Loading
 
 
 
Loading
 
Na última Missa no Peru, Papa adverte contra a “Síndrome de Jonas”
Loading
 
22 de Janeiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Lima - Peru (Segunda-feira, 22-01-2018, Gaudium Press) Mais de um milhão de peruanos participaram da última Missa celebrada pela Papa Francisco em território peruano.

22-01Na última Missa no Peru Papa adverte contra a Síndrome de Jonas.jpg

A Missa foi celebrada na Base Aérea de Las Palmas como encerramento de sua 22ª Viagem Apostólica internacional e o comparecimento de fiéis foi, de fato, excepcional.

Cristo Senhor dos Milagres e Homilia

A cerimônia foi sempre presidida pela imagem do "Senhor dos Milagres", a piedosa e artística imagem do século XVII que ficou intacta após um terremoto que devastou o Peru.

A homilia do Santo Padre foi um apelo para o combate à indiferença em cada comunidade.
Francisco referia-se sobretudo à indiferença para com os necessitados, para com os que não contam com ninguém que os ajude:

Eles "estão nos bordos de nossos caminhos, vão viver às margens de nossas cidades para levar uma vida digna e é doloroso constatar que muitas vezes entre estas "sobras humanas" encontram-se rostos tantas crianças e adolescentes. Encontramos o rosto do futuro".

Síndrome de Jonas

A reflexão do Papa em sua homilia fala de como a dor e o sofrimento que existem nas grandes cidades podem provocar o que Francisco chamou de "Síndrome de Jonas", ou seja ter uma reação semelhante à do profeta: fugir e evitar enfrentar essas situações:

"Ao ver estas coisas em nossas cidades, em nossos bairros -locais que poderiam ser espaços para encontro, solidariedade, alegria- acaba provocando o que poderia ser chamado de a síndrome de Jonas: um espaço de fuga e desconfiança. Um espaço para a indiferença, que nos transforma em anônimos e surdos diante dos demais, convertendo-nos em seres impessoais de coração cauterizados e, com esta atitude, machucamos a alma do povo".

As palavras do Papa foram ditas para todo o povo peruano, porém, mais especialmente, para os cristãos, afim de que não se deixem contaminar pela enfermidade da indiferença.

Não ter medo, ânimo, sejam santos

Antes de encerrar sua homilia antes de deixar o Peru e voltar ao Vaticano, Francisco deixou uma mensagem de ânimo e gratidão.

"Jovens, por favor não se desarraiguem. Avós e anciãos, não deixem de transmitir às jovens gerações as raízes de seu povo e sabedoria do caminho para chegar ao céu. A todos, convido a não ter medo a ser os santos do século XXI".

(JSG)

 

Loading
Na última Missa no Peru, Papa adverte contra a “Síndrome de Jonas”

Lima - Peru (Segunda-feira, 22-01-2018, Gaudium Press) Mais de um milhão de peruanos participaram da última Missa celebrada pela Papa Francisco em território peruano.

22-01Na última Missa no Peru Papa adverte contra a Síndrome de Jonas.jpg

A Missa foi celebrada na Base Aérea de Las Palmas como encerramento de sua 22ª Viagem Apostólica internacional e o comparecimento de fiéis foi, de fato, excepcional.

Cristo Senhor dos Milagres e Homilia

A cerimônia foi sempre presidida pela imagem do "Senhor dos Milagres", a piedosa e artística imagem do século XVII que ficou intacta após um terremoto que devastou o Peru.

A homilia do Santo Padre foi um apelo para o combate à indiferença em cada comunidade.
Francisco referia-se sobretudo à indiferença para com os necessitados, para com os que não contam com ninguém que os ajude:

Eles "estão nos bordos de nossos caminhos, vão viver às margens de nossas cidades para levar uma vida digna e é doloroso constatar que muitas vezes entre estas "sobras humanas" encontram-se rostos tantas crianças e adolescentes. Encontramos o rosto do futuro".

Síndrome de Jonas

A reflexão do Papa em sua homilia fala de como a dor e o sofrimento que existem nas grandes cidades podem provocar o que Francisco chamou de "Síndrome de Jonas", ou seja ter uma reação semelhante à do profeta: fugir e evitar enfrentar essas situações:

"Ao ver estas coisas em nossas cidades, em nossos bairros -locais que poderiam ser espaços para encontro, solidariedade, alegria- acaba provocando o que poderia ser chamado de a síndrome de Jonas: um espaço de fuga e desconfiança. Um espaço para a indiferença, que nos transforma em anônimos e surdos diante dos demais, convertendo-nos em seres impessoais de coração cauterizados e, com esta atitude, machucamos a alma do povo".

As palavras do Papa foram ditas para todo o povo peruano, porém, mais especialmente, para os cristãos, afim de que não se deixem contaminar pela enfermidade da indiferença.

Não ter medo, ânimo, sejam santos

Antes de encerrar sua homilia antes de deixar o Peru e voltar ao Vaticano, Francisco deixou uma mensagem de ânimo e gratidão.

"Jovens, por favor não se desarraiguem. Avós e anciãos, não deixem de transmitir às jovens gerações as raízes de seu povo e sabedoria do caminho para chegar ao céu. A todos, convido a não ter medo a ser os santos do século XXI".

(JSG)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/92601-Na-ultima-Missa-no-Peru--Papa-adverte-contra-a--ldquo-Sindrome-de-Jonas-rdquo-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Secretário da Pontifícia Academia para o Latim, Padre Roberto Spataro, explicou os motivos pelos ...
 
Construída a pedido do ex-presidente da Venezuela, Herrera Campins, a imagem de Nossa Senhora da Pa ...
 
A Conferência Espiscopal dos Bispos peruanos coletam fundos, nas missas do dia 3 de junho, afim de ...
 
Reflexões para enfrentar os problemas de hoje dentro de uma perspectiva católica. ...
 
O texto entregue ao Presidente da República de Portugal tem o título: ‘Eutanásia, Suicídio Ass ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading