Loading
 
 
 
Loading
 
Eutanásia: “retrocesso civilizacional”, alerta Bispo de Aveiro, Portugal
Loading
 
11 de Maio de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Aveiro - Portugal (Sexta-feira, 11-05-2018, Gaudium Press) - Em uma Nota Pastoral intitulada ‘Quem mais precisa, mais atenção merece', que trata do tema da eutanásia, o bispo de Aveiro faz considerações sobre uma eventual legalização desta forma de matar.

Eutanásia- ?retrocesso civilizacional?, alerta Bispo de Aveiro, Portugal.jpg

Para o Bispo Dom Antônio Moiteiro, a legalização da eutanásia e sua prática constituem um sinal contraditório e um "retrocesso civilizacional".

O Bispo recorda que, em várias civilizações antigas, como na Grécia e em Roma, a eutanásia era praticada e só com o cristianismo a valorização e a defesa da vida humana se foi afirmando nas sociedades desenvolvidas.

"Todo este patrimônio corre o risco de se perder nos tempos atuais", afirma Dom Antônio Moiteiro, que lamenta que a atenção do Parlamento se centre na discussão sobre a legalização da eutanásia:

"O que deveria estar sendo discutido seriam os modos de atuar para minorar o sofrimento e a dor de quem está perante o limite e a fragilidade", afirma.

O bispo de Aveiro entende que a eutanásia, enquanto antecipação da morte, "não poderá, de modo algum, considerar-se uma resposta humanamente adequada".

"Ela significa abandono, desistência e incapacidade de responder com o cuidado humanizado em favor de quem se encontra em situação de debilidade".

A nota pastoral considera a experiência dos países que legalizaram a eutanásia, alertando para seu "efeito de rampa deslizante":
"Depois de legalizada, a eutanásia torna-se um horizonte que atinge todos aqueles que, um dia, venham a necessitar dos cuidados de saúde. Não apenas como uma possibilidade, mas como uma tentação: a de eliminar quem passasse a sentir-se como um peso para si próprio e para os demais", sublinha Dom Moiteiro que considera um "erro" colocar ao abrigo da lei uma prática que "não acrescenta humanidade as serviços de saúde": "A vida humana é inviolável", insiste.


Proposta do Bispo

Eutanásia- ?retrocesso civilizacional?, alerta Bispo de Aveiro, Portugal 1.jpg

O bispo de Aveiro propõe, como alternativa, uma maior aposta nos cuidados paliativos e continuados, com políticas que "favoreçam a criação do estatuto do cuidador".

"A eutanásia é a escolha de uma ideia de sociedade em que cada um não se pensa como alguém em relação com os demais, mas fechado sobre si mesmo. A cultura do cuidado não pode desistir, perante tal visão", diz a Nota Pastoral.

A conclusão do Bispo de Aveiro é muito clara:

"Uma sociedade será tanto mais moderna e avançada quanto melhor cuidar dos seus elementos mais vulneráveis, criando leis e normas que impeçam o mais forte de exercer o seu poder sobre o mais fraco". (JSG)

 

Loading
Eutanásia: “retrocesso civilizacional”, alerta Bispo de Aveiro, Portugal

Aveiro - Portugal (Sexta-feira, 11-05-2018, Gaudium Press) - Em uma Nota Pastoral intitulada ‘Quem mais precisa, mais atenção merece', que trata do tema da eutanásia, o bispo de Aveiro faz considerações sobre uma eventual legalização desta forma de matar.

Eutanásia- ?retrocesso civilizacional?, alerta Bispo de Aveiro, Portugal.jpg

Para o Bispo Dom Antônio Moiteiro, a legalização da eutanásia e sua prática constituem um sinal contraditório e um "retrocesso civilizacional".

O Bispo recorda que, em várias civilizações antigas, como na Grécia e em Roma, a eutanásia era praticada e só com o cristianismo a valorização e a defesa da vida humana se foi afirmando nas sociedades desenvolvidas.

"Todo este patrimônio corre o risco de se perder nos tempos atuais", afirma Dom Antônio Moiteiro, que lamenta que a atenção do Parlamento se centre na discussão sobre a legalização da eutanásia:

"O que deveria estar sendo discutido seriam os modos de atuar para minorar o sofrimento e a dor de quem está perante o limite e a fragilidade", afirma.

O bispo de Aveiro entende que a eutanásia, enquanto antecipação da morte, "não poderá, de modo algum, considerar-se uma resposta humanamente adequada".

"Ela significa abandono, desistência e incapacidade de responder com o cuidado humanizado em favor de quem se encontra em situação de debilidade".

A nota pastoral considera a experiência dos países que legalizaram a eutanásia, alertando para seu "efeito de rampa deslizante":
"Depois de legalizada, a eutanásia torna-se um horizonte que atinge todos aqueles que, um dia, venham a necessitar dos cuidados de saúde. Não apenas como uma possibilidade, mas como uma tentação: a de eliminar quem passasse a sentir-se como um peso para si próprio e para os demais", sublinha Dom Moiteiro que considera um "erro" colocar ao abrigo da lei uma prática que "não acrescenta humanidade as serviços de saúde": "A vida humana é inviolável", insiste.


Proposta do Bispo

Eutanásia- ?retrocesso civilizacional?, alerta Bispo de Aveiro, Portugal 1.jpg

O bispo de Aveiro propõe, como alternativa, uma maior aposta nos cuidados paliativos e continuados, com políticas que "favoreçam a criação do estatuto do cuidador".

"A eutanásia é a escolha de uma ideia de sociedade em que cada um não se pensa como alguém em relação com os demais, mas fechado sobre si mesmo. A cultura do cuidado não pode desistir, perante tal visão", diz a Nota Pastoral.

A conclusão do Bispo de Aveiro é muito clara:

"Uma sociedade será tanto mais moderna e avançada quanto melhor cuidar dos seus elementos mais vulneráveis, criando leis e normas que impeçam o mais forte de exercer o seu poder sobre o mais fraco". (JSG)

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Mantendo a tradição, há mais de 80 anos as ruas são enfeitadas formando grandes tapetes colorido ...
 
A visita ocorreu por ocasião da “Sexta-feira da Misericórdia”, iniciativa lançada pelo Pontí ...
 
Maria Santíssima: Ela é a inefável Luz que brilha no Céu anunciando a vitória de Deus sobre a H ...
 
Na ocasião se reunirão os diretores nacionais das OMP provenientes de todos os continentes, junto ...
 
Além de ser o dia dedicado à Nossa Senhora Auxiliadora, neste ano de 2018 se completaram 150 anos ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading