Loading
 
 
 
Loading
 
Centro Pastoral em comunidade carente do Rio recebe ordem de despejo de Associação de Moradores
Loading
 
30 de Março de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Rio de Janeiro (Segunda, 30-03-2009, Gaudium Press) O Centro Pastoral que funciona na Comunidade Rio das Pedras, em Jacarepaguá, na cidade do Rio de Janeiro, recebeu ordem de despejo do presidente da Associação de Moradores, Jorge Alberto Moreth, que está sendo indiciado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Milícias.

Segundo denúncia do jornal carioca ‘O Dia', o ultimato foi feito há duas semanas, quando Moreth mandou a Igreja Católica desocupar o prédio do Centro Pastoral. O prazo para a entrega das chaves é de 60 dias, e expira no dia 5 de maio.

Com pouco mais de 150 metros quadrados, a área do centro pastoral foi cedida há nove anos por comodato à paróquia de Nossa Senhora do Loreto, em Jacarepaguá. No local, são realizadas missas, catequeses e serviços sociais mantidos pelos religiosos.

Eleito líder comunitário em dezembro, Jorge Alberto Moreth foi indiciado pela CPI das Milícias por ligação com grupos paramilitares, que exploram serviços na comunidade e cobram taxas de moradores. A ordem de despejo do Centro Pastoral seria uma retaliação dos líderes da milícia à Igreja Católica, por não permitir o controle dos donativos e do trabalho social feito na comunidade.

Oficialmente, a Associação de Moradores não deu maiores explicações à paróquia de Nossa Senhora do Loreto. Disse apenas que precisava do prédio para "fazer serviços comunitários". "Não sei os motivos para o despejo. Mas é verdade que a Igreja não faz acordos com grupos quando percebe que o trabalho pode ser usado politicamente", explica o padre Luís Antônio, da arquidiocese do Rio.

Ainda segundo o jornal ‘O Dia', a luta da Igreja Católica agora é para concluir rapidamente as obras de construção da capela de Nossa Senhora Mãe da Divina Providência e São João Batista, que está sendo erguida na comunidade. O fim dos trabalhos estava previsto dezembro de 2010.

 

Loading
Centro Pastoral em comunidade carente do Rio recebe ordem de despejo de Associação de Moradores

Rio de Janeiro (Segunda, 30-03-2009, Gaudium Press) O Centro Pastoral que funciona na Comunidade Rio das Pedras, em Jacarepaguá, na cidade do Rio de Janeiro, recebeu ordem de despejo do presidente da Associação de Moradores, Jorge Alberto Moreth, que está sendo indiciado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Milícias.

Segundo denúncia do jornal carioca ‘O Dia', o ultimato foi feito há duas semanas, quando Moreth mandou a Igreja Católica desocupar o prédio do Centro Pastoral. O prazo para a entrega das chaves é de 60 dias, e expira no dia 5 de maio.

Com pouco mais de 150 metros quadrados, a área do centro pastoral foi cedida há nove anos por comodato à paróquia de Nossa Senhora do Loreto, em Jacarepaguá. No local, são realizadas missas, catequeses e serviços sociais mantidos pelos religiosos.

Eleito líder comunitário em dezembro, Jorge Alberto Moreth foi indiciado pela CPI das Milícias por ligação com grupos paramilitares, que exploram serviços na comunidade e cobram taxas de moradores. A ordem de despejo do Centro Pastoral seria uma retaliação dos líderes da milícia à Igreja Católica, por não permitir o controle dos donativos e do trabalho social feito na comunidade.

Oficialmente, a Associação de Moradores não deu maiores explicações à paróquia de Nossa Senhora do Loreto. Disse apenas que precisava do prédio para "fazer serviços comunitários". "Não sei os motivos para o despejo. Mas é verdade que a Igreja não faz acordos com grupos quando percebe que o trabalho pode ser usado politicamente", explica o padre Luís Antônio, da arquidiocese do Rio.

Ainda segundo o jornal ‘O Dia', a luta da Igreja Católica agora é para concluir rapidamente as obras de construção da capela de Nossa Senhora Mãe da Divina Providência e São João Batista, que está sendo erguida na comunidade. O fim dos trabalhos estava previsto dezembro de 2010.

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Cardeal Zen Ze-kiun, afirmou que o governo comunista chinês quer a rendição do Vaticano. ...
 
O caso acontece duas semanas após o assassinato de Michael Nnadi. Seminarista que havia sido seques ...
 
Papa: para os diplomatas vaticanos será necessária a realização de uma ação missionária de um ...
 
A ideia nasceu do desejo de tornar público o melhor das coleções e ter a maneira de dar a conhece ...
 
Os cardeais Conselheiros reúnem-se nesses três dias com o Papa para a 33ª Reunião do Conselho de ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading