Loading
 
 
 
Loading
 
Atenção aos sinais
Loading
 
29 de Novembro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação (Sexta-feira, 29-11-2019, Gaudium Press) A propósito do Evangelho do 1° domingo do Advento, o Site da Diocese de Frederico Westphalen, no Rio Grande do Sul, publicou, com o título acima, reflexões de seu titular, o Bispo Dom Antônio Carlos Rossi Keller.

Atenção aos sinais....jpg

Transcrevemos para nossos leitores os comentários para o próximo domingo que Dom Rossi Keller escreveu. Eles são simples, profundos e oportunos:

-"Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia virá o vosso Senhor. Compreendei isto: se o dono da casa soubesse a que horas da noite viria o ladrão, estaria vigilante e não deixaria arrombar a sua casa":

Assim escutamos no Evangelho deste 1º Domingo do Advento (Mateus 24,37-44).
Há nas palavras de Jesus uma chamada de atenção para os sinais que o Senhor nos envia e um convite ao esforço para decifrá-los.

Somos Filhos de Deus

A chave da leitura deste trecho é a filiação divina. Somos filhos de Deus e Ele ama-nos com loucura.

Tudo quanto nos acontece nesta vida nunca é sinal de castigo, mas de amor.

As pessoas são propensas a interpretar como castigo tudo o que não está de acordo com aquilo que gostam: uma doença, um contratempo econômico, a morte de um familiar...

Tudo deve ser examinado, partindo do princípio de que tudo quanto acontece em nossa vida e na vida do mundo tem, de alguma forma, um sinal do amor de Deus.

Precisamos implorar a ajuda do Espírito Santo, com os Seus sete dons, para decifrarmos corretamente estes sinais que o Senhor nos envia: são mensagens de um enamorado, de um Pai que nos ama com loucura.

Devemos manifestar ao Senhor o nosso profundo agradecimento e pensar, na sua presença, o como poderemos corresponder a tanto amor, e o que é que Ele nos pede concretamente, por meio daquele sinal que nos envia.

Vigilância, receio e temor

A vigilância é uma virtude muito recomendada por Jesus no Evangelho.

Ele recorre aos costumes da época em que viveu a sua vida mortal entre nós, para nos explicar em que consiste a vigilância: estar com os rins cingidos - as pessoas atavam um cinto para levantar a túnica, de modo que não impeça de caminhar -, de cajado na mão - e lâmpadas já acesas, à espera do menor sinal para empreender a caminhada.

A vigilância cristã não é um estar temeroso e receoso do que pode acontecer quando se der o nosso encontro com o Senhor. É antes aquela expectativa de duas pessoas enamoradas que aguardam com alegria e quase impaciência o encontro com quem se ama.

Aproveitemos este tempo sagrado do Advento para intensificarmos a nossa intimidade com o Senhor, por meio da oração. Pedimos ao Senhor que não se irrite ao ver a nossa indigência. A nossa alma devia ser um jardim de flores, de virtudes. Mas muitas vezes é um deserto, ou um campo sem cultivar.

A oportunidade do Tempo Litúrgico

O Tempo litúrgico do Advento é mais uma oportunidade que o Senhor nos oferece para nos colocarmos em uma atitude positiva de vigilância e de atenção para com as coisas de Deus

Imitemos Nossa Senhora que, em profundo recolhimento, sem descurar os seus deveres de esposa e dona de casa, aguardou com alegria o nascimento do menino que trazia no seu seio virginal.

(Os subtítulos são nossos.)

 

Loading
Atenção aos sinais

Redação (Sexta-feira, 29-11-2019, Gaudium Press) A propósito do Evangelho do 1° domingo do Advento, o Site da Diocese de Frederico Westphalen, no Rio Grande do Sul, publicou, com o título acima, reflexões de seu titular, o Bispo Dom Antônio Carlos Rossi Keller.

Atenção aos sinais....jpg

Transcrevemos para nossos leitores os comentários para o próximo domingo que Dom Rossi Keller escreveu. Eles são simples, profundos e oportunos:

-"Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia virá o vosso Senhor. Compreendei isto: se o dono da casa soubesse a que horas da noite viria o ladrão, estaria vigilante e não deixaria arrombar a sua casa":

Assim escutamos no Evangelho deste 1º Domingo do Advento (Mateus 24,37-44).
Há nas palavras de Jesus uma chamada de atenção para os sinais que o Senhor nos envia e um convite ao esforço para decifrá-los.

Somos Filhos de Deus

A chave da leitura deste trecho é a filiação divina. Somos filhos de Deus e Ele ama-nos com loucura.

Tudo quanto nos acontece nesta vida nunca é sinal de castigo, mas de amor.

As pessoas são propensas a interpretar como castigo tudo o que não está de acordo com aquilo que gostam: uma doença, um contratempo econômico, a morte de um familiar...

Tudo deve ser examinado, partindo do princípio de que tudo quanto acontece em nossa vida e na vida do mundo tem, de alguma forma, um sinal do amor de Deus.

Precisamos implorar a ajuda do Espírito Santo, com os Seus sete dons, para decifrarmos corretamente estes sinais que o Senhor nos envia: são mensagens de um enamorado, de um Pai que nos ama com loucura.

Devemos manifestar ao Senhor o nosso profundo agradecimento e pensar, na sua presença, o como poderemos corresponder a tanto amor, e o que é que Ele nos pede concretamente, por meio daquele sinal que nos envia.

Vigilância, receio e temor

A vigilância é uma virtude muito recomendada por Jesus no Evangelho.

Ele recorre aos costumes da época em que viveu a sua vida mortal entre nós, para nos explicar em que consiste a vigilância: estar com os rins cingidos - as pessoas atavam um cinto para levantar a túnica, de modo que não impeça de caminhar -, de cajado na mão - e lâmpadas já acesas, à espera do menor sinal para empreender a caminhada.

A vigilância cristã não é um estar temeroso e receoso do que pode acontecer quando se der o nosso encontro com o Senhor. É antes aquela expectativa de duas pessoas enamoradas que aguardam com alegria e quase impaciência o encontro com quem se ama.

Aproveitemos este tempo sagrado do Advento para intensificarmos a nossa intimidade com o Senhor, por meio da oração. Pedimos ao Senhor que não se irrite ao ver a nossa indigência. A nossa alma devia ser um jardim de flores, de virtudes. Mas muitas vezes é um deserto, ou um campo sem cultivar.

A oportunidade do Tempo Litúrgico

O Tempo litúrgico do Advento é mais uma oportunidade que o Senhor nos oferece para nos colocarmos em uma atitude positiva de vigilância e de atenção para com as coisas de Deus

Imitemos Nossa Senhora que, em profundo recolhimento, sem descurar os seus deveres de esposa e dona de casa, aguardou com alegria o nascimento do menino que trazia no seu seio virginal.

(Os subtítulos são nossos.)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/106393-Atencao-aos-sinais. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O monumental presépio é um dos maiores de Andaluzia, ganhando ano após ano mais fama e presença. ...
 
O problema do sofrimento não está tanto no que o ocasiona, mas no modo como é suportado. Ele exis ...
 
Apesar de ser uma apresentação gratuita, os espectadores são convidados a doarem ao menos um quil ...
 
A neve nos fala da inocência sem mancha, da beleza virginal e pura que tem o condão de encantar os ...
 
Podemos correr o risco de fazer a festa sem a presença do festejado e o que Ele é e significa para ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading