Loading
 
 
 
Loading
 
Bento XVI faz a benção dos óleos durante a Missa Crismal da Quinta-feira Santa
Loading
 
9 de Abril de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Quinta, 09-04-2009, Gaudium Press) Na manhã desta quinta-feira (9h30 horário local, 4h30 horário de Brasília) o Papa Bento XVI celebrou, na Basílica de São Pedro, a Missa Crismal da Quinta-feira Santa. A celebração é marcada pelo ritual da renovação dos votos dos sacerdotes e pela benção apostólica dos óleos crismais, usados no resto do ano litúrgico nos sacramentos do Batismo, da Crisma e da Unção dos Enfermos.

Na Basílica Vaticana, a cerimônia, rezada em latim - com inscrições correspondentes em italiano no livreto da celebração - foi presidida pelo Sumo Pontífice e concelebrada pelos cardeais, bispos e presbíteros diocesanos e religiosos presentes em Roma. O público também pôde acompanhar o rito, mas restrito a áreas mais distantes do altar central. A mesma cerimônia é realizada neste dia em todas as Igrejas catedrais e diocesanas do mundo, sempre presididas pelos bispos locais.

Após a leitura do Evangelho, seguida da intervenção do Papa na homilia, padres, sacerdotes e bispos renovaram as suas promessas sacerdotais respondendo aos questionamentos recitados em latim pelo Santo Padre, com as mãos direitas extendidas na direção do altar. Todos os religiosos, seguindo a ordem hierárquica eclesial, estavam dispostos em lugares dispostos em círculos concêntricos ao altar, este, por sua vez, localizado exatamente debaixo da nave central da Basílica de São Pedro.

Na homilia, o Papa ressaltou a importância da profissão sacerdotal. "Ordenação sacerdotal significa estar imerso Nele", disse. O Papa lembrou a pregação de Cristo no Cenáculo, para os seus discípulos, e destacou que a cerimônia foi simbólica para todas as "comunidades de discípulos de todos os séculos".

"Na oração para os discípulos de todos os tempos, Ele viu também nós e pregou por nós. Escutemos o que ele pede para os Doze e também para nós aqui reunidos", disse Bento XVI. Em seguida, o Papa citou frase de Jesus aos apóstolos ("Por eles eu consagro a mim mesmo"), para debruçar-se sobre o sentido da consagração.

"Consagrar algo ou alguém significa dar aquilo ou uma pessoa em propriedade a Deus, tolhê-la do âmbito do que é nosso e imergir-la na atmosfera divina, de forma que não pertença mais às coisas mundanas, mas sim totalmente a Deus". Por isso, para Bento XVI, também a ordenação sacerdotal está impregnada deste sentido. Ele cita o Antigo Testamento, que diz que o sacerdócio "é uma passagem de propriedade, um ser retirado do mundo e doado a Deus".

Após a renovação dos votos sacerdotais, deu-se início à cerimônia de benção dos óleos crismais. A benção dos óleos crismais é uma cerimônia tradicional na Quinta-feira Santa, por ter sido neste dia que Jesus institui a eucaristia, ao realizar, junto dos apóstolos, a última ceia. Nesta ocasião, todos os óleos usados nos sacramentos do batismo, da crisma e da unção dos enfermos são abençoados para o resto do ano litúrgico.

Aquilla

Excepcionalmente, por conta da destruição da igreja catedral de Aquilla e da dispersão do clero local - a cidade foi inteiramente evacuada e ainda está sob alerta de tremores - a benção dos óleos da diocese foi também realizada pelo Papa na cerimônia desta manhã.

"Ao nosso querido irmão, monsenhor Giuseppe Molinari, arcebispo de Aquilla, que em função dos gravíssimos danos causados pleo terremoto não poderá reunir o presbiteriado diocesano para a celebração da Missa Crismal, desejo abençoar este santos óleos como sinal de profunda comunhão e de proximidade espiritual. Que estes santos óleos possam acompanhar o tempo do renascimento e da reconstrução, sanando as feridas e sustentando a esperança", proferiu Bento XVI, logo antes de encerrar a cerimônia com os ritos finais.

 

 

Loading
Bento XVI faz a benção dos óleos durante a Missa Crismal da Quinta-feira Santa

Cidade do Vaticano (Quinta, 09-04-2009, Gaudium Press) Na manhã desta quinta-feira (9h30 horário local, 4h30 horário de Brasília) o Papa Bento XVI celebrou, na Basílica de São Pedro, a Missa Crismal da Quinta-feira Santa. A celebração é marcada pelo ritual da renovação dos votos dos sacerdotes e pela benção apostólica dos óleos crismais, usados no resto do ano litúrgico nos sacramentos do Batismo, da Crisma e da Unção dos Enfermos.

Na Basílica Vaticana, a cerimônia, rezada em latim - com inscrições correspondentes em italiano no livreto da celebração - foi presidida pelo Sumo Pontífice e concelebrada pelos cardeais, bispos e presbíteros diocesanos e religiosos presentes em Roma. O público também pôde acompanhar o rito, mas restrito a áreas mais distantes do altar central. A mesma cerimônia é realizada neste dia em todas as Igrejas catedrais e diocesanas do mundo, sempre presididas pelos bispos locais.

Após a leitura do Evangelho, seguida da intervenção do Papa na homilia, padres, sacerdotes e bispos renovaram as suas promessas sacerdotais respondendo aos questionamentos recitados em latim pelo Santo Padre, com as mãos direitas extendidas na direção do altar. Todos os religiosos, seguindo a ordem hierárquica eclesial, estavam dispostos em lugares dispostos em círculos concêntricos ao altar, este, por sua vez, localizado exatamente debaixo da nave central da Basílica de São Pedro.

Na homilia, o Papa ressaltou a importância da profissão sacerdotal. "Ordenação sacerdotal significa estar imerso Nele", disse. O Papa lembrou a pregação de Cristo no Cenáculo, para os seus discípulos, e destacou que a cerimônia foi simbólica para todas as "comunidades de discípulos de todos os séculos".

"Na oração para os discípulos de todos os tempos, Ele viu também nós e pregou por nós. Escutemos o que ele pede para os Doze e também para nós aqui reunidos", disse Bento XVI. Em seguida, o Papa citou frase de Jesus aos apóstolos ("Por eles eu consagro a mim mesmo"), para debruçar-se sobre o sentido da consagração.

"Consagrar algo ou alguém significa dar aquilo ou uma pessoa em propriedade a Deus, tolhê-la do âmbito do que é nosso e imergir-la na atmosfera divina, de forma que não pertença mais às coisas mundanas, mas sim totalmente a Deus". Por isso, para Bento XVI, também a ordenação sacerdotal está impregnada deste sentido. Ele cita o Antigo Testamento, que diz que o sacerdócio "é uma passagem de propriedade, um ser retirado do mundo e doado a Deus".

Após a renovação dos votos sacerdotais, deu-se início à cerimônia de benção dos óleos crismais. A benção dos óleos crismais é uma cerimônia tradicional na Quinta-feira Santa, por ter sido neste dia que Jesus institui a eucaristia, ao realizar, junto dos apóstolos, a última ceia. Nesta ocasião, todos os óleos usados nos sacramentos do batismo, da crisma e da unção dos enfermos são abençoados para o resto do ano litúrgico.

Aquilla

Excepcionalmente, por conta da destruição da igreja catedral de Aquilla e da dispersão do clero local - a cidade foi inteiramente evacuada e ainda está sob alerta de tremores - a benção dos óleos da diocese foi também realizada pelo Papa na cerimônia desta manhã.

"Ao nosso querido irmão, monsenhor Giuseppe Molinari, arcebispo de Aquilla, que em função dos gravíssimos danos causados pleo terremoto não poderá reunir o presbiteriado diocesano para a celebração da Missa Crismal, desejo abençoar este santos óleos como sinal de profunda comunhão e de proximidade espiritual. Que estes santos óleos possam acompanhar o tempo do renascimento e da reconstrução, sanando as feridas e sustentando a esperança", proferiu Bento XVI, logo antes de encerrar a cerimônia com os ritos finais.

 

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/3275-Bento-XVI-faz-a-bencao-dos-oleos-durante-a-Missa-Crismal-da-Quinta-feira-Santa. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Na manhã desta quarta-feira, 19, o Papa Francisco nomeou Dom Otacílio Ferreira de Lacerda como Bis ...
 
O “Lauda Sion” é uma Síntese Teológica em forma de poesia onde São Tomás expõe a doutrina ...
 
Originalmente, o projeto de lei ordenava que os sacerdotes da Califórnia quebrassem o sigilo de con ...
 
Na Idade Média havia a perfeita caridade, “a filosofia do Evangelho governava os Estados [...], a ...
 
As escolas católicas fomentam a excelência, especialmente entre os menos favorecidos, mas padecem ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading