Loading
 
 
 
Loading
 
Arcebispo convida fiéis a retomar a piedosa prática da Via Sacra
Loading
 
12 de Março de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Espanha - Sevilha (Terça-feira, 12-03-2019, Gaudium Press) O Arcebispo de Sevilha, Dom Juan José Asenjo, em sua mais recente Carta Pastoral, publicada por ocasião da primeira semana da Quaresma, fez um convite para que se recupere a prática piedosa da Via Sacra. De acordo com o prelado esta oração pode ajudar muito no caminho da conversão.

"Uma prática piedosa, de grande riqueza espiritual, que pode ajudar-nos muito em nosso caminho de conversão nesta Quaresma é o exercício da Via Sacra, abençoado secularmente pela Igreja e cumulado de numerosas indulgências", assinala o Arcebispo.

Arcebispo convida fie?is a retomar a piedosa pra?tica da Via Sacra.jpg

Recorda que esta prática fez muito bem à gerações de cristãos, sobretudo na Idade Antiga e na alta Idade Média, quando peregrinavam aos santos lugares da Palestina e percorriam com piedade e compunção os cenários da Paixão de Jesus.

Sobre a história da Via Sacra na Espanha, Dom Asenjo, explica: "Ainda que parece que o primeiro a erigir uma Via Sacra na Espanha foi o Beato Dominicano Álvaro de Córdoba no convento de Scala Coeli, na Serra cordobesa, no retorno de uma peregrinação à Terra Santa, à Sevilha cabe a honra de haver popularizado esta devoção que pertence à entranha mais profunda da religiosidade sevilhana. Com efeito daqui foi levada à América recém-descoberta e aqui se enraizou como em nenhum outro lugar a partir do ano 1521, quando Dom Fadrique Enríquez de Ribera, primeiro marquês de Tarifa, inicia a Via Sacra à Cruz del Campo, que segundo os historiadores locais, é o ponto de partida da Semana Santa sevilhana, tal e como hoje a conhecemos".

Por esta razão, o prelado faz um convite para que se recupere esta devoção e se pratique com fervor: "A contemplação das distintas cenas do caminho de Jesus até o Calvário, revividas com a leitura dos textos bíblicos correspondentes e o apoio de uma profunda reflexão de um bom autor ascético, nos ajudará a nos compenetrar, como nos pede São Paulo, dos mesmos sentimentos de Cristo, o qual sendo de condição divina, não fez alarde de sua categoria de Deus; pelo contrário, tomou a condição de escravo, sendo obediente até a morte e morte de Cruz".

Dom Asenjo, também diz que a contemplação do amor de Jesus por todos em seu caminho à Cruz, "deve levar-nos a renovar e fortalecer nossa fraternidade, a amar e servir aos nossos irmãos, especialmente aos mais pobres e necessitados, com os quais ele se identifica".

Indulgência Plenária com a prática da Via Sacra

De acordo com o Decreto 'Enchiridion Indulgentiarum' da Penitenciaría Apostólica sobre as indulgências, o fiel cristão que pratique a piedade da Via Sacra poderá obter a Indulgência Plenária, que é outorgada se se realiza antes as estações da Via Sacra legitimamente erigidas; isto é em quatorze cruzes que representam as estações de Jerusalém e meditando quatorze leituras piedosas em torno da Paixão e Morte de Nosso Senhor, às quais lhe acrescentam algumas orações vocais.

Além disso, se requer passar de uma estação a outra, mas os que estão legitimamente impedidos, podem ganhar a mesma indulgência, se por um tempo -quinze minutos- se dedicarem à piedosa leitura e meditação da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Como explica o Decreto, com a prática piedosa da Via Sacra, "se atualiza a recordação dos sofrimentos que suportou o divino Redentor no camino desde o pretório de Pilatos, onde foi condenado à morte, até o monte da Caveira ou Calvário, onde morreu na Cruz por nossa salvação". (EPC)

Loading
Arcebispo convida fiéis a retomar a piedosa prática da Via Sacra

Espanha - Sevilha (Terça-feira, 12-03-2019, Gaudium Press) O Arcebispo de Sevilha, Dom Juan José Asenjo, em sua mais recente Carta Pastoral, publicada por ocasião da primeira semana da Quaresma, fez um convite para que se recupere a prática piedosa da Via Sacra. De acordo com o prelado esta oração pode ajudar muito no caminho da conversão.

"Uma prática piedosa, de grande riqueza espiritual, que pode ajudar-nos muito em nosso caminho de conversão nesta Quaresma é o exercício da Via Sacra, abençoado secularmente pela Igreja e cumulado de numerosas indulgências", assinala o Arcebispo.

Arcebispo convida fie?is a retomar a piedosa pra?tica da Via Sacra.jpg

Recorda que esta prática fez muito bem à gerações de cristãos, sobretudo na Idade Antiga e na alta Idade Média, quando peregrinavam aos santos lugares da Palestina e percorriam com piedade e compunção os cenários da Paixão de Jesus.

Sobre a história da Via Sacra na Espanha, Dom Asenjo, explica: "Ainda que parece que o primeiro a erigir uma Via Sacra na Espanha foi o Beato Dominicano Álvaro de Córdoba no convento de Scala Coeli, na Serra cordobesa, no retorno de uma peregrinação à Terra Santa, à Sevilha cabe a honra de haver popularizado esta devoção que pertence à entranha mais profunda da religiosidade sevilhana. Com efeito daqui foi levada à América recém-descoberta e aqui se enraizou como em nenhum outro lugar a partir do ano 1521, quando Dom Fadrique Enríquez de Ribera, primeiro marquês de Tarifa, inicia a Via Sacra à Cruz del Campo, que segundo os historiadores locais, é o ponto de partida da Semana Santa sevilhana, tal e como hoje a conhecemos".

Por esta razão, o prelado faz um convite para que se recupere esta devoção e se pratique com fervor: "A contemplação das distintas cenas do caminho de Jesus até o Calvário, revividas com a leitura dos textos bíblicos correspondentes e o apoio de uma profunda reflexão de um bom autor ascético, nos ajudará a nos compenetrar, como nos pede São Paulo, dos mesmos sentimentos de Cristo, o qual sendo de condição divina, não fez alarde de sua categoria de Deus; pelo contrário, tomou a condição de escravo, sendo obediente até a morte e morte de Cruz".

Dom Asenjo, também diz que a contemplação do amor de Jesus por todos em seu caminho à Cruz, "deve levar-nos a renovar e fortalecer nossa fraternidade, a amar e servir aos nossos irmãos, especialmente aos mais pobres e necessitados, com os quais ele se identifica".

Indulgência Plenária com a prática da Via Sacra

De acordo com o Decreto 'Enchiridion Indulgentiarum' da Penitenciaría Apostólica sobre as indulgências, o fiel cristão que pratique a piedade da Via Sacra poderá obter a Indulgência Plenária, que é outorgada se se realiza antes as estações da Via Sacra legitimamente erigidas; isto é em quatorze cruzes que representam as estações de Jerusalém e meditando quatorze leituras piedosas em torno da Paixão e Morte de Nosso Senhor, às quais lhe acrescentam algumas orações vocais.

Além disso, se requer passar de uma estação a outra, mas os que estão legitimamente impedidos, podem ganhar a mesma indulgência, se por um tempo -quinze minutos- se dedicarem à piedosa leitura e meditação da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Como explica o Decreto, com a prática piedosa da Via Sacra, "se atualiza a recordação dos sofrimentos que suportou o divino Redentor no camino desde o pretório de Pilatos, onde foi condenado à morte, até o monte da Caveira ou Calvário, onde morreu na Cruz por nossa salvação". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/101849-Arcebispo-convida-fieis-a-retomar-a-piedosa-pratica-da-Via-Sacra. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A celebração Eucarística foi presidida pelo Arcebispo de Paris, Dom Michel Aupetit, na capela do ...
 
Uma mordaça em todos que se posicionam contra a destruição dos valores que sustentam uma sociedad ...
 
Valorizar a proximidade do Senhor na terra é uma condição para gozar eternamente de Sua visão se ...
 
Dom Aguer: quem vota naqueles que têm o aborto na agenda, "torna-se cúmplices" de crime contra a v ...
 
“Uma terrível crise de Fé aflige o mundo moderno. Quiçá não deveríamos nos surpreender se o ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading