Loading
 
 
 
Loading
 
Visita do Papa ao Japão será um chamado à vida e à esperança, diz Arcebispo de Tóquio
Loading
 
11 de Outubro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Tóquio - Japão (Sexta-feira, 11-10-2019, Gaudium Press) Dom Isao Kikuchi, Arcebispo de Tóquio, espera que a visita do Papa Francisco ao Japão represente um chamado à vida e à esperança em um país onde a natalidade é cada vez mais baixa e o suicídio é comum entre os jovens.

Ele espera que a visita seja mais que uma simples advertência para o uso de armas atômicas.

Visita do Papa ao Japão será um chamado à vida e à esperança, diz Arcebispo de Tóquio.jpg

"Proteger cada Vida"


Francisco estará na Tailândia de 20 a 23 de novembro e em seguida visitará, até o dia 26 do mesmo mês, o Japão que tem cerca de 440 mil católicos, ou seja, 0,3% da população.

O Papa visitará Hiroshima e Nagasaki e terá ainda uma reunião com o Imperador Naruhito e o Primeiro Ministro, Shinzo Abe, em Tóquio.

Haverá também uma Santa Missa em Tokyo Dome. A viagem deverá ser realizada sob o signo do lema "Proteger cada vida", escolhido pelo Pontífice.

Relativização da Vida

Conforme informa a Ásia News, o arcebispo de Tóquio afirmou que "o governo está esperando alguém como o Santo Padre, que com forte voz moral tome um claro posicionamento contra as armas nucleares".

O arcebispo reitera seu pensamento de que "hoje o ‘Evangelho da vida' é realmente necessário na sociedade japonesa, onde a vida humana não é respeitada, os seres humanos são avaliados em quanto podem contribuir à sociedade e as pessoas deficientes são postas à margem".

O trato com a Vida

A propósito da questão do trato com a vida, Dom Isao Kikuchi, recordou o atentado ocorrido em julho de 2016, quando "um jovem atacou uma estrutura de apoio social em Sagamihara (Yokohama) e matou 19 pessoas com deficiência".

Para justificar seu crime, o assassino disse que "as pessoas com deficiência não contribuem em nada para a sociedade e, portanto, devem ser exterminadas".

Dom Kikuchi ainda assinalou, segundo a Ásia News, assinalou a alta taxa de suicídios no país:
"de 1998 até hoje, mais de 20 mil, às vezes mais de 30 mil pessoas cometem suicídio no Japão todos os anos".

O arcebispo advertiu que o "isolamento, a pobreza, a falta de respeito pela vida humana e incapacidade em encontrar esperança estão matando as pessoas".

Baixa taxa de natalidade

Também explicou que a baixa taxa de natalidade e a grande quantidade de pessoas da terceira idade cria pressão nos migrantes, que "têm dificuldade em se integrar à sociedade japonesa e se sentem isolados". Como é o caso do nigeriano que "morreu de fome depois de vários dias de greve de fome por causa de sua prisão prolongada em um dos centros de detenção de Nagasaki".

Vida e Esperança

Para o Prelado, "A um país assim, o Santo Padre levará uma mensagem de amor e esperança, para nos fazer compreender que todos somos amados por nosso Criador e, assim, podemos ainda encontrar esperança para o futuro",

"Ele vem de visita com uma mensagem de respeito pelas vidas humanas, para que todos possamos ser incluídos na sociedade e toda vida humana possa receber o devido respeito e atenção", acrescentou.

(JSG)

 

Loading
Visita do Papa ao Japão será um chamado à vida e à esperança, diz Arcebispo de Tóquio

Tóquio - Japão (Sexta-feira, 11-10-2019, Gaudium Press) Dom Isao Kikuchi, Arcebispo de Tóquio, espera que a visita do Papa Francisco ao Japão represente um chamado à vida e à esperança em um país onde a natalidade é cada vez mais baixa e o suicídio é comum entre os jovens.

Ele espera que a visita seja mais que uma simples advertência para o uso de armas atômicas.

Visita do Papa ao Japão será um chamado à vida e à esperança, diz Arcebispo de Tóquio.jpg

"Proteger cada Vida"


Francisco estará na Tailândia de 20 a 23 de novembro e em seguida visitará, até o dia 26 do mesmo mês, o Japão que tem cerca de 440 mil católicos, ou seja, 0,3% da população.

O Papa visitará Hiroshima e Nagasaki e terá ainda uma reunião com o Imperador Naruhito e o Primeiro Ministro, Shinzo Abe, em Tóquio.

Haverá também uma Santa Missa em Tokyo Dome. A viagem deverá ser realizada sob o signo do lema "Proteger cada vida", escolhido pelo Pontífice.

Relativização da Vida

Conforme informa a Ásia News, o arcebispo de Tóquio afirmou que "o governo está esperando alguém como o Santo Padre, que com forte voz moral tome um claro posicionamento contra as armas nucleares".

O arcebispo reitera seu pensamento de que "hoje o ‘Evangelho da vida' é realmente necessário na sociedade japonesa, onde a vida humana não é respeitada, os seres humanos são avaliados em quanto podem contribuir à sociedade e as pessoas deficientes são postas à margem".

O trato com a Vida

A propósito da questão do trato com a vida, Dom Isao Kikuchi, recordou o atentado ocorrido em julho de 2016, quando "um jovem atacou uma estrutura de apoio social em Sagamihara (Yokohama) e matou 19 pessoas com deficiência".

Para justificar seu crime, o assassino disse que "as pessoas com deficiência não contribuem em nada para a sociedade e, portanto, devem ser exterminadas".

Dom Kikuchi ainda assinalou, segundo a Ásia News, assinalou a alta taxa de suicídios no país:
"de 1998 até hoje, mais de 20 mil, às vezes mais de 30 mil pessoas cometem suicídio no Japão todos os anos".

O arcebispo advertiu que o "isolamento, a pobreza, a falta de respeito pela vida humana e incapacidade em encontrar esperança estão matando as pessoas".

Baixa taxa de natalidade

Também explicou que a baixa taxa de natalidade e a grande quantidade de pessoas da terceira idade cria pressão nos migrantes, que "têm dificuldade em se integrar à sociedade japonesa e se sentem isolados". Como é o caso do nigeriano que "morreu de fome depois de vários dias de greve de fome por causa de sua prisão prolongada em um dos centros de detenção de Nagasaki".

Vida e Esperança

Para o Prelado, "A um país assim, o Santo Padre levará uma mensagem de amor e esperança, para nos fazer compreender que todos somos amados por nosso Criador e, assim, podemos ainda encontrar esperança para o futuro",

"Ele vem de visita com uma mensagem de respeito pelas vidas humanas, para que todos possamos ser incluídos na sociedade e toda vida humana possa receber o devido respeito e atenção", acrescentou.

(JSG)

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Essa é a primeira vez que um prelado de origem hispânica assume o cargo. ...
 
Antes de haver o homem, as coisas já eram belas e verdadeiras, fruto daquela bondade criadora, luz ...
 
Padre Joseph Bedoyan e seu pai, Abraham, foram vítimas de uma emboscada por ódio religioso. ...
 
Essa é uma das cinco igrejas gravemente atacadas desde que se iniciaram as manifestações no Chile ...
 
Na visita considerada “comovente”, Bento XVI recordou detalhes da sua viagem ao país em 2009. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading