida como é registrada nos Evangelhos e os desejos que manifestou nas mensagens que deu ao mundo. "Se olhamos as diversas histórias nas Escrituras onde aparece Maria, podemos entender que atributos fizeram parte de sua vida. E dado que Maria é o modelo e o exemplo para os cristãos, a forma na qual ela viveu sua vida deveria inspirar-nos a viver nossas vidas de forma um pouco diferente do que o mundo poderia pedir-nos que vivamos", afirmou o Padre Looney. "Quando Maria apareceu em todo o mundo, aos poucos trouxe uma mensagem rogando-nos que retornássemos a Deus. Nessas mensagens há certos desejos que se manifestam: paz, reparação, consagração, entre outros. Os atributos e desejos importam porque nos ajudam a compreender as características do coração de Maria".

Sobre o que significa entender o coração da Santíssima Virgem, o sacerdote indicou que cada autor e cada teólogo poderia dar um aspecto importante como resposta. "Para mim, tudo se reduz ao amor", concluiu. "O coração de Maria estava cheio de amor por tantas pessoas: sua família, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, José, as Escrituras e a Igreja. Este amor o motivou a tudo. Seu amor é digno de ser imitado porque amou a todos". (EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A pintora Carmen Parra, que disse que é importante preservar a arte sacra após os terremotos, pois ...
 
São números que demonstram o grande interesse na Jornada que se desenvolverá na Cidade do Panamá ...
 
Na conclusão dos Exercícios Espirituais de Ariccia, Papa Francisco agradece ao Pe. Tolentino. ...
 
"Esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei". Veja como essa tocante súplica foi prontamente ...
 
Aprofundar o conhecimento de Fátima, descobrir sua Mensagem: fonte de espiritualidade para viver fe ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading