Loading
 
 
 
Loading
 
Na Bênção Urbi et Orbi, Papa pede Paz e difunde Esperança
Loading
 
2 de Abril de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 02-04-2018, Gaudium Press) A Mensagem do Pontífice para o Domingo de Páscoa trazia Esperança e um pedido de Paz:

02Na Bênção Urbi et Orbi, Papa pede Paz e difunde Esperança.jpg

"A morte, a solidão e o medo já não são a última palavra. Há uma palavra que vem depois e que só Deus pode pronunciar: é a palavra da Ressurreição"

O Papa fez uma exortação ao diálogo e pedidos de frutos de paz para o mundo inteiro, a começar pela "martirizada Síria", e estendendo seu apela para a Terra Santa, continente africano, península coreana, Ucrânia, Venezuela, as crianças e os idosos.

Os dramas vividos por milhões de pessoas em cada uma destas partes do globo foram recordados pelo Papa Francisco em sua mensagem Urbi et Orbi na Páscoa da Ressurreição.

A Mensagem Urbi et Orbi

O Papa Francisco afirmou em sua Mensagem de Páscoa para Cidade e para o Mundo que Jesus, morto pelo pecado do mundo, permaneceu dois dias no sepulcro, mas na sua morte estava contido todo o poder do amor de Deus, e "nós cristãos, acreditamos e sabemos que a ressurreição de Cristo é a verdadeira esperança do mundo, aquela que não desilude".


"É a força do grão de trigo, a do amor que se humilha e oferece até ao fim e que verdadeiramente renova o mundo. Esta força dá fruto também hoje nos sulcos da nossa história, marcada por tantas injustiças e violências. Dá frutos de esperança e dignidade onde há miséria e exclusão, onde há fome e falta trabalho, no meio dos deslocados e refugiados - frequentemente rejeitados pela cultura atual do descarte - das vítimas do narcotráfico, do tráfico de pessoas e da escravidão dos nossos tempos", disse o Santo Padre.

Crianças e idosos

Para além de seus pedidos pela Paz para diversos países e regiões do Mundo, o Papa pediu, na Ressurreição do Senhor, "frutos de vida nova" para as crianças, "que devido às guerras e à fome, crescem sem esperança, privadas de educação e de assistência sanitária" e também pelos idosos "descartados pela cultura egoísta, que deixa de lado quem não é "produtivo"".

Frutos de Sabedoria

Francisco pediu também os "frutos de sabedoria" para aqueles que têm responsabilidades políticas, para que "respeitem sempre a dignidade humana" e que estejam a serviço "do bem comum", assegurando "desenvolvimento e segurança aos próprios cidadãos".

Por fim, recordando que "a morte, a solidão e o medo não têm a última palavra", e que a força do amor de Deus "derrota o mal, lava as culpas, restitui a inocência aos pecadores, a alegria aos aflitos, dissipa o ódio, quebra a dureza dos poderosos, promove a concórdia e a paz", o Papa Francisco desejou a todos "Boa Páscoa".

Ao final, o Santo Padre concedeu a todos a Bênção Pascal com a Indulgência Plenária, segundo a forma estabelecida pela Igreja e, depois, ainda lembrou que "a Páscoa é a festa mais importante da fé cristã, porque é a festa da nossa salvação e do amor de Deus por nós", saudou especialmente as famílias, pedindo que "a alegria e a esperança de Jesus Ressuscitado dê a elas conforto".

Ele recordou novamente os idosos. Ele dirigiu "aos idosos que são a preciosa memória da sociedade" e "aos jovens, que representam o futuro da Igreja e da humanidade".

Por fim, depois de um agradecimento bastante especial aos Países Baixos, "pelo dom das flores" que ornamentam o adro petrino, concluiu:

"Nestes dias de Páscoa, anunciem com palavras e com a vida a bela notícia que Jesus ressuscitou. E não se esqueçam de rezar por mim. Bom almoço e até logo".

Bênção Urbi et Orbi pronunciada por Francisco

Francisco usou a seguinte fórmula latina para dar a Bênção Urbi et Orbi:

Sancti Apostoli Petrus et Paulus: de quorum potestate et auctoritate confidimus ipsi intercedant pro nobis ad Dominum.
R: Amen.

Precibus et meritis beatæ Mariae semper Virginis, beati Michaelis Archangeli, beati Ioannis Baptistæ, et sanctorum Apostolorum Petri et Pauli et omnium Sanctorum misereatur vestri omnipotens Deus; et dimissis omnibus peccatis vestris, perducat vos Iesus Christus ad vitam æternam.
R: Amen.

Indulgentiam, absolutionem et remissionem omnium peccatorum vestrorum, spatium verae et fructuosae poenitentiæ, cor semper penitens, et emendationem vitae, gratiam et consolationem Sancti Spiritus; et finalem perseverantiam in bonis operibus tribuat vobis omnipotens et misericors Dominus.
R: Amen.

Et benedictio Dei omnipotentis, Patris et Filii et Spiritus Sancti descendat super vos et maneat semper.
R: Amen.

Idosos, jovens e famílias

Após conceder a sua Bênção, o Pontífice sublinhou que "a Páscoa é a festa mais importante da fé cristã, porque é a festa da nossa salvação e do amor de Deus por nós", saudando de forma especial as famílias, pedindo que "a alegria e a esperança de Jesus Ressuscitado dê a elas conforto".

O pensamento do Papa dirigiu-se em particular também "aos idosos que são a preciosa memória da sociedade" e "aos jovens, que representam o futuro da Igreja e da humanidade".

Por fim, um agradecimento especial aos Países Baixos, "pelo dom das flores" que ornamentam o adro petrino, concluindo:

"Nestes dias de Páscoa, anunciem com palavras e com a vida a bela notícia que Jesus ressuscitou. E não se esqueçam de rezar por mim. Bom almoço e até logo". (JSG)

 

Loading
Na Bênção Urbi et Orbi, Papa pede Paz e difunde Esperança

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 02-04-2018, Gaudium Press) A Mensagem do Pontífice para o Domingo de Páscoa trazia Esperança e um pedido de Paz:

02Na Bênção Urbi et Orbi, Papa pede Paz e difunde Esperança.jpg

"A morte, a solidão e o medo já não são a última palavra. Há uma palavra que vem depois e que só Deus pode pronunciar: é a palavra da Ressurreição"

O Papa fez uma exortação ao diálogo e pedidos de frutos de paz para o mundo inteiro, a começar pela "martirizada Síria", e estendendo seu apela para a Terra Santa, continente africano, península coreana, Ucrânia, Venezuela, as crianças e os idosos.

Os dramas vividos por milhões de pessoas em cada uma destas partes do globo foram recordados pelo Papa Francisco em sua mensagem Urbi et Orbi na Páscoa da Ressurreição.

A Mensagem Urbi et Orbi

O Papa Francisco afirmou em sua Mensagem de Páscoa para Cidade e para o Mundo que Jesus, morto pelo pecado do mundo, permaneceu dois dias no sepulcro, mas na sua morte estava contido todo o poder do amor de Deus, e "nós cristãos, acreditamos e sabemos que a ressurreição de Cristo é a verdadeira esperança do mundo, aquela que não desilude".


"É a força do grão de trigo, a do amor que se humilha e oferece até ao fim e que verdadeiramente renova o mundo. Esta força dá fruto também hoje nos sulcos da nossa história, marcada por tantas injustiças e violências. Dá frutos de esperança e dignidade onde há miséria e exclusão, onde há fome e falta trabalho, no meio dos deslocados e refugiados - frequentemente rejeitados pela cultura atual do descarte - das vítimas do narcotráfico, do tráfico de pessoas e da escravidão dos nossos tempos", disse o Santo Padre.

Crianças e idosos

Para além de seus pedidos pela Paz para diversos países e regiões do Mundo, o Papa pediu, na Ressurreição do Senhor, "frutos de vida nova" para as crianças, "que devido às guerras e à fome, crescem sem esperança, privadas de educação e de assistência sanitária" e também pelos idosos "descartados pela cultura egoísta, que deixa de lado quem não é "produtivo"".

Frutos de Sabedoria

Francisco pediu também os "frutos de sabedoria" para aqueles que têm responsabilidades políticas, para que "respeitem sempre a dignidade humana" e que estejam a serviço "do bem comum", assegurando "desenvolvimento e segurança aos próprios cidadãos".

Por fim, recordando que "a morte, a solidão e o medo não têm a última palavra", e que a força do amor de Deus "derrota o mal, lava as culpas, restitui a inocência aos pecadores, a alegria aos aflitos, dissipa o ódio, quebra a dureza dos poderosos, promove a concórdia e a paz", o Papa Francisco desejou a todos "Boa Páscoa".

Ao final, o Santo Padre concedeu a todos a Bênção Pascal com a Indulgência Plenária, segundo a forma estabelecida pela Igreja e, depois, ainda lembrou que "a Páscoa é a festa mais importante da fé cristã, porque é a festa da nossa salvação e do amor de Deus por nós", saudou especialmente as famílias, pedindo que "a alegria e a esperança de Jesus Ressuscitado dê a elas conforto".

Ele recordou novamente os idosos. Ele dirigiu "aos idosos que são a preciosa memória da sociedade" e "aos jovens, que representam o futuro da Igreja e da humanidade".

Por fim, depois de um agradecimento bastante especial aos Países Baixos, "pelo dom das flores" que ornamentam o adro petrino, concluiu:

"Nestes dias de Páscoa, anunciem com palavras e com a vida a bela notícia que Jesus ressuscitou. E não se esqueçam de rezar por mim. Bom almoço e até logo".

Bênção Urbi et Orbi pronunciada por Francisco

Francisco usou a seguinte fórmula latina para dar a Bênção Urbi et Orbi:

Sancti Apostoli Petrus et Paulus: de quorum potestate et auctoritate confidimus ipsi intercedant pro nobis ad Dominum.
R: Amen.

Precibus et meritis beatæ Mariae semper Virginis, beati Michaelis Archangeli, beati Ioannis Baptistæ, et sanctorum Apostolorum Petri et Pauli et omnium Sanctorum misereatur vestri omnipotens Deus; et dimissis omnibus peccatis vestris, perducat vos Iesus Christus ad vitam æternam.
R: Amen.

Indulgentiam, absolutionem et remissionem omnium peccatorum vestrorum, spatium verae et fructuosae poenitentiæ, cor semper penitens, et emendationem vitae, gratiam et consolationem Sancti Spiritus; et finalem perseverantiam in bonis operibus tribuat vobis omnipotens et misericors Dominus.
R: Amen.

Et benedictio Dei omnipotentis, Patris et Filii et Spiritus Sancti descendat super vos et maneat semper.
R: Amen.

Idosos, jovens e famílias

Após conceder a sua Bênção, o Pontífice sublinhou que "a Páscoa é a festa mais importante da fé cristã, porque é a festa da nossa salvação e do amor de Deus por nós", saudando de forma especial as famílias, pedindo que "a alegria e a esperança de Jesus Ressuscitado dê a elas conforto".

O pensamento do Papa dirigiu-se em particular também "aos idosos que são a preciosa memória da sociedade" e "aos jovens, que representam o futuro da Igreja e da humanidade".

Por fim, um agradecimento especial aos Países Baixos, "pelo dom das flores" que ornamentam o adro petrino, concluindo:

"Nestes dias de Páscoa, anunciem com palavras e com a vida a bela notícia que Jesus ressuscitou. E não se esqueçam de rezar por mim. Bom almoço e até logo". (JSG)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/94147-Na-Bencao-Urbi-et-Orbi--Papa-pede-Paz-e-difunde-Esperanca. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Estão sendo realizados vários eventos para encerrar os ‘Oito séculos da presença franciscana e ...
 
Mais de 15 mil peregrinos procedentes de diversas partes do mundo serão acolhidos em Nicarágua no ...
 
É essencial que continuemos fazendo o esforço consciente de motivar os jovens a estarem abertos a ...
 
As missões salesianas fazem parte da Rede de Dom Bosco -Dom Bosco Network-, federação mundial de ...
 
"Fátima Hoje: qual o sentido?": procurar novas maneiras de dizer Fátima, para a humanidade do séc ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading