Loading
 
 
 
Loading
 
Como é distribuída a coleta em favor dos cristãos da Terra Santa?
Loading
 
20 de Março de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 20-03-2018, Gaudium Press) A sala de imprensa da Santa Sé divulgou, através de um comunicado, detalhes sobre a arrecadação referente ao ano de 2017 da Coleta "pro Terra Sancta" em favor dos cristãos da Terra Santa, promovida pela Congregação para as Igrejas Orientais anualmente durante a Sexta-feira Santa.

Como é distribuída a coleta em favor dos cristãos da Terra Santa.jpg

Dentre as comunidades beneficiadas pelo auxílio estão as pertencentes aos territórios de Jerusalém, Palestina, Israel, Jordânia, Chipre, Síria, Líbano, Egito, Etiópia, Eritreia, Turquia, Irã e Iraque. A maior parte do dinheiro arrecadado foi destinado à Custódia da Terra Santa, organização da Igreja responsável pela gestão e proteção dos Lugares Sagrados.

Também se destinou uma parte significativa para a formação dos candidatos ao sacerdócio, o sustento do clero e das atividades educativas, a formação cultural e subsídios às várias jurisdições eclesiásticas no Oriente Médio.

Por volta de 600 mil dólares e 2.236.000 euros foram dedicados à formação de seminaristas, sacerdotes e religiosos em Roma, e à manutenção dos colégios sacerdotais e religiosos. O Pontifício Instituto Oriental de Roma, inaugurado há dois anos para receber os religiosos de diferentes países orientais, recebeu 1.472.000 euros.

Foram ofertados 3.130.000 dólares a bolsas para atividades escolares em escolas dependentes da Diocese Patriarcal de Jerusalém, da Custódia Franciscana, das Igrejas Orientais da Terra Santa e dos Institutos religiosos.

Se investiu 1.611.000 dólares em subvenções ordinárias; 861 mil dólares e 5 mil euros foram dedicados a subvenções extraordinárias e emergências.

Também se utilizou o valor recebido na coleta para as obras de conservação e melhoria dos lugares santos, a fim de garantir a liturgia nos locais de culto e o acesso dos peregrinos.

A coleta proporcionou também a realização de obras de melhoria e restauração na Basílica do Santo Sepulcro, no Horto das Oliveiras ou no Museu Terra Sancta, Também foram realizadas melhorias nos lugares santos de Ain Karem, na Basílica da Natividade de Belém, na Basílica da Anunciação em Nazaré, no Santuário da Transfiguração no Monte Tabor e na Memória a Moisés no Monte Nebo, entre outros lugares em Jerusalém.

Uma parte dos recursos arrecadados foi destinada à melhoria e à renovação das residências dos moradores da Cidade Velha de Jerusalém e à habilitação de centros de acolhida para famílias em diferentes países do Oriente Médio. (EPC)

Loading
Como é distribuída a coleta em favor dos cristãos da Terra Santa?

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 20-03-2018, Gaudium Press) A sala de imprensa da Santa Sé divulgou, através de um comunicado, detalhes sobre a arrecadação referente ao ano de 2017 da Coleta "pro Terra Sancta" em favor dos cristãos da Terra Santa, promovida pela Congregação para as Igrejas Orientais anualmente durante a Sexta-feira Santa.

Como é distribuída a coleta em favor dos cristãos da Terra Santa.jpg

Dentre as comunidades beneficiadas pelo auxílio estão as pertencentes aos territórios de Jerusalém, Palestina, Israel, Jordânia, Chipre, Síria, Líbano, Egito, Etiópia, Eritreia, Turquia, Irã e Iraque. A maior parte do dinheiro arrecadado foi destinado à Custódia da Terra Santa, organização da Igreja responsável pela gestão e proteção dos Lugares Sagrados.

Também se destinou uma parte significativa para a formação dos candidatos ao sacerdócio, o sustento do clero e das atividades educativas, a formação cultural e subsídios às várias jurisdições eclesiásticas no Oriente Médio.

Por volta de 600 mil dólares e 2.236.000 euros foram dedicados à formação de seminaristas, sacerdotes e religiosos em Roma, e à manutenção dos colégios sacerdotais e religiosos. O Pontifício Instituto Oriental de Roma, inaugurado há dois anos para receber os religiosos de diferentes países orientais, recebeu 1.472.000 euros.

Foram ofertados 3.130.000 dólares a bolsas para atividades escolares em escolas dependentes da Diocese Patriarcal de Jerusalém, da Custódia Franciscana, das Igrejas Orientais da Terra Santa e dos Institutos religiosos.

Se investiu 1.611.000 dólares em subvenções ordinárias; 861 mil dólares e 5 mil euros foram dedicados a subvenções extraordinárias e emergências.

Também se utilizou o valor recebido na coleta para as obras de conservação e melhoria dos lugares santos, a fim de garantir a liturgia nos locais de culto e o acesso dos peregrinos.

A coleta proporcionou também a realização de obras de melhoria e restauração na Basílica do Santo Sepulcro, no Horto das Oliveiras ou no Museu Terra Sancta, Também foram realizadas melhorias nos lugares santos de Ain Karem, na Basílica da Natividade de Belém, na Basílica da Anunciação em Nazaré, no Santuário da Transfiguração no Monte Tabor e na Memória a Moisés no Monte Nebo, entre outros lugares em Jerusalém.

Uma parte dos recursos arrecadados foi destinada à melhoria e à renovação das residências dos moradores da Cidade Velha de Jerusalém e à habilitação de centros de acolhida para famílias em diferentes países do Oriente Médio. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/93911-Como-e-distribuida-a-coleta-em-favor-dos-cristaos-da-Terra-Santa-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

...
 
Esta é a quinta vez que a Rainha da Amazônia visita a cidade paulista. ...
 
Em 7 de julho o Santo Padre irá a Bari, Itália, para reflexionar sobre a situação do Oriente Mé ...
 
Estão sendo realizados vários eventos para encerrar os ‘Oito séculos da presença franciscana e ...
 
Mais de 15 mil peregrinos procedentes de diversas partes do mundo serão acolhidos em Nicarágua no ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading