Loading
 
 
 
Loading
 
Papa canonizou cinco santos: "Luzes suaves nas trevas do mundo"
Loading
 
14 de Outubro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 14-10-2019, Gaudium Press) Com a Praça São Pedro repleta de fiéis e peregrinos o Papa Francisco celebrou a Missa de canonização de cinco novos Santos da Igreja que, para o Pontífice "são exemplos da santidade da vida cotidiana".

Papa canonizou cinco santos- Luzes suaves nas trevas do mundo-Foto redes sociais.jpg

Homilia

Tomando o evangelho do dia que tratava da cura dos dez leprosos, o papa lembrou que os leprosos do evangelho que pedem a Jesus para ser curado e explicaram que não estavam paralisados "pelas exclusões dos homens e gritam a Deus, que não exclui ninguém".

"É assim que as distâncias são encurtadas, como a solidão é superada: não encerrando a si mesmas e suas próprias aflições, não pensando nos julgamentos dos outros, mas invocando o Senhor, porque o Senhor ouve o clamor de quem está sozinho. "

"A fé cresce assim, com a invocação confiante, apresentando a Jesus o que somos, de coração aberto, sem esconder nossas misérias ", disse ele.

Francisco encorajou a invocar "com confiança todos os dias o nome de Jesus: Deus salva. Vamos repetir; é rezar A oração é a porta da fé, a oração é o remédio do coração. "

Os leprosos e os caminhos da vida

O papa também explicou que os leprosos do Evangelho são curados "depois de caminhar", "eles são curados quando vão a Jerusalém, isto é, quando enfrentam um caminho ascendente".

"Somos purificados no caminho da vida, um caminho que muitas vezes está em ascensão, porque leva ao topo. A fé exige um caminho, uma saída, faz milagres se deixarmos nossas certezas abastadas, se deixarmos nossos portos seguros, nossos confortáveis ninhos. A fé aumenta com o dom e cresce com o risco. A fé avança quando estamos equipados com confiança em Deus ", disse ele.

No final de sua homilia, Francisco citou o cardeal Newman pedindo:
"Jesus, fique conosco e começaremos a brilhar como brilhais; a brilhar para ser uma luz para os outros".

As "'luzes gentis' nas trevas do mundo" 

Os cinco novos santos canonizados na cerimônia do dia 13 são:

-a brasileira Dulce Lopes Pontes (1914-1992), fundadora dos missionários da Imaculada Conceição da Mãe de Deus;

-o cardeal inglês John Henry Newman, (1801-1890), que passou do anglicanismo ao catolicismo;

-uma freira indiana, Maria Teresa Chiramel Mankidiyan (1876-1926), fundadora da Congregação das Irmãs da Sagrada Família;

-a religiosa italiana Josefina Vannini (1859-1911, cofundadora das Filhas de San Camilo;

-a leiga da Suíça Margherita Bays ( 1815-1879), uma terciária franciscana.

O papa afirmou que as três religiosas canonizadas "nos mostram que a vida consagrada é um caminho de amor nas periferias existenciais do mundo".

Para a secular Santa Margarita Bays Francisco disse: "uma costureira, revela quão poderosa é a simples oração, a tolerância do paciente e a entrega silenciosa."

Para o Papa, "essa é a santidade da vida cotidiana, a que o Cardeal Newman se refere, quando disse: ‘O cristão tem uma paz profunda, silenciosa e oculta, que o mundo não vê. O cristão é alegre, calmo, bom, gentil, educado, ingênuo, modesto; ele não faz alegações, seu comportamento está tão longe da ostentação e do refinamento que, à primeira vista, é fácil aceitá-lo para uma pessoa comum.'"

O Papa encorajou todos a ser como esses novos santos, "'luzes gentis' nas trevas do mundo".

(JSG)

 

 

Loading
Papa canonizou cinco santos: "Luzes suaves nas trevas do mundo"

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 14-10-2019, Gaudium Press) Com a Praça São Pedro repleta de fiéis e peregrinos o Papa Francisco celebrou a Missa de canonização de cinco novos Santos da Igreja que, para o Pontífice "são exemplos da santidade da vida cotidiana".

Papa canonizou cinco santos- Luzes suaves nas trevas do mundo-Foto redes sociais.jpg

Homilia

Tomando o evangelho do dia que tratava da cura dos dez leprosos, o papa lembrou que os leprosos do evangelho que pedem a Jesus para ser curado e explicaram que não estavam paralisados "pelas exclusões dos homens e gritam a Deus, que não exclui ninguém".

"É assim que as distâncias são encurtadas, como a solidão é superada: não encerrando a si mesmas e suas próprias aflições, não pensando nos julgamentos dos outros, mas invocando o Senhor, porque o Senhor ouve o clamor de quem está sozinho. "

"A fé cresce assim, com a invocação confiante, apresentando a Jesus o que somos, de coração aberto, sem esconder nossas misérias ", disse ele.

Francisco encorajou a invocar "com confiança todos os dias o nome de Jesus: Deus salva. Vamos repetir; é rezar A oração é a porta da fé, a oração é o remédio do coração. "

Os leprosos e os caminhos da vida

O papa também explicou que os leprosos do Evangelho são curados "depois de caminhar", "eles são curados quando vão a Jerusalém, isto é, quando enfrentam um caminho ascendente".

"Somos purificados no caminho da vida, um caminho que muitas vezes está em ascensão, porque leva ao topo. A fé exige um caminho, uma saída, faz milagres se deixarmos nossas certezas abastadas, se deixarmos nossos portos seguros, nossos confortáveis ninhos. A fé aumenta com o dom e cresce com o risco. A fé avança quando estamos equipados com confiança em Deus ", disse ele.

No final de sua homilia, Francisco citou o cardeal Newman pedindo:
"Jesus, fique conosco e começaremos a brilhar como brilhais; a brilhar para ser uma luz para os outros".

As "'luzes gentis' nas trevas do mundo" 

Os cinco novos santos canonizados na cerimônia do dia 13 são:

-a brasileira Dulce Lopes Pontes (1914-1992), fundadora dos missionários da Imaculada Conceição da Mãe de Deus;

-o cardeal inglês John Henry Newman, (1801-1890), que passou do anglicanismo ao catolicismo;

-uma freira indiana, Maria Teresa Chiramel Mankidiyan (1876-1926), fundadora da Congregação das Irmãs da Sagrada Família;

-a religiosa italiana Josefina Vannini (1859-1911, cofundadora das Filhas de San Camilo;

-a leiga da Suíça Margherita Bays ( 1815-1879), uma terciária franciscana.

O papa afirmou que as três religiosas canonizadas "nos mostram que a vida consagrada é um caminho de amor nas periferias existenciais do mundo".

Para a secular Santa Margarita Bays Francisco disse: "uma costureira, revela quão poderosa é a simples oração, a tolerância do paciente e a entrega silenciosa."

Para o Papa, "essa é a santidade da vida cotidiana, a que o Cardeal Newman se refere, quando disse: ‘O cristão tem uma paz profunda, silenciosa e oculta, que o mundo não vê. O cristão é alegre, calmo, bom, gentil, educado, ingênuo, modesto; ele não faz alegações, seu comportamento está tão longe da ostentação e do refinamento que, à primeira vista, é fácil aceitá-lo para uma pessoa comum.'"

O Papa encorajou todos a ser como esses novos santos, "'luzes gentis' nas trevas do mundo".

(JSG)

 

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/105592-Papa-canonizou-cinco-santos---Luzes-suaves-nas-trevas-do-mundo-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Francisco nomeou um jesuíta para o cargo de Secretário para a Economia da Santa Sé. ...
 
A Campanha da Fraternidade 2020, que segue o tema “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o l ...
 
Papa alertou para o uso da tecnologia digital na promoção de abusos de menores e pediu ações con ...
 
O propósito do evento internacional é o de aprofundar e difundir a devoção a Maria Auxiliadora e ...
 
Um novo horário será estabelecido para a visita de peregrinos e turistas, na Basílica da Nativi ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading