Loading
 
 
 
Loading
 
Bispo da China é preso no país asiático antes de se encontrar com membros da Igreja Católica no Vaticano
Loading
 
31 de Março de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Pequim (Terça, 31-03-2009, Gaudium Press) O bispo Julius Jia Zhiguo, da diocese de Zhengding, da Igreja Católica ‘clandestina' chinesa, foi preso e levado de sua casa por cinco policiais na tarde de ontem para uma localidade desconhecida. A notícia foi divulgada pela AsiaNews, agência do Pontifício Instituto para as Missões no Exterior. Segundo a agência, o religioso foi insultado pelos policiais e detido porque pretendia participar de um encontro da Igreja Católica, no Vaticano.

Dom Jia tem 74 anos e sofre de vários problemas de saúde em função das várias estadias em prisões no passado. Esta é a décima vez que é detido, motivo de preocupação para os fiéis de sua diocese pois este novo episódio pode colocar sua vida em risco.

Durante os períodos de isolamento a que é submetido, de acordo com a AsiaNews, a polícia tenta doutriná-lo sobre a política religiosa do Partido Comunista da China e o pressiona para fazê-lo aderir à Associação Patriótica.

Consagrado bispo em 1980, Dom Julius Jia Zhiguo viveu quase todo seu ministério episcopal sob prisão domiciliar e cerca de vinte anos na prisão. Atende a 100 órfãos deficientes em sua própria casa.

Sua diocese pertence à província chinesa de Hebei, região de maior perseguição aos católicos, que são maioria, aproximadamente 1,5 milhão de fiéis, muitos deles da Igreja ‘clandestina', porque o Pequim busca a unificação religiosa.

 

Loading
Bispo da China é preso no país asiático antes de se encontrar com membros da Igreja Católica no Vaticano

Pequim (Terça, 31-03-2009, Gaudium Press) O bispo Julius Jia Zhiguo, da diocese de Zhengding, da Igreja Católica ‘clandestina' chinesa, foi preso e levado de sua casa por cinco policiais na tarde de ontem para uma localidade desconhecida. A notícia foi divulgada pela AsiaNews, agência do Pontifício Instituto para as Missões no Exterior. Segundo a agência, o religioso foi insultado pelos policiais e detido porque pretendia participar de um encontro da Igreja Católica, no Vaticano.

Dom Jia tem 74 anos e sofre de vários problemas de saúde em função das várias estadias em prisões no passado. Esta é a décima vez que é detido, motivo de preocupação para os fiéis de sua diocese pois este novo episódio pode colocar sua vida em risco.

Durante os períodos de isolamento a que é submetido, de acordo com a AsiaNews, a polícia tenta doutriná-lo sobre a política religiosa do Partido Comunista da China e o pressiona para fazê-lo aderir à Associação Patriótica.

Consagrado bispo em 1980, Dom Julius Jia Zhiguo viveu quase todo seu ministério episcopal sob prisão domiciliar e cerca de vinte anos na prisão. Atende a 100 órfãos deficientes em sua própria casa.

Sua diocese pertence à província chinesa de Hebei, região de maior perseguição aos católicos, que são maioria, aproximadamente 1,5 milhão de fiéis, muitos deles da Igreja ‘clandestina', porque o Pequim busca a unificação religiosa.

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A alegria verdadeira brota de um coração puro que ama a Deus e ao próximo, tem a consciência tra ...
 
A iniciativa, que é aberta a toda comunidade, não apenas aos jovens, já reuniu mais de 700 pessoa ...
 
O Bispo de Braga, Dom Jorge Ortiga expressou em seu perfil no Twitter sentir uma "tristeza de morte" ...
 
Todos batizados “somos convidados a defender de maneira especial a vida por nascer”. ...
 
O decreto de concessão do título foi assinado pela Sagrada Congregação do Culto Divino e Discipl ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading