Loading
 
 
 
Loading
 
Vaticano distribui mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Enfermo
Loading
 
8 de Janeiro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 08-01-2019, Gaudium Press) Na nota de imprensa distribuída hoje pela Sala de Imprensa da Santa Sé, o Papa Francisco expressa em sua Mensagem para o Dia Mundial do Enfermo que os cuidados de saúde exigem "profissionalismo e ternura" e pede às instituições de saúde católicas para "salvaguardar mais o cuidado da pessoa que o lucro".

Vaticano distribui mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Doente.jpg

Gratuidade, Caridade, Amor a Deus

"A dimensão da gratuidade deveria animar sobretudo as estruturas de saúde católicas, porque é a lógica evangélica que qualifica a sua ação, quer nas zonas mais desenvolvidas quer nas mais carentes do mundo",

Francisco afirma em sua Mensagem que as "estruturas católicas são chamadas a expressar o sentido do dom, da gratuidade e da solidariedade, como resposta à lógica do lucro a todo o custo, do dar para receber, da exploração que não respeita as pessoas".

"As instituições de saúde católicas não deveriam cair no estilo empresarial, mas salvaguardar mais o cuidado da pessoa que o lucro", diz o Papa.

Profissionalismo, Ternura, Descarte, Ajuda Alheia

Francisco recorda que "a saúde é relacional", afirma o valor da "interação com os outros" e da "confiança, amizade e solidariedade" e diz que o "cuidado dos doentes precisa de profissionalismo e ternura, de gestos gratuitos, imediatos e simples".

"Contra a cultura do descarte e da indiferença, cumpre-me afirmar que se há de colocar o dom como paradigma capaz de desafiar o individualismo e a fragmentação social dos nossos dias, para promover novos vínculos e várias formas de cooperação humana", diz um trecho da Mensagem.

Todas as pessoas precisam de cuidados de saúde, disse Francisco, e também que ninguém consegue "ver-se livre da necessidade e da ajuda alheia", e convida todos a "permanecer humildes e a praticar com coragem a solidariedade, como virtude indispensável à existência".

"Não devemos ter medo de nos reconhecermos necessitados e incapazes de nos darmos tudo aquilo de que teríamos necessidade, porque não conseguimos, sozinhos e apenas com as nossas forças, vencer todos os limites" lembra o Papa.

XXVII Dia Mundial do Enfermo, Madre Teresa de Calcutá

Referindo-se ao XXVII Dia Mundial do Enfermo que será celebrado de modo solene em Calcutá, na Índia, no dia 11 de fevereiro, Francisco disse que ele o faz lembrar "com alegria e admiração" de Santa Madre Teresa de Calcutá, que, segundo ele, tornou-se "um modelo de caridade que tornou visível o amor de Deus pelos pobres e os doentes".

A frase do Evangelho de São Mateus "Recebestes de graça, dai de graça" é o tema para a Mensagem do Papa para o Dia Mundial do Enfermo, onde Francisco valoriza o papel dos voluntários nos diferentes ambientes dos cuidados de saúde.

Para o Pontífice, "O voluntário é um amigo desinteressado, a quem se pode confidenciar pensamentos e emoções; através da escuta, ele cria as condições para que o doente deixe de ser objeto passivo de cuidados para se tornar sujeito ativo e protagonista duma relação de reciprocidade, capaz de recuperar a esperança, mais disposto a aceitar as terapias". (JSG)

 

 

Loading
Vaticano distribui mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Enfermo

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 08-01-2019, Gaudium Press) Na nota de imprensa distribuída hoje pela Sala de Imprensa da Santa Sé, o Papa Francisco expressa em sua Mensagem para o Dia Mundial do Enfermo que os cuidados de saúde exigem "profissionalismo e ternura" e pede às instituições de saúde católicas para "salvaguardar mais o cuidado da pessoa que o lucro".

Vaticano distribui mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial do Doente.jpg

Gratuidade, Caridade, Amor a Deus

"A dimensão da gratuidade deveria animar sobretudo as estruturas de saúde católicas, porque é a lógica evangélica que qualifica a sua ação, quer nas zonas mais desenvolvidas quer nas mais carentes do mundo",

Francisco afirma em sua Mensagem que as "estruturas católicas são chamadas a expressar o sentido do dom, da gratuidade e da solidariedade, como resposta à lógica do lucro a todo o custo, do dar para receber, da exploração que não respeita as pessoas".

"As instituições de saúde católicas não deveriam cair no estilo empresarial, mas salvaguardar mais o cuidado da pessoa que o lucro", diz o Papa.

Profissionalismo, Ternura, Descarte, Ajuda Alheia

Francisco recorda que "a saúde é relacional", afirma o valor da "interação com os outros" e da "confiança, amizade e solidariedade" e diz que o "cuidado dos doentes precisa de profissionalismo e ternura, de gestos gratuitos, imediatos e simples".

"Contra a cultura do descarte e da indiferença, cumpre-me afirmar que se há de colocar o dom como paradigma capaz de desafiar o individualismo e a fragmentação social dos nossos dias, para promover novos vínculos e várias formas de cooperação humana", diz um trecho da Mensagem.

Todas as pessoas precisam de cuidados de saúde, disse Francisco, e também que ninguém consegue "ver-se livre da necessidade e da ajuda alheia", e convida todos a "permanecer humildes e a praticar com coragem a solidariedade, como virtude indispensável à existência".

"Não devemos ter medo de nos reconhecermos necessitados e incapazes de nos darmos tudo aquilo de que teríamos necessidade, porque não conseguimos, sozinhos e apenas com as nossas forças, vencer todos os limites" lembra o Papa.

XXVII Dia Mundial do Enfermo, Madre Teresa de Calcutá

Referindo-se ao XXVII Dia Mundial do Enfermo que será celebrado de modo solene em Calcutá, na Índia, no dia 11 de fevereiro, Francisco disse que ele o faz lembrar "com alegria e admiração" de Santa Madre Teresa de Calcutá, que, segundo ele, tornou-se "um modelo de caridade que tornou visível o amor de Deus pelos pobres e os doentes".

A frase do Evangelho de São Mateus "Recebestes de graça, dai de graça" é o tema para a Mensagem do Papa para o Dia Mundial do Enfermo, onde Francisco valoriza o papel dos voluntários nos diferentes ambientes dos cuidados de saúde.

Para o Pontífice, "O voluntário é um amigo desinteressado, a quem se pode confidenciar pensamentos e emoções; através da escuta, ele cria as condições para que o doente deixe de ser objeto passivo de cuidados para se tornar sujeito ativo e protagonista duma relação de reciprocidade, capaz de recuperar a esperança, mais disposto a aceitar as terapias". (JSG)

 

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/100375--Vaticano-distribui-mensagem-do-Papa-Francisco-para-o-Dia-Mundial-do-Enfermo. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Papa Francisco nomeou, hoje festa de São José, Mons. Piergiorgio Bertoldi como Novo Núncio A ...
 
A passagem do ciclone Idai deixou cenário de destruição na cidade da Beira, em Moçambique. ...
 
Anualmente milhares de peregrinos realizam o Caminho de Santiago, a conhecida rota que parte de dife ...
 
Através de uma carta pastoral, Dom William Goh Seng Chye explica que os artistas, “através de su ...
 
Nas áreas flageladas pelo Idai vivem atualmente cerca de 1,6 milhões de pessoas. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading