Loading
 
 
 
Loading
 
Carmelitas promovem campanha para canonizar Madre Maria José de Jesus
Loading
 
22 de Abril de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Rio de Janeiro (Quarta, 22-04-2009, Gaudium Press) Os cariocas poderão ter em breve uma conterrânea como santa. Honorina de Abreu, filha do historiador Capistrano de Abreu e amiga do poeta Manuel Bandeira, aguarda decisão do Vaticano para ser consagrada a primeira santa católica nascida na capital fluminense. Para ocorrer a canonização, é necessária a confirmação de milagres atribuídos a Honorina de Abreu, ou Madre Maria José de Jesus, que ainda jovem trocou uma vida de luxo, festas e badalações para se dedicar à pobreza, à clausura e à oração.

O trabalho para comprovar os milagres é extenso. O mais provável deles é o de Carolina Colasanti, 11 anos, que foi sugada por uma bomba de filtragem de piscina e ficou submersa por quase 10 minutos. Carolina chegou a passar quatro dias em estado de coma. Relatos que fazem parte do processo de 14 mil páginas enviado ao Vaticano atestam que uma oração da avó da criança, Maria Cristina Pontual, 96, à Madre, fez com que Carolina acordasse sem sequelas no dia do aniversário de morte de Honorina. "Minha sogra tem certeza de que entregou a neta para Madre Maria José e foi atendida", afirma Henrique Colasanti, pai de Carolina.

Nascida em 1882, Honorina de Abreu decidiu servir a Deus durante uma festa de alta sociedade em Petrópolis, em 1902. O pai, agnóstico, foi contra a decisão, pois seus planos incluíam mandar a filha primogênita estudar em Londres. "Procurar uma filha e encontrar uma freira é decepção que não me animo a afrontar", escreveu na época o historiador Capistrano de Abreu para a amiga Cecília Assis Brasil. Órfã de mãe desde os 9 anos, Madre Maria José não desistiu com a resistência paterna. Enquanto se preparava para entrar no convento, cuidava de religiosas e prostitutas doentes em Niterói.

Madre Maria José de Jesus - que dominava sete idiomas, entre eles o latim - transcreveu, para o português, as obras completas de Santa Teresa, além de 'A Imitação de Cristo', um dos maiores tratados da moral cristã. As madres do Convento de Santa Teresa guardam com cuidado objetos que pertenceram à Irmã Maria José. Estão em exposição para os fiéis numa cela o hábito, as sandálias e o Caderno de Consciência. Os restos mortais da madre, que faleceu em 1959, também estão guardados no convento, que celebra missa aberta ao público todos os domingos, às 8h.

 

Loading
Carmelitas promovem campanha para canonizar Madre Maria José de Jesus

Rio de Janeiro (Quarta, 22-04-2009, Gaudium Press) Os cariocas poderão ter em breve uma conterrânea como santa. Honorina de Abreu, filha do historiador Capistrano de Abreu e amiga do poeta Manuel Bandeira, aguarda decisão do Vaticano para ser consagrada a primeira santa católica nascida na capital fluminense. Para ocorrer a canonização, é necessária a confirmação de milagres atribuídos a Honorina de Abreu, ou Madre Maria José de Jesus, que ainda jovem trocou uma vida de luxo, festas e badalações para se dedicar à pobreza, à clausura e à oração.

O trabalho para comprovar os milagres é extenso. O mais provável deles é o de Carolina Colasanti, 11 anos, que foi sugada por uma bomba de filtragem de piscina e ficou submersa por quase 10 minutos. Carolina chegou a passar quatro dias em estado de coma. Relatos que fazem parte do processo de 14 mil páginas enviado ao Vaticano atestam que uma oração da avó da criança, Maria Cristina Pontual, 96, à Madre, fez com que Carolina acordasse sem sequelas no dia do aniversário de morte de Honorina. "Minha sogra tem certeza de que entregou a neta para Madre Maria José e foi atendida", afirma Henrique Colasanti, pai de Carolina.

Nascida em 1882, Honorina de Abreu decidiu servir a Deus durante uma festa de alta sociedade em Petrópolis, em 1902. O pai, agnóstico, foi contra a decisão, pois seus planos incluíam mandar a filha primogênita estudar em Londres. "Procurar uma filha e encontrar uma freira é decepção que não me animo a afrontar", escreveu na época o historiador Capistrano de Abreu para a amiga Cecília Assis Brasil. Órfã de mãe desde os 9 anos, Madre Maria José não desistiu com a resistência paterna. Enquanto se preparava para entrar no convento, cuidava de religiosas e prostitutas doentes em Niterói.

Madre Maria José de Jesus - que dominava sete idiomas, entre eles o latim - transcreveu, para o português, as obras completas de Santa Teresa, além de 'A Imitação de Cristo', um dos maiores tratados da moral cristã. As madres do Convento de Santa Teresa guardam com cuidado objetos que pertenceram à Irmã Maria José. Estão em exposição para os fiéis numa cela o hábito, as sandálias e o Caderno de Consciência. Os restos mortais da madre, que faleceu em 1959, também estão guardados no convento, que celebra missa aberta ao público todos os domingos, às 8h.

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/3504-Carmelitas-promovem-campanha-para-canonizar-Madre-Maria-Jose-de-Jesus. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A cerimônia foi presidida pelo vigário-geral da Arquidiocese de Braga e presidente da Confraria do ...
 
A igreja está consagrada à Nossa Senhora do Bom Conselho, cumprindo desta maneira um voto feito pe ...
 
Para Francisco, estes vícios são a vergonha da vida pública e colocam em perigo a paz social. ...
 
Esta foi a primeira glória de São José, a especial bem-aventurança de ter sido rejeitado no mome ...
 
O Papa Francisco completa nesse 17 de dezembro, 82 anos de vida. Uma trajetória de estudos e trabal ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading