Loading
 
 
 
Loading
 
Visita do Papa ao Japão será um chamado à vida e à esperança, diz Arcebispo de Tóquio
Loading
 
11 de Outubro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Tóquio - Japão (Sexta-feira, 11-10-2019, Gaudium Press) Dom Isao Kikuchi, Arcebispo de Tóquio, espera que a visita do Papa Francisco ao Japão represente um chamado à vida e à esperança em um país onde a natalidade é cada vez mais baixa e o suicídio é comum entre os jovens.

Ele espera que a visita seja mais que uma simples advertência para o uso de armas atômicas.

Visita do Papa ao Japão será um chamado à vida e à esperança, diz Arcebispo de Tóquio.jpg

"Proteger cada Vida"


Francisco estará na Tailândia de 20 a 23 de novembro e em seguida visitará, até o dia 26 do mesmo mês, o Japão que tem cerca de 440 mil católicos, ou seja, 0,3% da população.

O Papa visitará Hiroshima e Nagasaki e terá ainda uma reunião com o Imperador Naruhito e o Primeiro Ministro, Shinzo Abe, em Tóquio.

Haverá também uma Santa Missa em Tokyo Dome. A viagem deverá ser realizada sob o signo do lema "Proteger cada vida", escolhido pelo Pontífice.

Relativização da Vida

Conforme informa a Ásia News, o arcebispo de Tóquio afirmou que "o governo está esperando alguém como o Santo Padre, que com forte voz moral tome um claro posicionamento contra as armas nucleares".

O arcebispo reitera seu pensamento de que "hoje o ‘Evangelho da vida' é realmente necessário na sociedade japonesa, onde a vida humana não é respeitada, os seres humanos são avaliados em quanto podem contribuir à sociedade e as pessoas deficientes são postas à margem".

O trato com a Vida

A propósito da questão do trato com a vida, Dom Isao Kikuchi, recordou o atentado ocorrido em julho de 2016, quando "um jovem atacou uma estrutura de apoio social em Sagamihara (Yokohama) e matou 19 pessoas com deficiência".

Para justificar seu crime, o assassino disse que "as pessoas com deficiência não contribuem em nada para a sociedade e, portanto, devem ser exterminadas".

Dom Kikuchi ainda assinalou, segundo a Ásia News, assinalou a alta taxa de suicídios no país:
"de 1998 até hoje, mais de 20 mil, às vezes mais de 30 mil pessoas cometem suicídio no Japão todos os anos".

O arcebispo advertiu que o "isolamento, a pobreza, a falta de respeito pela vida humana e incapacidade em encontrar esperança estão matando as pessoas".

Baixa taxa de natalidade

Também explicou que a baixa taxa de natalidade e a grande quantidade de pessoas da terceira idade cria pressão nos migrantes, que "têm dificuldade em se integrar à sociedade japonesa e se sentem isolados". Como é o caso do nigeriano que "morreu de fome depois de vários dias de greve de fome por causa de sua prisão prolongada em um dos centros de detenção de Nagasaki".

Vida e Esperança

Para o Prelado, "A um país assim, o Santo Padre levará uma mensagem de amor e esperança, para nos fazer compreender que todos somos amados por nosso Criador e, assim, podemos ainda encontrar esperança para o futuro",

"Ele vem de visita com uma mensagem de respeito pelas vidas humanas, para que todos possamos ser incluídos na sociedade e toda vida humana possa receber o devido respeito e atenção", acrescentou.

(JSG)

 

Loading
Visita do Papa ao Japão será um chamado à vida e à esperança, diz Arcebispo de Tóquio

Tóquio - Japão (Sexta-feira, 11-10-2019, Gaudium Press) Dom Isao Kikuchi, Arcebispo de Tóquio, espera que a visita do Papa Francisco ao Japão represente um chamado à vida e à esperança em um país onde a natalidade é cada vez mais baixa e o suicídio é comum entre os jovens.

Ele espera que a visita seja mais que uma simples advertência para o uso de armas atômicas.

Visita do Papa ao Japão será um chamado à vida e à esperança, diz Arcebispo de Tóquio.jpg

"Proteger cada Vida"


Francisco estará na Tailândia de 20 a 23 de novembro e em seguida visitará, até o dia 26 do mesmo mês, o Japão que tem cerca de 440 mil católicos, ou seja, 0,3% da população.

O Papa visitará Hiroshima e Nagasaki e terá ainda uma reunião com o Imperador Naruhito e o Primeiro Ministro, Shinzo Abe, em Tóquio.

Haverá também uma Santa Missa em Tokyo Dome. A viagem deverá ser realizada sob o signo do lema "Proteger cada vida", escolhido pelo Pontífice.

Relativização da Vida

Conforme informa a Ásia News, o arcebispo de Tóquio afirmou que "o governo está esperando alguém como o Santo Padre, que com forte voz moral tome um claro posicionamento contra as armas nucleares".

O arcebispo reitera seu pensamento de que "hoje o ‘Evangelho da vida' é realmente necessário na sociedade japonesa, onde a vida humana não é respeitada, os seres humanos são avaliados em quanto podem contribuir à sociedade e as pessoas deficientes são postas à margem".

O trato com a Vida

A propósito da questão do trato com a vida, Dom Isao Kikuchi, recordou o atentado ocorrido em julho de 2016, quando "um jovem atacou uma estrutura de apoio social em Sagamihara (Yokohama) e matou 19 pessoas com deficiência".

Para justificar seu crime, o assassino disse que "as pessoas com deficiência não contribuem em nada para a sociedade e, portanto, devem ser exterminadas".

Dom Kikuchi ainda assinalou, segundo a Ásia News, assinalou a alta taxa de suicídios no país:
"de 1998 até hoje, mais de 20 mil, às vezes mais de 30 mil pessoas cometem suicídio no Japão todos os anos".

O arcebispo advertiu que o "isolamento, a pobreza, a falta de respeito pela vida humana e incapacidade em encontrar esperança estão matando as pessoas".

Baixa taxa de natalidade

Também explicou que a baixa taxa de natalidade e a grande quantidade de pessoas da terceira idade cria pressão nos migrantes, que "têm dificuldade em se integrar à sociedade japonesa e se sentem isolados". Como é o caso do nigeriano que "morreu de fome depois de vários dias de greve de fome por causa de sua prisão prolongada em um dos centros de detenção de Nagasaki".

Vida e Esperança

Para o Prelado, "A um país assim, o Santo Padre levará uma mensagem de amor e esperança, para nos fazer compreender que todos somos amados por nosso Criador e, assim, podemos ainda encontrar esperança para o futuro",

"Ele vem de visita com uma mensagem de respeito pelas vidas humanas, para que todos possamos ser incluídos na sociedade e toda vida humana possa receber o devido respeito e atenção", acrescentou.

(JSG)

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Francisco nomeou um jesuíta para o cargo de Secretário para a Economia da Santa Sé. ...
 
A Campanha da Fraternidade 2020, que segue o tema “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o l ...
 
Papa alertou para o uso da tecnologia digital na promoção de abusos de menores e pediu ações con ...
 
O propósito do evento internacional é o de aprofundar e difundir a devoção a Maria Auxiliadora e ...
 
Um novo horário será estabelecido para a visita de peregrinos e turistas, na Basílica da Nativi ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading