Loading
 
 
 
Loading
 
Vaticano discutirá fé e ciência por ocasião do bicentenário de Darwin
Loading
 
13 de Fevereiro de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Quarta, 11-02-2009, Gaudium Press/AFP) Por ocasião do bicentenário do biólogo inglês Charles Darwin, o Vaticano vai discutir em março próximo as controvertidas teorias da evolução que tentam mostrar cientificamente a intervenção divina na evolução das espécies.

Cientistas e teólogos se reunirão em Roma, de 3 a 7 de março, para abordar com 'espírito crítico' a herança de Charles Darwin, que desmentiu a crença de uma criação divina e fundou a biologia moderna.

A reunião, organizada pelo Vaticano, demonstra a exigência cada vez maior da Igreja de estabelecer um "diálogo entre ciência e fé", assegurou o monsenhor Gianfranco Ravasi, ministro da Cultura do Vaticano.
"Nenhuma das duas conseguiu explicar a complexidade do mistério do homem", enfatizou.

Ravasi não quis avaliar a teoria do "desenho inteligente", em voga em alguns setores cristãos e que não rejeita as descobertas científicas como acontece como as teorias dos chamados Criacionistas.

A maioria dos cristãos aceita hoje em dia, excetuando-se os Criacionistas, o princípio da evolução, mas o papel desempenhado aleatoriamente no aparecimento das variações ou de novas espécies continua sendo para muitos um ponto difícil.

Para o teólogo italiano Giuseppe Tanzella-Nitti, existe muita confusão entre o âmbito científico e o religioso.

"A Igreja católica considera que a evolução é, no fundo, a maneira com que Deus criou o universo e está convicta de que nenhum dos mecanismos da evolução se opõe à afirmação que Deus quis e criou o Homem", explicou.

As conferências serão realizadas na Universidade Pontifícia Gregoriana paralelamente às celebrações organizadas em todo mundo pelos 200 anos de nascimento de Darwin.

 

Loading
Vaticano discutirá fé e ciência por ocasião do bicentenário de Darwin

Cidade do Vaticano (Quarta, 11-02-2009, Gaudium Press/AFP) Por ocasião do bicentenário do biólogo inglês Charles Darwin, o Vaticano vai discutir em março próximo as controvertidas teorias da evolução que tentam mostrar cientificamente a intervenção divina na evolução das espécies.

Cientistas e teólogos se reunirão em Roma, de 3 a 7 de março, para abordar com 'espírito crítico' a herança de Charles Darwin, que desmentiu a crença de uma criação divina e fundou a biologia moderna.

A reunião, organizada pelo Vaticano, demonstra a exigência cada vez maior da Igreja de estabelecer um "diálogo entre ciência e fé", assegurou o monsenhor Gianfranco Ravasi, ministro da Cultura do Vaticano.
"Nenhuma das duas conseguiu explicar a complexidade do mistério do homem", enfatizou.

Ravasi não quis avaliar a teoria do "desenho inteligente", em voga em alguns setores cristãos e que não rejeita as descobertas científicas como acontece como as teorias dos chamados Criacionistas.

A maioria dos cristãos aceita hoje em dia, excetuando-se os Criacionistas, o princípio da evolução, mas o papel desempenhado aleatoriamente no aparecimento das variações ou de novas espécies continua sendo para muitos um ponto difícil.

Para o teólogo italiano Giuseppe Tanzella-Nitti, existe muita confusão entre o âmbito científico e o religioso.

"A Igreja católica considera que a evolução é, no fundo, a maneira com que Deus criou o universo e está convicta de que nenhum dos mecanismos da evolução se opõe à afirmação que Deus quis e criou o Homem", explicou.

As conferências serão realizadas na Universidade Pontifícia Gregoriana paralelamente às celebrações organizadas em todo mundo pelos 200 anos de nascimento de Darwin.

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/1692-Vaticano-discutira-fe-e-ciencia-por-ocasiao-do-bicentenario-de-Darwin-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Cardeal Orani tem exortado os fiéis a seguirem o exemplo de São Sebastião e viverem a missionar ...
 
Celibato: carisma dado a alguns membros da Igreja, chamado para consagrar completamente a vida a Deu ...
 
O Caminho de Santiago de Compostela, cuja meta é a Catedral de Santiago, é conhecido também como ...
 
“A Assembleia da República manifesta o seu pesar pelos mais de 1.000 cristãos mortos em 2019 na ...
 
Seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Príncipe da Paz, Rei dos Reis, Senhor dos Senhores (Isaías 9-6 ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading