Loading
 
 
 
Loading
 
Estevão I da Hungria, Rei, pai de uma família de Santos , conselheiro, ...Santo
Loading
 
16 de Agosto de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação (Sexta-feira, 16-08-2019, Gaudium Press) Hoje a Igreja comemora Santo Estevão, Rei da Hungria.
O Rei Santo nasceu do final do século X, filho do príncipe Geza e da rainha Sarolta. Recebeu o nome Vajk mas, ao ser batizado, passou a chamar-se Estêvão, depois que a família real húngara abraçou o cristianismo.

Estevão I da Hungria, Rei, pai de uma família de Santos , conselheiro-Foto Arquivo Gaudium Press.jpg

Juventude

Na sua juventude, o futuro Rei da Hungria aprendeu latim com Santo Adalberto e dele recebeu a educação cristã.

Casou-se com a Beata Gisela da Baviera, irmã do imperador do Sacro Império Romano Germânico, Santo Henrique II.

Quando seu pai morreu, sucedeu-o no trono e se tornou rei.

O Reinado de um Santo

Estêvão foi coroado por Santo Anastácio, discípulo de Santo Adalberto, que foi enviado pelo Papa Silvestre II para esta missão. A partir dai, o ocidente reconheceu seu reino.

Estevão organizou a vida política e religiosa da nação, construiu igrejas e mosteiros.

Entre seus colaboradores próximos estavam os monges beneditinos, ordem da qual procederam os primeiros bispos do novo reino como Santo Anastácio, São Beszteréd, São Gerardo Sagredo, o Beato Sebastião de Esztergom, entre outros.

O povo estava acostumado a adorar vários deuses, mas isso não o desanimou em seu trabalho de evangelização e foi obtendo conversões com a dedicação ao seu povo e o exemplo de sua vida.

Santo Estêvão e seu filho, Santo Américo, defenderam seu povo do ataque das tropas de Conrado II, que tentava submeter o reino.
Um ano mais tarde, seu filho morreu.

Com a ajuda de Deus, o Rei Estevão I conseguiu muitas conversões.

Faleceu em 15 de agosto de 1038 e foi sepultado na Basílica Székesfehérvár, que ele mesmo tinha mandado construir e que foi uma das maiores basílicas da Europa.

Santo Estevão I da Hungria foi canonizado pelo Papa São Gregório VII em 1083 e sua festa é celebrada no dia 16 de agosto.

Vale a pena relembrar

Santo Estevão foi rei da Hungria e esposo da Beata Gisela da Baviera. Do amor dos dois nasceu Santo Américo.

Como Rei, Pai e Cristão exemplar, Estevão sabia aconselhar e seus conselhos tinham força de autoridade porque vivia o que recomendava.

Os conselhos que transcrevemos abaixo foram dados por ele a seu filho Santo Américo afim de que pudesse governar com sabedoria, impor-se com doçura e ser exemplo de varão católico para, assim, governar com santidade.

Cinco Conselhos de um Rei Santo

1 - Conservar a fé
"Em primeiro lugar, te peço, aconselho e te recomendo, amadíssimo filho, se desejas honrar a coroa real, que conserve a fé católica e apostólica com tal diligência de maneira que esta sirva de exemplo a todos os súditos que Deus te deu, e que todos os homens eclesiásticos possam com razão te chamar homem de autêntica vida cristã, sem a qual com certeza não mereceria ser chamado de cristão ou de filho da Igreja".

2 - O dom da vigilância e proteção

"No palácio real, depois da fé, ocupa o segundo lugar a Igreja, fundada primeiro por Cristo, nossa cabeça, transplantada logo e firmemente edificada por seus membros, os apóstolos e os santos padres da Igreja, e difundida pelo mundo todo. E, embora sucessivamente engendre novos filhos, em certos lugares já é considerada como antiga".

"Em nosso reino, amadíssimo filho, deve considerar-se ainda jovem e recente, e, por isso, necessita uma especial vigilância e proteção; que este dom, que a divina clemência nos concedeu sem merecê-lo, não seja destruído ou aniquilado por seu descuido, preguiça ou por sua negligência".

3 - O mesmo tratamento com todos

"Meu filho amadíssimo, ternura do meu coração, esperança de uma descendência futura, te rogo e imploro que sempre e em qualquer ocasião, baseado nos seus bons sentimentos, seja benigno não só com os homens de linhagem ou com os chefes, os ricos e os do país, mas também com os estrangeiros e com todos os que te procurem. Porque o fruto desta benignidade será o motivo de maior felicidade para ti".

4 - Compassivo e misericordioso

"Sejais compassivo com todos aqueles que sofrem injustamente, recordando sempre no fundo do coração aquele ensinamento do Senhor: misericórdia quero, não sacrifícios. Sejais paciente com todos, com os capitalistas e com os que não o são".

5 - Forte e honesto

"Sejais, finalmente, forte; que não vos ensoberbeça a prosperidade nem te desanime a adversidade. Sejais também humilde, para que Deus vos elogie, agora e no futuro. Sejais moderados, e não vos exceda no castigo ou a condenação. Sejais mansos, sem ir contra a justiça. Sejais honestos, de maneira que nunca seja para ninguém, voluntariamente, motivo de vergonha. Deveis ser pudico, evitando a pestilência da obscenidade como um aguilhão de morte".

"Todas estas coisas que te indiquei brevemente são as quais compõem a coroa real; sem elas ninguém é capaz de reinar neste mundo nem de chegar ao reino eterno". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações ACI Digital)

 

Loading
Estevão I da Hungria, Rei, pai de uma família de Santos , conselheiro, ...Santo

Redação (Sexta-feira, 16-08-2019, Gaudium Press) Hoje a Igreja comemora Santo Estevão, Rei da Hungria.
O Rei Santo nasceu do final do século X, filho do príncipe Geza e da rainha Sarolta. Recebeu o nome Vajk mas, ao ser batizado, passou a chamar-se Estêvão, depois que a família real húngara abraçou o cristianismo.

Estevão I da Hungria, Rei, pai de uma família de Santos , conselheiro-Foto Arquivo Gaudium Press.jpg

Juventude

Na sua juventude, o futuro Rei da Hungria aprendeu latim com Santo Adalberto e dele recebeu a educação cristã.

Casou-se com a Beata Gisela da Baviera, irmã do imperador do Sacro Império Romano Germânico, Santo Henrique II.

Quando seu pai morreu, sucedeu-o no trono e se tornou rei.

O Reinado de um Santo

Estêvão foi coroado por Santo Anastácio, discípulo de Santo Adalberto, que foi enviado pelo Papa Silvestre II para esta missão. A partir dai, o ocidente reconheceu seu reino.

Estevão organizou a vida política e religiosa da nação, construiu igrejas e mosteiros.

Entre seus colaboradores próximos estavam os monges beneditinos, ordem da qual procederam os primeiros bispos do novo reino como Santo Anastácio, São Beszteréd, São Gerardo Sagredo, o Beato Sebastião de Esztergom, entre outros.

O povo estava acostumado a adorar vários deuses, mas isso não o desanimou em seu trabalho de evangelização e foi obtendo conversões com a dedicação ao seu povo e o exemplo de sua vida.

Santo Estêvão e seu filho, Santo Américo, defenderam seu povo do ataque das tropas de Conrado II, que tentava submeter o reino.
Um ano mais tarde, seu filho morreu.

Com a ajuda de Deus, o Rei Estevão I conseguiu muitas conversões.

Faleceu em 15 de agosto de 1038 e foi sepultado na Basílica Székesfehérvár, que ele mesmo tinha mandado construir e que foi uma das maiores basílicas da Europa.

Santo Estevão I da Hungria foi canonizado pelo Papa São Gregório VII em 1083 e sua festa é celebrada no dia 16 de agosto.

Vale a pena relembrar

Santo Estevão foi rei da Hungria e esposo da Beata Gisela da Baviera. Do amor dos dois nasceu Santo Américo.

Como Rei, Pai e Cristão exemplar, Estevão sabia aconselhar e seus conselhos tinham força de autoridade porque vivia o que recomendava.

Os conselhos que transcrevemos abaixo foram dados por ele a seu filho Santo Américo afim de que pudesse governar com sabedoria, impor-se com doçura e ser exemplo de varão católico para, assim, governar com santidade.

Cinco Conselhos de um Rei Santo

1 - Conservar a fé
"Em primeiro lugar, te peço, aconselho e te recomendo, amadíssimo filho, se desejas honrar a coroa real, que conserve a fé católica e apostólica com tal diligência de maneira que esta sirva de exemplo a todos os súditos que Deus te deu, e que todos os homens eclesiásticos possam com razão te chamar homem de autêntica vida cristã, sem a qual com certeza não mereceria ser chamado de cristão ou de filho da Igreja".

2 - O dom da vigilância e proteção

"No palácio real, depois da fé, ocupa o segundo lugar a Igreja, fundada primeiro por Cristo, nossa cabeça, transplantada logo e firmemente edificada por seus membros, os apóstolos e os santos padres da Igreja, e difundida pelo mundo todo. E, embora sucessivamente engendre novos filhos, em certos lugares já é considerada como antiga".

"Em nosso reino, amadíssimo filho, deve considerar-se ainda jovem e recente, e, por isso, necessita uma especial vigilância e proteção; que este dom, que a divina clemência nos concedeu sem merecê-lo, não seja destruído ou aniquilado por seu descuido, preguiça ou por sua negligência".

3 - O mesmo tratamento com todos

"Meu filho amadíssimo, ternura do meu coração, esperança de uma descendência futura, te rogo e imploro que sempre e em qualquer ocasião, baseado nos seus bons sentimentos, seja benigno não só com os homens de linhagem ou com os chefes, os ricos e os do país, mas também com os estrangeiros e com todos os que te procurem. Porque o fruto desta benignidade será o motivo de maior felicidade para ti".

4 - Compassivo e misericordioso

"Sejais compassivo com todos aqueles que sofrem injustamente, recordando sempre no fundo do coração aquele ensinamento do Senhor: misericórdia quero, não sacrifícios. Sejais paciente com todos, com os capitalistas e com os que não o são".

5 - Forte e honesto

"Sejais, finalmente, forte; que não vos ensoberbeça a prosperidade nem te desanime a adversidade. Sejais também humilde, para que Deus vos elogie, agora e no futuro. Sejais moderados, e não vos exceda no castigo ou a condenação. Sejais mansos, sem ir contra a justiça. Sejais honestos, de maneira que nunca seja para ninguém, voluntariamente, motivo de vergonha. Deveis ser pudico, evitando a pestilência da obscenidade como um aguilhão de morte".

"Todas estas coisas que te indiquei brevemente são as quais compõem a coroa real; sem elas ninguém é capaz de reinar neste mundo nem de chegar ao reino eterno". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações ACI Digital)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/104620-Estevao-I-da-Hungria--Rei--pai-de-uma-familia-de-Santos---conselheiro-----Santo. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

No último sábado, 14, a Catedral Basílica da Imaculada Conceição, ficou repleta de fiéis que a ...
 
A imagem ficou exposta durante toda a tarde à veneração dos fiéis, antes de ser levada à popula ...
 
Ele era carente de capacidade intelectual a ponto de chamar-se a si mesmo de "Frei Burro". Mas, chei ...
 
Mais de 60 mil pessoas se reuniram nos terrenos de um aeroporto em Wloclawek, Polônia, para celebra ...
 
Construído no Brasil em pleno século XX, o mosteiro de Claraval participa da mesma essência arqui ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading