Loading
 
 
 
Loading
 
Bispos franceses expressam solidariedade à Igreja em Nicarágua
Loading
 
10 de Janeiro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Nicarágua - Manágua (Quinta-feira, 10-01-2019, Gaudium Press) A Conferência Episcopal da França enviou uma mensagem aos Bispos de Nicarágua expressando sua solidariedade nesse difícil momento que o país atravessa.

Bispos franceses expressam solidariedade a? Igreja em Nicara?gua 1.jpg

O documento, assinado pelo Presidente Conferência Episcopal Francesa e Arcebispo de Marselha, Dom Georges Pontier, é endereçado ao Presidente da Conferência Episcopal da Nicarágua e Arcebispo de Manágua, Cardeal Leopoldo Brenes.

"Notícias perturbadoras nos chegam de seu país: problemas e bloqueios, manifestações, operações policiais desproporcionais, mortes e desaparecimentos. Queremos desejar-lhes e assegurar-lhes a nossa solidariedade, a nossa simpatia e a nossa oração", diz a carta dos prelados franceses.

Na mensagem, os Bispos franceses também afirmam que Nicarágua necessita de uma resposta pacífica para alcançar os objetivos de liberdade e justiça, sendo necessário retomar o diálogo como forma de sair da crise.

A carta é concluída reiterando "a solidariedade dos Bispos da França durante estas horas difíceis na história de seu país. Nossas orações os acompanhem no caminho para a restauração do estado de direito na Nicarágua".

Histórico da crise na Nicarágua

Nicarágua enfrenta uma grave crise desde abril de 2018, quando se iniciaram os protestos contra o governo autoritário do presidente Daniel Ortega, que ataca frequentemente a Igreja Católica. Essas manifestações civis são reprimidas violentamente por grupos ligados ao governo e pela polícia. Em meio a essa situação, Bispos e sacerdotes são ameaçados e atacados.

Desde o início dos protestos o número de mortos só aumentou. De acordo com a Comissão Interamericana de Direitos Humanos já são 325 mortos, dos quais 23 são crianças e adolescentes. Já segundo a Associação Nicaraguense de Direitos Humanos, a cifra do terror é ainda maior: 530 mortos e 1300 desaparecidos.

O governo nicaraguense está promovendo também uma campanha de difamação contra a Igreja Católica. Um dos principais alvos na atualidade é Dom Silvio Báez, Bispo Auxiliar de Manágua, e um dos prelados mais críticos ao regime liderado por Ortega. O Prelado têm recebido o apoio de outros Bispos nicaraguenses e inclusive do Arcebispo de Manágua, Dom Cardeal Leopoldo Brenes. (EPC)

Loading
Bispos franceses expressam solidariedade à Igreja em Nicarágua

Nicarágua - Manágua (Quinta-feira, 10-01-2019, Gaudium Press) A Conferência Episcopal da França enviou uma mensagem aos Bispos de Nicarágua expressando sua solidariedade nesse difícil momento que o país atravessa.

Bispos franceses expressam solidariedade a? Igreja em Nicara?gua 1.jpg

O documento, assinado pelo Presidente Conferência Episcopal Francesa e Arcebispo de Marselha, Dom Georges Pontier, é endereçado ao Presidente da Conferência Episcopal da Nicarágua e Arcebispo de Manágua, Cardeal Leopoldo Brenes.

"Notícias perturbadoras nos chegam de seu país: problemas e bloqueios, manifestações, operações policiais desproporcionais, mortes e desaparecimentos. Queremos desejar-lhes e assegurar-lhes a nossa solidariedade, a nossa simpatia e a nossa oração", diz a carta dos prelados franceses.

Na mensagem, os Bispos franceses também afirmam que Nicarágua necessita de uma resposta pacífica para alcançar os objetivos de liberdade e justiça, sendo necessário retomar o diálogo como forma de sair da crise.

A carta é concluída reiterando "a solidariedade dos Bispos da França durante estas horas difíceis na história de seu país. Nossas orações os acompanhem no caminho para a restauração do estado de direito na Nicarágua".

Histórico da crise na Nicarágua

Nicarágua enfrenta uma grave crise desde abril de 2018, quando se iniciaram os protestos contra o governo autoritário do presidente Daniel Ortega, que ataca frequentemente a Igreja Católica. Essas manifestações civis são reprimidas violentamente por grupos ligados ao governo e pela polícia. Em meio a essa situação, Bispos e sacerdotes são ameaçados e atacados.

Desde o início dos protestos o número de mortos só aumentou. De acordo com a Comissão Interamericana de Direitos Humanos já são 325 mortos, dos quais 23 são crianças e adolescentes. Já segundo a Associação Nicaraguense de Direitos Humanos, a cifra do terror é ainda maior: 530 mortos e 1300 desaparecidos.

O governo nicaraguense está promovendo também uma campanha de difamação contra a Igreja Católica. Um dos principais alvos na atualidade é Dom Silvio Báez, Bispo Auxiliar de Manágua, e um dos prelados mais críticos ao regime liderado por Ortega. O Prelado têm recebido o apoio de outros Bispos nicaraguenses e inclusive do Arcebispo de Manágua, Dom Cardeal Leopoldo Brenes. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/100436-Bispos-franceses-expressam-solidariedade-a-Igreja-em-Nicaragua. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A celebração Eucarística foi presidida pelo Arcebispo de Paris, Dom Michel Aupetit, na capela do ...
 
Uma mordaça em todos que se posicionam contra a destruição dos valores que sustentam uma sociedad ...
 
Valorizar a proximidade do Senhor na terra é uma condição para gozar eternamente de Sua visão se ...
 
Dom Aguer: quem vota naqueles que têm o aborto na agenda, "torna-se cúmplices" de crime contra a v ...
 
“Uma terrível crise de Fé aflige o mundo moderno. Quiçá não deveríamos nos surpreender se o ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading