Loading
 
 
 
Loading
 
Papa aceita demissão de Comandante da Gendarmaria Vaticana
Loading
 
14 de Outubro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira,14-10-2019, Gaudium Press) O Comandante do Corpo da Gendarmeria do Estado da Cidade do Vaticano, Domenico Giani, "colocou o seu mandato nas mãos do Santo Padre, em espírito de amor e fidelidade à Igreja e ao Sucessor de Pedro", informou a Sala de Imprensa da Santa Sé em um comunicado.

Papa aceita demissão de Comandante da Gendarmaria Vaticana.png

O comunicado diz que Giani tomou esta decisão "ainda que não tenha qualquer responsabilidade subjetiva no episódio" da difusão por parte de alguns órgãos de imprensa, no último dia 2 de outubro, de "uma Disposição de Serviço confidencial, assinada pelo Comandante do Corpo da Gendarmaria", relativa aos "efeitos de algumas limitações administrativas dispostas ao pessoal da Santa Sé".

Uma publicação "muito prejudicial seja para a dignidade das pessoas envolvidas, seja para a própria imagem da Gendarmaria", frisou comunicado.

Serenidade nas investigações

Giani pretende com a sua demissão, "garantir a serenidade para a continuação das investigações coordenadas pelo Promotor de Justiça e realizadas pelo pessoal do Corpo da Guarda, uma vez que até o momento não foi identificado o autor da divulgação da Disposição de serviço" que trazia fotos das pessoas envolvidas, e que era dirigida exclusivamente aos membros do Corpo da Gendarmaria e da Guarda Suíça Pontifícia.

Papa aceita demissão

O comunicado da Sala Stampa informa que "Ao aceitar a sua demissão o Santo Padre falou longamente com o Comandante Giani e lhe expressou seu apreço por este gesto, reconhecendo nele uma expressão de liberdade e sensibilidade institucional, que o honra como pessoa e o seu serviço prestado com humildade e discrição ao Ministério Petrino e à Santa Sé.

O Papa Francisco também quis recordar os seus 20 anos de indiscutível fidelidade e lealdade e sublinhou que, interpretando da melhor maneira o seu próprio estilo de testemunho em todas as partes do mundo, o Comandante Giani foi capaz de construir e assegurar em torno do Papa um clima constante de naturalidade e segurança".

Para concluir, o comunicado de imprensa ainda informa que "Ao saudar o Dr. Domenico Giani o Santo Padre agradeceu-lhe também pelo alto nível de competência demonstrado na execução dos muitos e delicados serviços, também em âmbito internacional, e pelo nível de indiscutível profissionalismo ao qual levou o Corpo da Gendarmaria.

Pecado mortal

O diretor da Sala de Imprensa vaticana, Matteo Bruni, declarou no sábado para a Agencia Ansa que para o Papa Francisco, a gravidade da "ilícita difusão" dessa Disposição de serviço "é comparável a um pecado mortal, porque é prejudicial à dignidade das pessoas e ao princípio da presunção de inocência". (JSG)

 

Loading
Papa aceita demissão de Comandante da Gendarmaria Vaticana

Cidade do Vaticano (Segunda-feira,14-10-2019, Gaudium Press) O Comandante do Corpo da Gendarmeria do Estado da Cidade do Vaticano, Domenico Giani, "colocou o seu mandato nas mãos do Santo Padre, em espírito de amor e fidelidade à Igreja e ao Sucessor de Pedro", informou a Sala de Imprensa da Santa Sé em um comunicado.

Papa aceita demissão de Comandante da Gendarmaria Vaticana.png

O comunicado diz que Giani tomou esta decisão "ainda que não tenha qualquer responsabilidade subjetiva no episódio" da difusão por parte de alguns órgãos de imprensa, no último dia 2 de outubro, de "uma Disposição de Serviço confidencial, assinada pelo Comandante do Corpo da Gendarmaria", relativa aos "efeitos de algumas limitações administrativas dispostas ao pessoal da Santa Sé".

Uma publicação "muito prejudicial seja para a dignidade das pessoas envolvidas, seja para a própria imagem da Gendarmaria", frisou comunicado.

Serenidade nas investigações

Giani pretende com a sua demissão, "garantir a serenidade para a continuação das investigações coordenadas pelo Promotor de Justiça e realizadas pelo pessoal do Corpo da Guarda, uma vez que até o momento não foi identificado o autor da divulgação da Disposição de serviço" que trazia fotos das pessoas envolvidas, e que era dirigida exclusivamente aos membros do Corpo da Gendarmaria e da Guarda Suíça Pontifícia.

Papa aceita demissão

O comunicado da Sala Stampa informa que "Ao aceitar a sua demissão o Santo Padre falou longamente com o Comandante Giani e lhe expressou seu apreço por este gesto, reconhecendo nele uma expressão de liberdade e sensibilidade institucional, que o honra como pessoa e o seu serviço prestado com humildade e discrição ao Ministério Petrino e à Santa Sé.

O Papa Francisco também quis recordar os seus 20 anos de indiscutível fidelidade e lealdade e sublinhou que, interpretando da melhor maneira o seu próprio estilo de testemunho em todas as partes do mundo, o Comandante Giani foi capaz de construir e assegurar em torno do Papa um clima constante de naturalidade e segurança".

Para concluir, o comunicado de imprensa ainda informa que "Ao saudar o Dr. Domenico Giani o Santo Padre agradeceu-lhe também pelo alto nível de competência demonstrado na execução dos muitos e delicados serviços, também em âmbito internacional, e pelo nível de indiscutível profissionalismo ao qual levou o Corpo da Gendarmaria.

Pecado mortal

O diretor da Sala de Imprensa vaticana, Matteo Bruni, declarou no sábado para a Agencia Ansa que para o Papa Francisco, a gravidade da "ilícita difusão" dessa Disposição de serviço "é comparável a um pecado mortal, porque é prejudicial à dignidade das pessoas e ao princípio da presunção de inocência". (JSG)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/105594-Papa-aceita-demissao-de-Comandante-da-Gendarmaria-Vaticana. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Eucaristia, Rafael ibaruren, arautos do evangelho, bispo Auxiliar de Los Angeles, Dom Roberto Barr ...
 
Os vândalos profanaram o templo, que geralmente fica aberto ao público, e gritaram coisas impronun ...
 
“As quatro proximidades: a Deus, ao bispo, aos sacerdotes e ao povo de Deus. Não vos esqueçais.. ...
 
O acontecimento ocorrerá no dia 26 de janeiro, na festa dos Santos Timóteo e Tito, e em união com ...
 
A famosa cidade italiana sofreu uma inundação com o nível das águas chegando a 1,87 metros de al ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading