Loading
 
 
 
Loading
 
As Obras Salesianas acreditam na justiça e paz na Venezuela, apesar de tudo
Loading
 
13 de Fevereiro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Caracas - Venezuela (Quarta-feira, 13-02-2019, Gaudium Press) "O venezuelano é alegre e entusiasmado pela cultura, mas converteu-se em uma pessoa triste, atemorizada e desconfiada, sem sonhos", afirmou com tristeza a Agencia de Notícias Salesianas.

As Obras Salesianas acreditam na justiça e paz na Venezuela, apesar de tudo.jpg

Tanto o bispo salesiano, Dom Jonny Eduardo Reyes Sequera, vigário apostólico de Puerto Ayacucho, na zona amazônica da Venezuela, como o padre Rafael Andrés Borges, SDB, pároco em Caracas reconhecem que "Hoje, o venezuelano não vive, mas sobrevive", mas manifestam ao mesmo tempo "esperança e confiança em uma solução pacífica".

Necessidades, fome e muito mais

Os dois salesianos relataram para a ANS a dura realidade que atravessa o país:
"A necessidade, que abarca o homem, a fome, a falta de água ou os contínuos cortes de luz, entre outras muitas carências cotidianas, se impõem à política nesta Venezuela convulsa.

De sua paróquia em Caracas, o padre Borges afirmou: "A Venezuela atravessa uma fase muito dolorosa em sua história nacional, são vinte anos de fracassos sociais pesados, causados tanto por uma grave confusão política, com a prática da democracia muito frágil, como por uma grave debilidade moral. Estes elementos constituem um terreno fértil e negativo para o aumento de alguns ‘virus' que enfermam a vida social venezuelana.

Em primeiro lugar, um desânimo generalizado que agora domina a consciência do cidadão:
O venezuelano é alegre, e entusiasta da cultura, mas converteu-se em uma pessoa triste, atemorizada e desconfiada, sem sonhos".

Anarquia

"A anarquia é outra das enfermidades que se abateu sore nós: no momento, dois casos de governabilidade, o previsto pela Constituição do país e o que trata de impor-se a um regime usurpador. A situação atual transmite padrões de comportamento perigosos: como si a falta de respeito fosse a prática a ser seguida em tudo. A anarquia se veste de arrogância e violência. Tudo vai de mal a pior com a corrupção com modus operandi em todos os âmbitos da vida nacional".

"Nesse difícil contexto social, político e econômico -diz o padre Rafael- a Família Salesiana da Venezuela enfrenta o desfio de seguir confiando na justiça e na paz.

As limitações em matéria de segurança financeira e social não nos impediu de fazê-lo", concluiu. (JSG)

 

 

Loading
As Obras Salesianas acreditam na justiça e paz na Venezuela, apesar de tudo

Caracas - Venezuela (Quarta-feira, 13-02-2019, Gaudium Press) "O venezuelano é alegre e entusiasmado pela cultura, mas converteu-se em uma pessoa triste, atemorizada e desconfiada, sem sonhos", afirmou com tristeza a Agencia de Notícias Salesianas.

As Obras Salesianas acreditam na justiça e paz na Venezuela, apesar de tudo.jpg

Tanto o bispo salesiano, Dom Jonny Eduardo Reyes Sequera, vigário apostólico de Puerto Ayacucho, na zona amazônica da Venezuela, como o padre Rafael Andrés Borges, SDB, pároco em Caracas reconhecem que "Hoje, o venezuelano não vive, mas sobrevive", mas manifestam ao mesmo tempo "esperança e confiança em uma solução pacífica".

Necessidades, fome e muito mais

Os dois salesianos relataram para a ANS a dura realidade que atravessa o país:
"A necessidade, que abarca o homem, a fome, a falta de água ou os contínuos cortes de luz, entre outras muitas carências cotidianas, se impõem à política nesta Venezuela convulsa.

De sua paróquia em Caracas, o padre Borges afirmou: "A Venezuela atravessa uma fase muito dolorosa em sua história nacional, são vinte anos de fracassos sociais pesados, causados tanto por uma grave confusão política, com a prática da democracia muito frágil, como por uma grave debilidade moral. Estes elementos constituem um terreno fértil e negativo para o aumento de alguns ‘virus' que enfermam a vida social venezuelana.

Em primeiro lugar, um desânimo generalizado que agora domina a consciência do cidadão:
O venezuelano é alegre, e entusiasta da cultura, mas converteu-se em uma pessoa triste, atemorizada e desconfiada, sem sonhos".

Anarquia

"A anarquia é outra das enfermidades que se abateu sore nós: no momento, dois casos de governabilidade, o previsto pela Constituição do país e o que trata de impor-se a um regime usurpador. A situação atual transmite padrões de comportamento perigosos: como si a falta de respeito fosse a prática a ser seguida em tudo. A anarquia se veste de arrogância e violência. Tudo vai de mal a pior com a corrupção com modus operandi em todos os âmbitos da vida nacional".

"Nesse difícil contexto social, político e econômico -diz o padre Rafael- a Família Salesiana da Venezuela enfrenta o desfio de seguir confiando na justiça e na paz.

As limitações em matéria de segurança financeira e social não nos impediu de fazê-lo", concluiu. (JSG)

 

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/101268-As-Obras-Salesianas-acreditam-na-justica-e-paz-na-Venezuela--apesar-de-tudo. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Seguindo o tema 'A missão do Santuário é celebrar com o povo de Deus', o evento seguirá até o d ...
 
“Padre Antonio César se soma a outros mártires da Igreja de hoje no mundo, alguns deles salesian ...
 
O anúncio foi feito no Vaticano, após reunião de três dias entre o pontífice e o seu Conselho c ...
 
Apesar de todo homem dever percorrer um vale de lágrimas, em meio da escuridão desse vale, Deus de ...
 
O Vaticano publicou orientações para o encontro de presidentes de Conferências Episcopais sobre a ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading