Loading
 
 
 
Loading
 
“Missa do Parto”: secular tradição religiosa da Ilha da Madeira, agora vivida em Lisboa
Loading
 
3 de Dezembro de 2019 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Lisboa - Portugal (Terça-feira, 03-12-2019, Gaudium Press) Já há alguns séculos, na Ilha da Madeira, em pleno Oceano Atlântico, os católicos costumam lembrar a proximidade do Nascimento do Menino Jesus de um modo especial dentro da cultura madeirense.

Ali são celebradas, já há alguns séculos, as denominadas "Missas do Parto".

MISSA DO PARTO-PORTUGAL-2019alfragide.jpg

Missas do Parto

As "Missas do Parto" são celebradas bem de manhã, nove dias antes do nascimento do Senhor.

As Missas são uma reminiscência das orações que, sem dúvida, foram feitas para impetrar a Deus o Bom Parto para a Santíssima Virgem que haveria de dar à luz o Menino Jesus.

Celebração oportuna

Uma tradicional recordação religiosa muito oportuna para ser vivida em nossos dias, quando as celebrações do Natal vão sendo substituídas por uma festa de aniversário na qual tudo é lembrado, não falta nada, mas, onde o aniversariante é sistematicamente "esquecido".

Por isso mesmo a Paróquia de Alfragide, em Lisboa, promove a celebração das Missas do Parto na Igreja da Divina Misericórdia, a partir do dia 14 de dezembro, às 06:30 horas da manhã.

Iniciativa bem-sucedida em Lisboa

A iniciativa de realizar essa secular tradição da religiosidade popular e da cultura madeirense partiu de um grupo de católicos madeirenses, há seis anos, e foi acolhida pela comunidade paroquial e "vai já no seu quarto ano" e "tem contado com um número crescente de participantes".

O fato de as Missas do Parto serem celebradas tão cedo, ainda antes do nascer do sol, deve-se à "preocupação prática de não interferir com o trabalho nos campos, que na Ilha da Madeira começavam cedo, e também ao simbolismo da preparação da celebração de Jesus que nasce para ser a Luz do mundo", informam os organizadores das celebrações.

Estas celebrações têm sido muito bem-sucedidas e trazem características muito próprias da cultura madeirense, especialmente na participação litúrgica, nos cantos e músicas.

Como também ocorria há séculos, em Lisboa, no final de cada missa acontece tradicionalmente um momento de convívio com comidas quentes e bebidas típicas da Madeira.

(JSG)

 

Loading
“Missa do Parto”: secular tradição religiosa da Ilha da Madeira, agora vivida em Lisboa

Lisboa - Portugal (Terça-feira, 03-12-2019, Gaudium Press) Já há alguns séculos, na Ilha da Madeira, em pleno Oceano Atlântico, os católicos costumam lembrar a proximidade do Nascimento do Menino Jesus de um modo especial dentro da cultura madeirense.

Ali são celebradas, já há alguns séculos, as denominadas "Missas do Parto".

MISSA DO PARTO-PORTUGAL-2019alfragide.jpg

Missas do Parto

As "Missas do Parto" são celebradas bem de manhã, nove dias antes do nascimento do Senhor.

As Missas são uma reminiscência das orações que, sem dúvida, foram feitas para impetrar a Deus o Bom Parto para a Santíssima Virgem que haveria de dar à luz o Menino Jesus.

Celebração oportuna

Uma tradicional recordação religiosa muito oportuna para ser vivida em nossos dias, quando as celebrações do Natal vão sendo substituídas por uma festa de aniversário na qual tudo é lembrado, não falta nada, mas, onde o aniversariante é sistematicamente "esquecido".

Por isso mesmo a Paróquia de Alfragide, em Lisboa, promove a celebração das Missas do Parto na Igreja da Divina Misericórdia, a partir do dia 14 de dezembro, às 06:30 horas da manhã.

Iniciativa bem-sucedida em Lisboa

A iniciativa de realizar essa secular tradição da religiosidade popular e da cultura madeirense partiu de um grupo de católicos madeirenses, há seis anos, e foi acolhida pela comunidade paroquial e "vai já no seu quarto ano" e "tem contado com um número crescente de participantes".

O fato de as Missas do Parto serem celebradas tão cedo, ainda antes do nascer do sol, deve-se à "preocupação prática de não interferir com o trabalho nos campos, que na Ilha da Madeira começavam cedo, e também ao simbolismo da preparação da celebração de Jesus que nasce para ser a Luz do mundo", informam os organizadores das celebrações.

Estas celebrações têm sido muito bem-sucedidas e trazem características muito próprias da cultura madeirense, especialmente na participação litúrgica, nos cantos e músicas.

Como também ocorria há séculos, em Lisboa, no final de cada missa acontece tradicionalmente um momento de convívio com comidas quentes e bebidas típicas da Madeira.

(JSG)

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O monumental presépio é um dos maiores de Andaluzia, ganhando ano após ano mais fama e presença. ...
 
O problema do sofrimento não está tanto no que o ocasiona, mas no modo como é suportado. Ele exis ...
 
Apesar de ser uma apresentação gratuita, os espectadores são convidados a doarem ao menos um quil ...
 
Podemos correr o risco de fazer a festa sem a presença do festejado e o que Ele é e significa para ...
 
Magnificat: Maria nos ensina duas coisas: sermos fervorosos com Deus e críticos ou realistas conos ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading