Loading
 
 
 
Loading
 
Secretaria de Estado do Vaticano recebe delegação venezuelana
Loading
 
12 de Fevereiro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 12-02-2019, Gaudium Press) Uma delegação de venezuelanos, enviada a Roma pelo presidente interino Juan Guaidó, foi recebida pela Secretaria de Estado do Vaticano na segunda-feira.

Secretaria de Estado do Vaticano recebe delegação venezuelana.jpg

A delegação venezuelana chegou a Roma para debater no Vaticano a atual crise política e social no país sul-americano, informou o diretor da sala de imprensa da Santa Sé:

"Foi reiterada a proximidade do Santo Padre e da Santa Sé ao povo venezuelano, principalmente àqueles que sofrem.

Além disso, foi destacada a profunda preocupação para que se encontre com urgência uma solução justa e pacífica, a fim de superar a crise, no respeito pelos direitos humanos e do bem de todos os habitantes do país, evitando o derramamento de sangue", diz a declaração do porta-voz do Vaticano.

Presidente Ilegítimo

Nicolás Maduro, cuja presidência é considerada ilegítima pela oposição e pela Conferência Episcopal na Venezuela, apelou à mediação do Papa no conflito.

Francisco declarou que a intervenção da Santa Sé depende de um pronunciamento nesse sentido das duas partes que disputam o poder.

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó -reconhecido por vários países americanos e europeus- pediu ajuda ao Papa para que fossem marcadas eleições livres no país para que assim se pudesse ser acabar com o que ele classifica como "usurpação" de poder por parte de Nicolás Maduro.

Manobra para ganhar tempo?

O vice-presidente da Comissão Pontifícia para a América Latina, órgão da Santa Sé, Guzmán M. Carriquiry, fez votos de que a Venezuela entre "num processo de transição" para um governo de unidade nacional, com credibilidade e consenso popular

Para Carriquiry, "A questão fundamental é evitar um banho de sangue. Qualquer repressão violenta das manifestações populares ou tentativas de intervenção militar estrangeira seria a pior das ‘soluções' possíveis".

Carriquiry ainda pede prudência na avaliação do pedido de mediação de "um regime que se sente isolado, dentro e fora" e que pode ter a "finalidade de ganhar tempo". (JSG)

 

 

Loading
Secretaria de Estado do Vaticano recebe delegação venezuelana

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 12-02-2019, Gaudium Press) Uma delegação de venezuelanos, enviada a Roma pelo presidente interino Juan Guaidó, foi recebida pela Secretaria de Estado do Vaticano na segunda-feira.

Secretaria de Estado do Vaticano recebe delegação venezuelana.jpg

A delegação venezuelana chegou a Roma para debater no Vaticano a atual crise política e social no país sul-americano, informou o diretor da sala de imprensa da Santa Sé:

"Foi reiterada a proximidade do Santo Padre e da Santa Sé ao povo venezuelano, principalmente àqueles que sofrem.

Além disso, foi destacada a profunda preocupação para que se encontre com urgência uma solução justa e pacífica, a fim de superar a crise, no respeito pelos direitos humanos e do bem de todos os habitantes do país, evitando o derramamento de sangue", diz a declaração do porta-voz do Vaticano.

Presidente Ilegítimo

Nicolás Maduro, cuja presidência é considerada ilegítima pela oposição e pela Conferência Episcopal na Venezuela, apelou à mediação do Papa no conflito.

Francisco declarou que a intervenção da Santa Sé depende de um pronunciamento nesse sentido das duas partes que disputam o poder.

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó -reconhecido por vários países americanos e europeus- pediu ajuda ao Papa para que fossem marcadas eleições livres no país para que assim se pudesse ser acabar com o que ele classifica como "usurpação" de poder por parte de Nicolás Maduro.

Manobra para ganhar tempo?

O vice-presidente da Comissão Pontifícia para a América Latina, órgão da Santa Sé, Guzmán M. Carriquiry, fez votos de que a Venezuela entre "num processo de transição" para um governo de unidade nacional, com credibilidade e consenso popular

Para Carriquiry, "A questão fundamental é evitar um banho de sangue. Qualquer repressão violenta das manifestações populares ou tentativas de intervenção militar estrangeira seria a pior das ‘soluções' possíveis".

Carriquiry ainda pede prudência na avaliação do pedido de mediação de "um regime que se sente isolado, dentro e fora" e que pode ter a "finalidade de ganhar tempo". (JSG)

 

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/101244-Secretaria-de-Estado-do-Vaticano-recebe-delegacao-venezuelana. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Seguindo o tema 'A missão do Santuário é celebrar com o povo de Deus', o evento seguirá até o d ...
 
“Padre Antonio César se soma a outros mártires da Igreja de hoje no mundo, alguns deles salesian ...
 
O anúncio foi feito no Vaticano, após reunião de três dias entre o pontífice e o seu Conselho c ...
 
Apesar de todo homem dever percorrer um vale de lágrimas, em meio da escuridão desse vale, Deus de ...
 
O Vaticano publicou orientações para o encontro de presidentes de Conferências Episcopais sobre a ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading