Loading
 
 
 
Loading
 
Violência em nome de Deus difama a religião, diz Papa
Loading
 
2 de Fevereiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 02-02-2018, Gaudium Press) Cerca de 50 participantes da Conferência "Combater a violência praticada em nome da religião", foram recebidos pelo Papa Francisco na primeira de suas Audiências desta sexta-feira, (02/02).

O Papa afirmou em seu discurso que é muito "significativo" haver Encontros deste gênero com a participação de políticos responsáveis e líderes religiosos.

Francisco recordou suas palavras ditas quando de sua viagem apostólica ao Egito, ocasião em que recomendou a exclusão de absolutizações que justifiquem formas de violência.

Disse o Pontífice:

" A violência veiculada e praticada em nome da religião só pode atrair descrédito em relação à própria religião; como tal, deve ser condenada por todos e, com convicção especial, pelo homem autenticamente religioso, que sabe que em Deus não pode haver espaço para o ódio, o rancor e a vingança. "

Chamar Deus como garantia dos próprios pecados e crimes, afirma Francisco, é uma das maiores blasfêmias. E o mesmo acontece quando Ele é chamado para justificar o homicídio, o massacre, a escravidão, a exploração, a opressão e a perseguição de pessoas e populações inteiras.

"Todo líder religioso é chamado a desmarcar qualquer tentativa de manipular Deus", ressaltou Francisco, insistindo em sua ideia e acrescentando que a pertença a uma determinada religião não dá nenhuma dignidade ou direitos suplementares.

A exortação do Santo Padre não é endereçada apenas aos líderes políticos e religiosos. Tem a intenção de chegar também aos educadores e agentes da comunicação num esforço conjunto para combater a violência em nome da religião. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações VaticanNews)

 

Loading
Violência em nome de Deus difama a religião, diz Papa

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 02-02-2018, Gaudium Press) Cerca de 50 participantes da Conferência "Combater a violência praticada em nome da religião", foram recebidos pelo Papa Francisco na primeira de suas Audiências desta sexta-feira, (02/02).

O Papa afirmou em seu discurso que é muito "significativo" haver Encontros deste gênero com a participação de políticos responsáveis e líderes religiosos.

Francisco recordou suas palavras ditas quando de sua viagem apostólica ao Egito, ocasião em que recomendou a exclusão de absolutizações que justifiquem formas de violência.

Disse o Pontífice:

" A violência veiculada e praticada em nome da religião só pode atrair descrédito em relação à própria religião; como tal, deve ser condenada por todos e, com convicção especial, pelo homem autenticamente religioso, que sabe que em Deus não pode haver espaço para o ódio, o rancor e a vingança. "

Chamar Deus como garantia dos próprios pecados e crimes, afirma Francisco, é uma das maiores blasfêmias. E o mesmo acontece quando Ele é chamado para justificar o homicídio, o massacre, a escravidão, a exploração, a opressão e a perseguição de pessoas e populações inteiras.

"Todo líder religioso é chamado a desmarcar qualquer tentativa de manipular Deus", ressaltou Francisco, insistindo em sua ideia e acrescentando que a pertença a uma determinada religião não dá nenhuma dignidade ou direitos suplementares.

A exortação do Santo Padre não é endereçada apenas aos líderes políticos e religiosos. Tem a intenção de chegar também aos educadores e agentes da comunicação num esforço conjunto para combater a violência em nome da religião. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações VaticanNews)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/92934-Violencia-em-nome-de-Deus-difama-a-religiao--diz-Papa. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O evento, que durou três dias, reuniu mais de 70 mil homens à Casa da Mãe Aparecida, se tornando ...
 
Há "por quês? que não têm resposta, diz Francisco. Não têm uma resposta humana, mas só divina ...
 
“A demasiada participação nas redes sociais também pode ser uma perda de tempo. Passamos muito ...
 
Segundo o purpurado, manter a fidelidade a Cristo e nutrir a Fé através do encontro com Deus na or ...
 
O reitor apresentou uma análise simbólica dos três elementos presentes na narração do evangelis ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading