Loading
 
 
 
Loading
 
Pastores com vida dupla: uma ferida na Igreja, diz Papa
Loading
 
9 de Janeiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 09-01-2018, Gaudium Press) Na homilia de sua missa matutina celebrada hoje na Capela da Casa Santa Marta, o Papa Francisco comentou o o trecho do Evangelho de Marcos proposto para o dia onde o evangelista descreve Jesus que ensinava "como quem tem autoridade".

09-01-Pastores com vida dupla- uma ferida na Igreja, diz Papa.jpg

Ensinamento novo

Francisco explicou que se trata de um "ensinamento novo": a "novidade" de Cristo é justamente o "dom da autoridade" recebido do Pai.

Diante dos ensinamentos dos escribas, dos doutores da lei, que mesmo "dizendo a verdade", as pessoas "pensavam a outra coisa", porque o que diziam "não chegava ao coração": ensinavam "da cátedra e não se importavam com as pessoas", afirmou Francisco.

Disse o Papa que "o ensinamento de Jesus provoca admiração, movimento no coração", porque aquilo que "dá autoridade" é precisamente a proximidade e Jesus "tinha autoridade porque se aproximava das pessoas", entendia os problemas, dores e pecados:

"Porque estava próximo, entendia; mas acolhia, curava e ensinava com proximidade. Aquilo que dá autoridade a um pastor ou desperta a autoridade que é dada pelo Pai é a proximidade: proximidade a Deus na oração - um pastor que não reza, um pastor que não busca Deus perdeu a proximidade às pessoas. O pastor distante das pessoas não chega a elas com a mensagem. Proximidade, esta dupla proximidade. Esta é a unção do pastor que se comove diante do dom de Deus na oração, e se pode comover diante dos pecados, do problema, das doenças das pessoas: deixa comover o pastor".

Vida dupla e perda da força de convencer

Os escribas tinham perdido a "capacidade" de comover: "não estavam nem próximos das pessoas nem de Deus". E quando se perde esta proximidade, disse o Papa, o pastor acaba "na incoerência de vida":

"Jesus é claro nisto: "Façam aquilo que dizem" - dizem a verdade - "mas não aquilo que fazem". A vida dupla. É duro ver pastores com vida dupla: é uma ferida na Igreja. Os pastores doentes, que perderam a autoridade e seguem em frente com esta vida dupla. Existem tantas maneiras de levar em frente esta vida dupla: mas é dupla... E Jesus é muito forte com eles. Não somente diz às pessoas para ouvi-los, mas para não fazer aquilo que fazem, mas o que diz a eles? "Mas vocês são sepulcros caiados": belíssimos na doutrina, por fora. Mas por dentro, podridão.
Este é o fim do pastor que não tem proximidade com Deus na oração e com as pessoas na compaixão".

Sacerdote Eli perdeu a proximidade de Deus

Comentado a primeira leitura, o Papa mostra nela a figura de Ana, que ora ao Senhor pedindo para ter um filho homem, e do sacerdote, o "velho Eli", que "era um fraco, havia perdido a proximidade com Deus e com as pessoas".

Eli julgou Ana como estando embriagada. Mas, pelo contrário, ela estava rezando em seu coração, movendo somente os lábios.

Só depois de Ana explicar sua "amargura" seu "excesso de dor" e sua "angústia" que Eli foi capaz de aproximar-se daquele coração" e até chegar a dizer: "Vai em paz e que o Deus de Israel te conceda o que lhe pediste".

Só ai percebeu que errou e "brotou de seu coração a bênção e a profecia", porque depois Ana deu à luz a Samuel:

"Eu diria aos pastores que viveram a vida separados de Deus e do povo, das pessoas: "Mas, não percam a esperança. Sempre existe a possibilidade. Para isto foi suficiente olhar, aproximar-se a uma mulher, ouvi-la e despertar a autoridade para abençoar e profetizar; a profecia foi feita e o filho da mulher veio". A autoridade: a autoridade, dom de Deus. Somente vem d'Ele. E Jesus a dá aos seus. Autoridade no falar, que vem da proximidade com Deus e com as pessoas, as duas coisas sempre juntas. Autoridade que é coerência, não dupla vida. É autoridade, e se um pastor a perde, que ao menos não perca a esperança, como Eli: sempre há tempo para aproximar-se e despertar a autoridade e a profecia". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com Informações Vatican News)

 

Loading
Pastores com vida dupla: uma ferida na Igreja, diz Papa

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 09-01-2018, Gaudium Press) Na homilia de sua missa matutina celebrada hoje na Capela da Casa Santa Marta, o Papa Francisco comentou o o trecho do Evangelho de Marcos proposto para o dia onde o evangelista descreve Jesus que ensinava "como quem tem autoridade".

09-01-Pastores com vida dupla- uma ferida na Igreja, diz Papa.jpg

Ensinamento novo

Francisco explicou que se trata de um "ensinamento novo": a "novidade" de Cristo é justamente o "dom da autoridade" recebido do Pai.

Diante dos ensinamentos dos escribas, dos doutores da lei, que mesmo "dizendo a verdade", as pessoas "pensavam a outra coisa", porque o que diziam "não chegava ao coração": ensinavam "da cátedra e não se importavam com as pessoas", afirmou Francisco.

Disse o Papa que "o ensinamento de Jesus provoca admiração, movimento no coração", porque aquilo que "dá autoridade" é precisamente a proximidade e Jesus "tinha autoridade porque se aproximava das pessoas", entendia os problemas, dores e pecados:

"Porque estava próximo, entendia; mas acolhia, curava e ensinava com proximidade. Aquilo que dá autoridade a um pastor ou desperta a autoridade que é dada pelo Pai é a proximidade: proximidade a Deus na oração - um pastor que não reza, um pastor que não busca Deus perdeu a proximidade às pessoas. O pastor distante das pessoas não chega a elas com a mensagem. Proximidade, esta dupla proximidade. Esta é a unção do pastor que se comove diante do dom de Deus na oração, e se pode comover diante dos pecados, do problema, das doenças das pessoas: deixa comover o pastor".

Vida dupla e perda da força de convencer

Os escribas tinham perdido a "capacidade" de comover: "não estavam nem próximos das pessoas nem de Deus". E quando se perde esta proximidade, disse o Papa, o pastor acaba "na incoerência de vida":

"Jesus é claro nisto: "Façam aquilo que dizem" - dizem a verdade - "mas não aquilo que fazem". A vida dupla. É duro ver pastores com vida dupla: é uma ferida na Igreja. Os pastores doentes, que perderam a autoridade e seguem em frente com esta vida dupla. Existem tantas maneiras de levar em frente esta vida dupla: mas é dupla... E Jesus é muito forte com eles. Não somente diz às pessoas para ouvi-los, mas para não fazer aquilo que fazem, mas o que diz a eles? "Mas vocês são sepulcros caiados": belíssimos na doutrina, por fora. Mas por dentro, podridão.
Este é o fim do pastor que não tem proximidade com Deus na oração e com as pessoas na compaixão".

Sacerdote Eli perdeu a proximidade de Deus

Comentado a primeira leitura, o Papa mostra nela a figura de Ana, que ora ao Senhor pedindo para ter um filho homem, e do sacerdote, o "velho Eli", que "era um fraco, havia perdido a proximidade com Deus e com as pessoas".

Eli julgou Ana como estando embriagada. Mas, pelo contrário, ela estava rezando em seu coração, movendo somente os lábios.

Só depois de Ana explicar sua "amargura" seu "excesso de dor" e sua "angústia" que Eli foi capaz de aproximar-se daquele coração" e até chegar a dizer: "Vai em paz e que o Deus de Israel te conceda o que lhe pediste".

Só ai percebeu que errou e "brotou de seu coração a bênção e a profecia", porque depois Ana deu à luz a Samuel:

"Eu diria aos pastores que viveram a vida separados de Deus e do povo, das pessoas: "Mas, não percam a esperança. Sempre existe a possibilidade. Para isto foi suficiente olhar, aproximar-se a uma mulher, ouvi-la e despertar a autoridade para abençoar e profetizar; a profecia foi feita e o filho da mulher veio". A autoridade: a autoridade, dom de Deus. Somente vem d'Ele. E Jesus a dá aos seus. Autoridade no falar, que vem da proximidade com Deus e com as pessoas, as duas coisas sempre juntas. Autoridade que é coerência, não dupla vida. É autoridade, e se um pastor a perde, que ao menos não perca a esperança, como Eli: sempre há tempo para aproximar-se e despertar a autoridade e a profecia". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com Informações Vatican News)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/92316-Pastores-com-vida-dupla--uma-ferida-na-Igreja--diz-Papa. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A pintora Carmen Parra, que disse que é importante preservar a arte sacra após os terremotos, pois ...
 
São números que demonstram o grande interesse na Jornada que se desenvolverá na Cidade do Panamá ...
 
Na conclusão dos Exercícios Espirituais de Ariccia, Papa Francisco agradece ao Pe. Tolentino. ...
 
"Esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei". Veja como essa tocante súplica foi prontamente ...
 
Aprofundar o conhecimento de Fátima, descobrir sua Mensagem: fonte de espiritualidade para viver fe ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading