Loading
 
 
 
Loading
 
“A Palavra de Deus manifesta e favorece a comunhão”, diz Papa na Audiência Geral
Loading
 
31 de Janeiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 31-01-2018, Gaudium Press) O Papa Francisco, na Audiência Geral deste último dia de janeiro de 2018, tratou do tema "A Liturgia da Palavra como diálogo entre Deus e seu povo"

31-01-2018 ?A Palavra de Deus manifesta e favorece a comunhão?, diz Papa na Audiência Geral.jpg

O Papa disse logo no início da Catequese: "depois de haver dedicado várias catequeses aos Ritos Introdutórios da Santa Missa, vamos considerar agora a Liturgia da Palavra, que é uma parte constitutiva da celebração Eucarística, na qual nos reunimos para ouvir o que Deus fez e quer fazer por nós".

Assim, Francisco continuará a desenvolver o ciclo de catequeses dedicados à Celebração Eucarística, tratando de outro ponto: a liturgia da Palavra.

Trata-se de uma experiência que sucede diretamente e não por algo que nos disseram, afirma o Papa:

"Quando na Igreja se lê a Sagrada Escritura é Deus mesmo que fala a seu povo e, Cristo, presente em sua Palavra, anuncia o Evangelho", afirmou o Papa citando o numeral 29 da Ordenação Geral do Missal Romano.

Liturgia de Palavra, Palavra iva de Deus

"Na liturgia da Palavra as páginas da Bíblia deixam de ser um texto escrito para ser palavra viva de Deus. Ele mesmo nos fala e nós o ouvimos pondo em prática o que disse", explicou o Santo Padre, afirmando ainda que por isso temos necessidade de ouvi-lo.

De fato, é uma questão de vida, como bem nos lembra a expressão de que "não só de pão vive o homem mas de toda a palavra que sai da boca de Deus".

Continuando, o Papa explicou que "Nesse sentido, falamos da Liturgia da Palavra como uma ‘mesa' que o Senhor dispõe para alimentar nossa vida espiritual, tanto com as leituras do Antigo e Novo Testamento, como também do salmo responsorial".

Sublinhou ainda esta ideia, o Pontífice convida a pensarmos na riqueza das leituras bíblicas que nos oferecem os três ciclos dominicais que à luz dos Evangelhos sinópticos, nos acompanham no curso do ano litúrgico.

Detalhando, o Papa afirmou: "Desejo aqui recordar a importância do Salmo Responsorial cuja função é favorecer a meditação do que ouvimos na leitura que o precede. É bom, acrescentou ainda, que o Salmo seja valorizado com o canto, pelo menos com o estribilho".

Palavra de Deus e comunhão eclesial

"A proclamação litúrgica das leituras, com as antífonas e cantos tirados da Sagrada Escritura, manifesta e favorece a comunhão eclesial, e acompanha nosso caminho de fé. É preciso valorizar a liturgia da Palavra, formando leitores e criando um clima de silencio que favoreça a experiência do diálogo entre Deus e a comunidade crente".

Francisco ainda recordou em sua catequese de hoje que a já sabemos que a Palavra do Senhor é uma ajuda indispensável para não nos perdermos, como bem reconhece o salmista ao dirigir-se ao Senhor: ‘Tua palavra é lâmpada para meus passos, e uma luz em meu caminho' (Sal 119, 105).

Como poderemos enfrentar nossa peregrinação nesta Terra sem estarmos alimentados da Palavra de Deus que ressoa na Liturgia? Pergunta o Papa para cocluir suas palavras. (JSG)

 

Loading
“A Palavra de Deus manifesta e favorece a comunhão”, diz Papa na Audiência Geral

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 31-01-2018, Gaudium Press) O Papa Francisco, na Audiência Geral deste último dia de janeiro de 2018, tratou do tema "A Liturgia da Palavra como diálogo entre Deus e seu povo"

31-01-2018 ?A Palavra de Deus manifesta e favorece a comunhão?, diz Papa na Audiência Geral.jpg

O Papa disse logo no início da Catequese: "depois de haver dedicado várias catequeses aos Ritos Introdutórios da Santa Missa, vamos considerar agora a Liturgia da Palavra, que é uma parte constitutiva da celebração Eucarística, na qual nos reunimos para ouvir o que Deus fez e quer fazer por nós".

Assim, Francisco continuará a desenvolver o ciclo de catequeses dedicados à Celebração Eucarística, tratando de outro ponto: a liturgia da Palavra.

Trata-se de uma experiência que sucede diretamente e não por algo que nos disseram, afirma o Papa:

"Quando na Igreja se lê a Sagrada Escritura é Deus mesmo que fala a seu povo e, Cristo, presente em sua Palavra, anuncia o Evangelho", afirmou o Papa citando o numeral 29 da Ordenação Geral do Missal Romano.

Liturgia de Palavra, Palavra iva de Deus

"Na liturgia da Palavra as páginas da Bíblia deixam de ser um texto escrito para ser palavra viva de Deus. Ele mesmo nos fala e nós o ouvimos pondo em prática o que disse", explicou o Santo Padre, afirmando ainda que por isso temos necessidade de ouvi-lo.

De fato, é uma questão de vida, como bem nos lembra a expressão de que "não só de pão vive o homem mas de toda a palavra que sai da boca de Deus".

Continuando, o Papa explicou que "Nesse sentido, falamos da Liturgia da Palavra como uma ‘mesa' que o Senhor dispõe para alimentar nossa vida espiritual, tanto com as leituras do Antigo e Novo Testamento, como também do salmo responsorial".

Sublinhou ainda esta ideia, o Pontífice convida a pensarmos na riqueza das leituras bíblicas que nos oferecem os três ciclos dominicais que à luz dos Evangelhos sinópticos, nos acompanham no curso do ano litúrgico.

Detalhando, o Papa afirmou: "Desejo aqui recordar a importância do Salmo Responsorial cuja função é favorecer a meditação do que ouvimos na leitura que o precede. É bom, acrescentou ainda, que o Salmo seja valorizado com o canto, pelo menos com o estribilho".

Palavra de Deus e comunhão eclesial

"A proclamação litúrgica das leituras, com as antífonas e cantos tirados da Sagrada Escritura, manifesta e favorece a comunhão eclesial, e acompanha nosso caminho de fé. É preciso valorizar a liturgia da Palavra, formando leitores e criando um clima de silencio que favoreça a experiência do diálogo entre Deus e a comunidade crente".

Francisco ainda recordou em sua catequese de hoje que a já sabemos que a Palavra do Senhor é uma ajuda indispensável para não nos perdermos, como bem reconhece o salmista ao dirigir-se ao Senhor: ‘Tua palavra é lâmpada para meus passos, e uma luz em meu caminho' (Sal 119, 105).

Como poderemos enfrentar nossa peregrinação nesta Terra sem estarmos alimentados da Palavra de Deus que ressoa na Liturgia? Pergunta o Papa para cocluir suas palavras. (JSG)

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A pintora Carmen Parra, que disse que é importante preservar a arte sacra após os terremotos, pois ...
 
São números que demonstram o grande interesse na Jornada que se desenvolverá na Cidade do Panamá ...
 
Na conclusão dos Exercícios Espirituais de Ariccia, Papa Francisco agradece ao Pe. Tolentino. ...
 
"Esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei". Veja como essa tocante súplica foi prontamente ...
 
Aprofundar o conhecimento de Fátima, descobrir sua Mensagem: fonte de espiritualidade para viver fe ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading