Loading
 
 
 
Loading
 
Arcebispo do Iraque alerta para o desaparecimento de cristãos no país
Loading
 
3 de Abril de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Munique (Sexta, 03-04-2009, Gaudium Press) Durante uma coletiva de imprensa na Alemanha, o arcebispo caldeu de Kirkuk, Dom Louis Sako, denunciou o risco de desaparecimento dos cristãos no Iraque. No evento em que participou a convite da entidade de direito pontifício Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) e da Christian Solidarity International, o arcebispo disse que, nos últimos cinco anos, morreram 750 cristãos e outros 200 mil fugiram do país.

De acordo com dom Sako, muitos encontraram acolhimento na Síria, Jordânia, Líbano e Turquia, enquanto algumas famílias se transferiram para pequenas cidades do norte do Iraque, onde começam uma nova vida e buscam trabalho.

Há uma grande preocupação, de acordo com o religioso, entre os cristãos do Iraque após o anúncio da retirada das tropas estrengeiras do país porque, atualmente, o maior problema é a insegurança e o exército e a polícia iraquiana ainda não são suficientemente fortes. "Sob o regime de Saddam, tínhamos segurança e não liberdade; hoje temos liberdade, mas o problema é a segurança", comentou.

Para o arcebispo, "é uma vergonha" que não sejam respeitados os direitos humanos dos cristãos, pois eles também são cidadãos iraquianos, e estão no país há dois mil anos. "Sua expulsão significaria perder uma parte da cultura e da história do Iraque" - observou.

Muitos iraquianos, segundo dom Sako, associam os cristãos iraquianos com soldados das tropas que ocuparam o país, e isso acarreta problemas para a comunidade cristã.

 

Loading
Arcebispo do Iraque alerta para o desaparecimento de cristãos no país

Munique (Sexta, 03-04-2009, Gaudium Press) Durante uma coletiva de imprensa na Alemanha, o arcebispo caldeu de Kirkuk, Dom Louis Sako, denunciou o risco de desaparecimento dos cristãos no Iraque. No evento em que participou a convite da entidade de direito pontifício Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) e da Christian Solidarity International, o arcebispo disse que, nos últimos cinco anos, morreram 750 cristãos e outros 200 mil fugiram do país.

De acordo com dom Sako, muitos encontraram acolhimento na Síria, Jordânia, Líbano e Turquia, enquanto algumas famílias se transferiram para pequenas cidades do norte do Iraque, onde começam uma nova vida e buscam trabalho.

Há uma grande preocupação, de acordo com o religioso, entre os cristãos do Iraque após o anúncio da retirada das tropas estrengeiras do país porque, atualmente, o maior problema é a insegurança e o exército e a polícia iraquiana ainda não são suficientemente fortes. "Sob o regime de Saddam, tínhamos segurança e não liberdade; hoje temos liberdade, mas o problema é a segurança", comentou.

Para o arcebispo, "é uma vergonha" que não sejam respeitados os direitos humanos dos cristãos, pois eles também são cidadãos iraquianos, e estão no país há dois mil anos. "Sua expulsão significaria perder uma parte da cultura e da história do Iraque" - observou.

Muitos iraquianos, segundo dom Sako, associam os cristãos iraquianos com soldados das tropas que ocuparam o país, e isso acarreta problemas para a comunidade cristã.

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/3186-Arcebispo-do-Iraque-alerta-para-o-desaparecimento-de-cristaos-no-pais. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A alegria verdadeira brota de um coração puro que ama a Deus e ao próximo, tem a consciência tra ...
 
A iniciativa, que é aberta a toda comunidade, não apenas aos jovens, já reuniu mais de 700 pessoa ...
 
O Bispo de Braga, Dom Jorge Ortiga expressou em seu perfil no Twitter sentir uma "tristeza de morte" ...
 
Todos batizados “somos convidados a defender de maneira especial a vida por nascer”. ...
 
O decreto de concessão do título foi assinado pela Sagrada Congregação do Culto Divino e Discipl ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading