Loading
 
 
 
Loading
 
Papa nomeia Bispos para Dioceses de Campinas, Nova Iguaçu e Ipameri
Loading
 
15 de Maio de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 15-05-2019, Gaudium Press) A Santa Sé anunciou na manhã de hoje, 15-05, três nomeações episcopais para o Brasil.
As dioceses de Ipameri, em Goiás, Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro e Campinas, em São Paulo têm novos titulares. Trata-se, respectivamente, de uma nova ordenação, uma sucessão e uma transferência.

Ipameri

Dom JoséFrancisco-Ipameri.jpg

Para a Diocese de Ipameri foi nomeado como Bispo o Padre José Francisco Rodrigues do Rêgo, que pertence ao clero da diocese de Uruaçu, em Goiás.

Até agora ele exercia as funções de Vigário Geral da Diocese e Pároco da Catedral de Uruaçu.

Dom José Francisco nasceu em 24 de dezembro de 1966 em Barras, no Estado do Piauí. Estudou Filosofia na "Faculdade João Paulo II" na arquidiocese do Rio de Janeiro e Teologia no Seminário Maior "Nossa Senhora de Fátima" em Brasília.

No dia 13 de Dezembro de 1992, foi ordenado Presbítero na cidade de Uruaçu, por Dom José Silva Chaves.

Além de ter sido Pároco nas Paróquias de Nossa Senhora da Abadia, na cidade de Barro Alto, vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Estrela do Norte, Pároco da Paróquia Santa Teresinha, em Santa Teresinha de Goiás, Pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, pároco de Nossa Senhora Aparecida, em Minaçu e pároco da Paróquia Sant'Ana, cura da Catedral de Uruaçu e vigário geral, Dom José Francisco exerceu, ainda, as seguintes incumbências na diocese de Uruaçu:

diretor espiritual do ECC 2ª e 3ª etapa; reitor do Seminário Menor São José; foi presidente da Associação de Presbíteros São João Maria Vianney; membro do Conselho de Presbíteros, membro do Colégio de Consultores, Coordenador da Pastoral Presbiteral, vigário forâneo, diretor espiritual no seminário.

 

Nova Iguaçu

D Gilson Andrade-Foto-Oficial.jpg

Depois de aceitar a renúncia de Dom Luciano Bergamin, C.R.L., ao governo pastoral da diocese, o Papa Francisco nomeou como titular da Diocese de Nova Iguaçu Dom Gilson Andrade da Silva, que, até então, era Bispo coadjutor da mesma diocese.

Dom Gilson nasceu a 11 de setembro de 1966, no Rio de Janeiro (RJ) e foi ordenado sacerdote em 4 de agosto de 1991, na Catedral de Petópolis (RJ).

Entre os anos de 1985 e 1987 Dom Gilson cursou Filosofia no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino. Foi aluno do Colégio Eclesiástico Internacional Bidasoa (Pamplona - Espanha), onde fez o curso de bacharelado em Sagrada Teologia na Universidade de Navarra (Espanha), entre 1988 e 1991. Ele é também licenciado em Sagrada Teologia pela Pontifícia Università della Santa Croce (Roma - 1997-1999).

Dom Gilson foi vice-reitor do Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino (Diocese de Petrópolis) de 1991 a 1997 e de 1999 a 2004, onde também foi professor. Ainda na cidade de Petrópolis, assumiu como vigário paroquial a Paróquia de Sant'Ana e São Joaquim entre 1991 e 1994.

No ano 2000 assumiu como professor o curso de Teologia e Filosofia na Universidade Católica de Petrópolis. Em 2004 tornou-se membro do Conselho Pastoral Diocesano e em 2005 membro da Equipe de Coordenação Diocesana do Plano Pastoral de Conjunto e da Missão Popular.

Em 2004 foi reitor do Seminário Diocesano de Petrópolis e coordenador da Pastoral da Juventude da Diocese de Petrópolis.

A partir de 2006 tornou-se membro do Colégio de Consultores; e presidente da Associação Mantenedora das Faculdades Católicas Petropolitanas (UCP), em 2008.

Em 2011 Dom Gilson foi nomeado pelo Papa Bento XVI como bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador, na Bahia.
O Papa Francisco o nomeou bispo coadjutor de Nova Iguaçu, em 27 de junho de 2018.

Campinas

Dom_Joao_Inacio-Campinas.jpg

O novo arcebispo metropolita de Campinas (SP), nomeado pelo Papa Francisco é Dom João Inácio Muller, que foi transferido da sede episcopal de Lorena.

Dom João Inácio Müller, nasceu em 15 de junho de 1960, em Santa Clara do Sul-RS, Diocese de Santa Cruz do Sul.

Fez a profissão religiosa na Ordem dos Frades Menores no dia 14 de abril de 1985 e foi ordenado sacerdote aos 3 de dezembro de 1988.

Ele estudou Filosofia na Faculdade Imaculada Conceição, na cidade de Viamão, na Arquidiocese de Porto Alegre-RS, e Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e no Studium Theologicum em Jerusalém.

Obteve a Licenciatura em Teologia Espiritual no Antonianum em Roma.

Durante seu presbiterado desempenhou vários cargos. Entre eles: de 1988 a 1990 foi Promotor Vocacional e Membro da Equipe dos Formadores no Seminário Seráfico São Francisco de Assis, em Taquari.

Depois, foi Promotor Vocacional, Membro do Secretariado Vocacional e do Conselho de Formação, Membro da Fraternidade no Seminário Menor em Arroio do Meio, de 1990 a 1992.

Em 1997 e 1998 foi Guardião do Convento São Boaventura; Vigário Paroquial da Paróquia São João Batista em Daltro Filho, de 1997 a 2004.

Foi Mestre de Noviços, de 1997 a 2004; Secretário da Formação e Estudos da Província e Definidor Provincial, de 1999 a 2007; de 2005 a 2007 foi Vigário da Fraternidade, Mestre dos Estudantes de Filosofia.

De 2007 a 2013 foi Ministro Provincial da Província Franciscana São Francisco de Assis, que compreende o Estado do Rio Grande do Sul e presidente da Conferência dos Frades Menores do Brasil.

No dia 25 de setembro de 2013, Papa Francisco o nomeou bispo da Diocese de Lorena.

(JSG)

 

Loading
Papa nomeia Bispos para Dioceses de Campinas, Nova Iguaçu e Ipameri

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 15-05-2019, Gaudium Press) A Santa Sé anunciou na manhã de hoje, 15-05, três nomeações episcopais para o Brasil.
As dioceses de Ipameri, em Goiás, Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro e Campinas, em São Paulo têm novos titulares. Trata-se, respectivamente, de uma nova ordenação, uma sucessão e uma transferência.

Ipameri

Dom JoséFrancisco-Ipameri.jpg

Para a Diocese de Ipameri foi nomeado como Bispo o Padre José Francisco Rodrigues do Rêgo, que pertence ao clero da diocese de Uruaçu, em Goiás.

Até agora ele exercia as funções de Vigário Geral da Diocese e Pároco da Catedral de Uruaçu.

Dom José Francisco nasceu em 24 de dezembro de 1966 em Barras, no Estado do Piauí. Estudou Filosofia na "Faculdade João Paulo II" na arquidiocese do Rio de Janeiro e Teologia no Seminário Maior "Nossa Senhora de Fátima" em Brasília.

No dia 13 de Dezembro de 1992, foi ordenado Presbítero na cidade de Uruaçu, por Dom José Silva Chaves.

Além de ter sido Pároco nas Paróquias de Nossa Senhora da Abadia, na cidade de Barro Alto, vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Estrela do Norte, Pároco da Paróquia Santa Teresinha, em Santa Teresinha de Goiás, Pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, pároco de Nossa Senhora Aparecida, em Minaçu e pároco da Paróquia Sant'Ana, cura da Catedral de Uruaçu e vigário geral, Dom José Francisco exerceu, ainda, as seguintes incumbências na diocese de Uruaçu:

diretor espiritual do ECC 2ª e 3ª etapa; reitor do Seminário Menor São José; foi presidente da Associação de Presbíteros São João Maria Vianney; membro do Conselho de Presbíteros, membro do Colégio de Consultores, Coordenador da Pastoral Presbiteral, vigário forâneo, diretor espiritual no seminário.

 

Nova Iguaçu

D Gilson Andrade-Foto-Oficial.jpg

Depois de aceitar a renúncia de Dom Luciano Bergamin, C.R.L., ao governo pastoral da diocese, o Papa Francisco nomeou como titular da Diocese de Nova Iguaçu Dom Gilson Andrade da Silva, que, até então, era Bispo coadjutor da mesma diocese.

Dom Gilson nasceu a 11 de setembro de 1966, no Rio de Janeiro (RJ) e foi ordenado sacerdote em 4 de agosto de 1991, na Catedral de Petópolis (RJ).

Entre os anos de 1985 e 1987 Dom Gilson cursou Filosofia no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino. Foi aluno do Colégio Eclesiástico Internacional Bidasoa (Pamplona - Espanha), onde fez o curso de bacharelado em Sagrada Teologia na Universidade de Navarra (Espanha), entre 1988 e 1991. Ele é também licenciado em Sagrada Teologia pela Pontifícia Università della Santa Croce (Roma - 1997-1999).

Dom Gilson foi vice-reitor do Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino (Diocese de Petrópolis) de 1991 a 1997 e de 1999 a 2004, onde também foi professor. Ainda na cidade de Petrópolis, assumiu como vigário paroquial a Paróquia de Sant'Ana e São Joaquim entre 1991 e 1994.

No ano 2000 assumiu como professor o curso de Teologia e Filosofia na Universidade Católica de Petrópolis. Em 2004 tornou-se membro do Conselho Pastoral Diocesano e em 2005 membro da Equipe de Coordenação Diocesana do Plano Pastoral de Conjunto e da Missão Popular.

Em 2004 foi reitor do Seminário Diocesano de Petrópolis e coordenador da Pastoral da Juventude da Diocese de Petrópolis.

A partir de 2006 tornou-se membro do Colégio de Consultores; e presidente da Associação Mantenedora das Faculdades Católicas Petropolitanas (UCP), em 2008.

Em 2011 Dom Gilson foi nomeado pelo Papa Bento XVI como bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador, na Bahia.
O Papa Francisco o nomeou bispo coadjutor de Nova Iguaçu, em 27 de junho de 2018.

Campinas

Dom_Joao_Inacio-Campinas.jpg

O novo arcebispo metropolita de Campinas (SP), nomeado pelo Papa Francisco é Dom João Inácio Muller, que foi transferido da sede episcopal de Lorena.

Dom João Inácio Müller, nasceu em 15 de junho de 1960, em Santa Clara do Sul-RS, Diocese de Santa Cruz do Sul.

Fez a profissão religiosa na Ordem dos Frades Menores no dia 14 de abril de 1985 e foi ordenado sacerdote aos 3 de dezembro de 1988.

Ele estudou Filosofia na Faculdade Imaculada Conceição, na cidade de Viamão, na Arquidiocese de Porto Alegre-RS, e Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e no Studium Theologicum em Jerusalém.

Obteve a Licenciatura em Teologia Espiritual no Antonianum em Roma.

Durante seu presbiterado desempenhou vários cargos. Entre eles: de 1988 a 1990 foi Promotor Vocacional e Membro da Equipe dos Formadores no Seminário Seráfico São Francisco de Assis, em Taquari.

Depois, foi Promotor Vocacional, Membro do Secretariado Vocacional e do Conselho de Formação, Membro da Fraternidade no Seminário Menor em Arroio do Meio, de 1990 a 1992.

Em 1997 e 1998 foi Guardião do Convento São Boaventura; Vigário Paroquial da Paróquia São João Batista em Daltro Filho, de 1997 a 2004.

Foi Mestre de Noviços, de 1997 a 2004; Secretário da Formação e Estudos da Província e Definidor Provincial, de 1999 a 2007; de 2005 a 2007 foi Vigário da Fraternidade, Mestre dos Estudantes de Filosofia.

De 2007 a 2013 foi Ministro Provincial da Província Franciscana São Francisco de Assis, que compreende o Estado do Rio Grande do Sul e presidente da Conferência dos Frades Menores do Brasil.

No dia 25 de setembro de 2013, Papa Francisco o nomeou bispo da Diocese de Lorena.

(JSG)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/103031-Papa-nomeia-Bispos-para-Dioceses-de-Campinas--Nova-Iguacu-e-Ipameri-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Esta será a segunda edição da procissão, que ocorreu pela primeira vez no ano de 2017, com a par ...
 
Com expectativa de participação de 50 mil pessoas por dia, de 23 a 26 de maio, a Igreja em Recife ...
 
O novo museu faz parte do projeto cultural ‘Segóvia Sacra' e busca dar uma oportunidade aos fiéi ...
 
O Hospital dos Inocentes de Florença, há seiscentos anos, acolhe, assiste e promove a infância h ...
 
Francisco defende necessidade de colocar pessoas antes dos projetos, na ação social da Igreja. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading