Loading
 
 
 
Loading
 
Sacerdote dominicano diz que os exorcismos estão demorando mais hoje em dia
Loading
 
27 de Abril de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Itália - Roma (Sexta-feira, 27-04-2018, Gaudium Press) O Padre Francois Dermine, é um dominicano que há cerca de 25 anos exerce o ministério exorcístico. Atualmente serve como exorcista da Diocese de Ancona-Osimo. O sacerdote, teólogo moral e professor de teologia, participou como palestrante do recente curso de exorcismo e oração de libertação realizado no Pontifício Ateneo Regina Apostolorum, em Roma, de 16 a 21 de abril. Foi no marco desse curso, onde o Padre Dermine fez uma declaração surpreendente, e é a de que hoje os exorcismos estão durando mais tempo do que duravam em um passado recente.

Sacerdote dominicano diz que os exorcismos estão demorando mais hoje em dia.jpg

Agora as sessões em média devem ser mais longas, ou pode ser que se requeiram múltiplas sessões quando antes só se requeria uma. "Uma bênção era suficiente: uma bênção de uma hora, duas horas, três horas, seis horas, mas uma bênção era suficiente para libertar uma pessoa de uma possessão. Mas agora é diferente. Está se tornando muito longo".

Para o sacerdote dominicano, as causas disto são múltiplas: "Creio que a razão disso é que nossa sociedade está se tornando cada vez mais ateia; as pessoas estão se distanciando da oração e dos sacramentos... pelo que há menos defesas contra o demônio".

Outro importante mas "anormal" fator para isso é a falta de Fé dentro da Igreja mesmo, porque durante um exorcismo, "o exorcista ora em nome da Igreja". "Sim, dentro da Igreja, há clérigos e também um certo número de Bispos que não acreditam no diabo ou em suas ações, então o exorcista se vê privado do poder da oração da Igreja". Devido a isto, "o exorcista está libertando [as pessoas] mais lentamente. Antes não era assim".

Falta de formação

O Padre Dermine lamentou também que não se esteja dando a devida instrução sobre estas temáticas:

Este ano, o curso de exorcismo tinha 295 participantes, dos quais a maioria eram sacerdotes que estavam se formando em universidades pontifícias. O sacerdote dominicano disse que esse alto número podia também ser atribuído, ao menos em parte, ao fato de que cursos sobre 'exorcismo e o maligno' não estavam incluídos nos currículos teológicos. "Existe um vazio", disse, "pelo que querem aprender o que não se lhes ensina mas que lhes deveriam ensinar". Também insistiu o Padre Dermine, que este ensinamento não deveria passar de um certo limite para não degenerar em superstição.

O sacerdote também apontou para uma crescente mentalidade supersticiosa e mágica, uma difusão ampla do espiritismo e as práticas ocultas, como portas que se abrem à atividade diabólica, que permitem ao demônio que se apodere de uma persona ou influencie em sua vida.

Por exemplo, no caso de pessoas que se prestam para ser 'médiuns', o sacerdote disse que muitas delas "pensam que é normal ter estes fenômenos, mas não é normal", e acrescentou que "muitas vezes estas pessoas têm muitos problemas, mas não entendem por que tem estes problemas", assim acodem a um exorcista em busca de ajuda. "Devemos tratar de convencer a estas pessoas para que renunciem a estes fenômenos, o qual nem sempre é fácil porque muitas destas pessoas se sentem importantes porque tem estes fenômenos paranormais, mas pagam um preço muito alto por estas faculdades". "Devem renunciar a eles porque Deus não os move", disse o padre. (EPC)

Loading
Sacerdote dominicano diz que os exorcismos estão demorando mais hoje em dia

Itália - Roma (Sexta-feira, 27-04-2018, Gaudium Press) O Padre Francois Dermine, é um dominicano que há cerca de 25 anos exerce o ministério exorcístico. Atualmente serve como exorcista da Diocese de Ancona-Osimo. O sacerdote, teólogo moral e professor de teologia, participou como palestrante do recente curso de exorcismo e oração de libertação realizado no Pontifício Ateneo Regina Apostolorum, em Roma, de 16 a 21 de abril. Foi no marco desse curso, onde o Padre Dermine fez uma declaração surpreendente, e é a de que hoje os exorcismos estão durando mais tempo do que duravam em um passado recente.

Sacerdote dominicano diz que os exorcismos estão demorando mais hoje em dia.jpg

Agora as sessões em média devem ser mais longas, ou pode ser que se requeiram múltiplas sessões quando antes só se requeria uma. "Uma bênção era suficiente: uma bênção de uma hora, duas horas, três horas, seis horas, mas uma bênção era suficiente para libertar uma pessoa de uma possessão. Mas agora é diferente. Está se tornando muito longo".

Para o sacerdote dominicano, as causas disto são múltiplas: "Creio que a razão disso é que nossa sociedade está se tornando cada vez mais ateia; as pessoas estão se distanciando da oração e dos sacramentos... pelo que há menos defesas contra o demônio".

Outro importante mas "anormal" fator para isso é a falta de Fé dentro da Igreja mesmo, porque durante um exorcismo, "o exorcista ora em nome da Igreja". "Sim, dentro da Igreja, há clérigos e também um certo número de Bispos que não acreditam no diabo ou em suas ações, então o exorcista se vê privado do poder da oração da Igreja". Devido a isto, "o exorcista está libertando [as pessoas] mais lentamente. Antes não era assim".

Falta de formação

O Padre Dermine lamentou também que não se esteja dando a devida instrução sobre estas temáticas:

Este ano, o curso de exorcismo tinha 295 participantes, dos quais a maioria eram sacerdotes que estavam se formando em universidades pontifícias. O sacerdote dominicano disse que esse alto número podia também ser atribuído, ao menos em parte, ao fato de que cursos sobre 'exorcismo e o maligno' não estavam incluídos nos currículos teológicos. "Existe um vazio", disse, "pelo que querem aprender o que não se lhes ensina mas que lhes deveriam ensinar". Também insistiu o Padre Dermine, que este ensinamento não deveria passar de um certo limite para não degenerar em superstição.

O sacerdote também apontou para uma crescente mentalidade supersticiosa e mágica, uma difusão ampla do espiritismo e as práticas ocultas, como portas que se abrem à atividade diabólica, que permitem ao demônio que se apodere de uma persona ou influencie em sua vida.

Por exemplo, no caso de pessoas que se prestam para ser 'médiuns', o sacerdote disse que muitas delas "pensam que é normal ter estes fenômenos, mas não é normal", e acrescentou que "muitas vezes estas pessoas têm muitos problemas, mas não entendem por que tem estes problemas", assim acodem a um exorcista em busca de ajuda. "Devemos tratar de convencer a estas pessoas para que renunciem a estes fenômenos, o qual nem sempre é fácil porque muitas destas pessoas se sentem importantes porque tem estes fenômenos paranormais, mas pagam um preço muito alto por estas faculdades". "Devem renunciar a eles porque Deus não os move", disse o padre. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/94831-Sacerdote-dominicano-diz-que-os-exorcismos-estao-demorando-mais-hoje-em-dia. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Os preparativos para a Festa de Nossa Senhora Aparecida deste ano já estão acontecendo. ...
 
Nesta segunda-feira, 21 de maio, a Igreja celebra pela primeira vez a festa de Santa Maria Mãe de D ...
 
Durante a cerimônia, houve o testemunho de fé de Maria Helena Chartuni, responsável pela restaura ...
 
Uma Igreja que é mãe segue o caminho da ternura, conhece a linguagem da sabedoria do carinho, do s ...
 
Programação extensa animou o público presente nas celebrações em memória à descida do Espíri ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading