Loading
 
 
 
Loading
 
Países ricos devem dar parte dos programas de estímulo aos pobres, afirma representante da ONU
Loading
 
18 de Março de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Filipinas (Quarta, 18-03-2009, Gaudium Press) Um alto funcionário da ONU recomendou nesta quarta-feira que as nações ricas distribuam aos países pobres uma pequena parte dos programas de estímulo econômico, para ajudar estes a superar o colapso financeiro mundial.

O subsecretário geral do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ajay Chhibber, insistiu em Manila, capital das Filipinas, na necessidade de evitar que a crise leve milhões de pessoas à miséria.

Para ele, os países ricos deveriam repassar entre 0,5% e 1% de seus programas de estímulo econômico para garantir, sobretudo, o funcionamento dos serviços sociais.
"Até 1% do gasto total bastaria para dar respaldo à população durante a crise", declarou à imprensa.

Chhibber admitiu, no entanto, que será difícil induzir os países desenvolvidos a atribuir a outros países uma parte de seus pacotes de ajuda econômica, mas alegou que no fim isto seria vantajoso para todos.

"É algo sensato economicamente e requer liderança política", afirmou.

 

Loading
Países ricos devem dar parte dos programas de estímulo aos pobres, afirma representante da ONU

Filipinas (Quarta, 18-03-2009, Gaudium Press) Um alto funcionário da ONU recomendou nesta quarta-feira que as nações ricas distribuam aos países pobres uma pequena parte dos programas de estímulo econômico, para ajudar estes a superar o colapso financeiro mundial.

O subsecretário geral do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ajay Chhibber, insistiu em Manila, capital das Filipinas, na necessidade de evitar que a crise leve milhões de pessoas à miséria.

Para ele, os países ricos deveriam repassar entre 0,5% e 1% de seus programas de estímulo econômico para garantir, sobretudo, o funcionamento dos serviços sociais.
"Até 1% do gasto total bastaria para dar respaldo à população durante a crise", declarou à imprensa.

Chhibber admitiu, no entanto, que será difícil induzir os países desenvolvidos a atribuir a outros países uma parte de seus pacotes de ajuda econômica, mas alegou que no fim isto seria vantajoso para todos.

"É algo sensato economicamente e requer liderança política", afirmou.

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Cardeal Orani tem exortado os fiéis a seguirem o exemplo de São Sebastião e viverem a missionar ...
 
Celibato: carisma dado a alguns membros da Igreja, chamado para consagrar completamente a vida a Deu ...
 
O Caminho de Santiago de Compostela, cuja meta é a Catedral de Santiago, é conhecido também como ...
 
“A Assembleia da República manifesta o seu pesar pelos mais de 1.000 cristãos mortos em 2019 na ...
 
Seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Príncipe da Paz, Rei dos Reis, Senhor dos Senhores (Isaías 9-6 ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading