Loading
 
 
 
Loading
 
Moçambique: Caritas envia ajuda de emergência
Loading
 
19 de Março de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Lisboa - Portugal (Terça-feira, 19-03-2019, Gaudium Press) Em resposta ao cenário de destruição provocado pelo ciclone Idai na cidade da Beira, a Caritas Portuguesa e a confederação internacional da organização católica de solidariedade enviaram ajuda de emergência para Moçambique.


Em um comunicado de imprensa, a direção da Cáritas Portuguesa manifestou "o seu maior pesar pelos trágicos acontecimentos vividos em Moçambique" e afirma "acompanhar de perto" a situação em que se encontram todos os que foram afetados por esta "calamidade".

Moçambique Cáritas envia ajuda de emergência.jpg

A nota oficial da Caritas Portuguesa informa que "À nossa congênere de Moçambique já expressamos, também, a nossa solidariedade com o compromisso do envio de 25 mil euros.

Este apoio será complementado na medida das solicitações que nos forem apresentadas pela Caritas Internationalis e das disponibilidades financeiras que possamos vir a ter".

Beira, falta : "Comida, telhas de zinco, água, saneamento, abrigo, sementes".

O ciclone atingiu a Beira, quarta maior cidade de Moçambique, na quinta-feira à noite.

António Anosso, oficial humanitário da Cáritas Moçambicana, destaca que há, neste momento, dificuldade na obtenção de informações da Beira, onde as necessidades mais urgentes são "comida, telhas de zinco, água e saneamento, abrigo e sementes".

A confederação internacional da Caritas informa que 1500 tendas vão ser enviadas "o mais rapidamente possível" para Moçambique.

A arquidiocese católica local informa que "habitações, escolas, hospitais e Igrejas ficaram sem telhado e em alguns casos, as paredes desmoronaram, inúmeras árvores tombaram sobre edifícios, estradas e veículos, dificultando as locomoções; a rede eléctrica e telefónica ficou danificada e até ao momento não foi restabelecida".

"Não há fornecimento de água potável, e começa a escassear a comida, uma vez que boa parte dos alimentos ficaram deteriorados pela chuva que continua a cair ou por falta de energia para a sua conservação. Temos informações de que alguns rios estão a transbordar, como é o caso do rio Búzi e Púngué, estando neste momento a Vila do Búzi submersa.

Igualmente a cidade da Beira está isolada, uma vez que a única via de acesso terrestre ficou cortada pela queda de uma ponte", pode ler-se, numa publicação partilhada na rede social Facebook.

A Arquidiocese da Beira, através das paróquias e da Caritas, ativou um "plano de emergência para fazer face as necessidades mais urgentes". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações "Ecclesia")

 

 

Loading
Moçambique: Caritas envia ajuda de emergência

Lisboa - Portugal (Terça-feira, 19-03-2019, Gaudium Press) Em resposta ao cenário de destruição provocado pelo ciclone Idai na cidade da Beira, a Caritas Portuguesa e a confederação internacional da organização católica de solidariedade enviaram ajuda de emergência para Moçambique.


Em um comunicado de imprensa, a direção da Cáritas Portuguesa manifestou "o seu maior pesar pelos trágicos acontecimentos vividos em Moçambique" e afirma "acompanhar de perto" a situação em que se encontram todos os que foram afetados por esta "calamidade".

Moçambique Cáritas envia ajuda de emergência.jpg

A nota oficial da Caritas Portuguesa informa que "À nossa congênere de Moçambique já expressamos, também, a nossa solidariedade com o compromisso do envio de 25 mil euros.

Este apoio será complementado na medida das solicitações que nos forem apresentadas pela Caritas Internationalis e das disponibilidades financeiras que possamos vir a ter".

Beira, falta : "Comida, telhas de zinco, água, saneamento, abrigo, sementes".

O ciclone atingiu a Beira, quarta maior cidade de Moçambique, na quinta-feira à noite.

António Anosso, oficial humanitário da Cáritas Moçambicana, destaca que há, neste momento, dificuldade na obtenção de informações da Beira, onde as necessidades mais urgentes são "comida, telhas de zinco, água e saneamento, abrigo e sementes".

A confederação internacional da Caritas informa que 1500 tendas vão ser enviadas "o mais rapidamente possível" para Moçambique.

A arquidiocese católica local informa que "habitações, escolas, hospitais e Igrejas ficaram sem telhado e em alguns casos, as paredes desmoronaram, inúmeras árvores tombaram sobre edifícios, estradas e veículos, dificultando as locomoções; a rede eléctrica e telefónica ficou danificada e até ao momento não foi restabelecida".

"Não há fornecimento de água potável, e começa a escassear a comida, uma vez que boa parte dos alimentos ficaram deteriorados pela chuva que continua a cair ou por falta de energia para a sua conservação. Temos informações de que alguns rios estão a transbordar, como é o caso do rio Búzi e Púngué, estando neste momento a Vila do Búzi submersa.

Igualmente a cidade da Beira está isolada, uma vez que a única via de acesso terrestre ficou cortada pela queda de uma ponte", pode ler-se, numa publicação partilhada na rede social Facebook.

A Arquidiocese da Beira, através das paróquias e da Caritas, ativou um "plano de emergência para fazer face as necessidades mais urgentes". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações "Ecclesia")

 

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/101995-Mocambique--Caritas-envia-ajuda-de-emergencia. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

As religiosas avançam no notável projeto de edificar um mosteiro de pedra inspirado em uma ideia d ...
 
O purpurado está surpreso com a generosidade das pessoas: “As oferendas da Missão são muito con ...
 
Dom Beni permanecerá na função até que o Papa Francisco nomeie um novo Bispo para a igreja local ...
 
“A devoção do Escapulário do Carmo fez descer sobre o mundo copiosa chuva de graças espirituai ...
 
Em sua homilia, o prelado invocou a proteção maternal da Santíssima Virgem sobre os mais vulnerá ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading