Loading
 
 
 
Loading
 
A renúncia de um Papa, prevista pelo Direito Canônico
Loading
 
11 de Fevereiro de 2013 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

 

Cidade do Vaticano (Segunda, 11-02-2013, Gaudium Press) Ainda que não existam antecedentes na história moderna e contemporânea, a possibilidade da renuncia de um Papa é algo contemplado no Código de Direito Canônico, que estabelece a legislação vigente na Igreja desde a promulgação do Código latino em 1983.

Na Parte II do Código, que trata da Constituição Hierárquica da Igreja, mais especificamente no canón 332 parágrafo 2, lê:-se “Se o Romano Pontífice renunciasse ao seu ofício, se requer para validez que a renuncia seja livre e se manifeste formalmente, mas que não seja aceita por ninguém”.Captura de tela 2013-02-11 às 13.05.05.png

Na declaração feita pelo Santo Padre Benedito XVI lida esta manhã, durante o Consistório Público Ordinário que determinou a data da canonização de 3 novos santos da Igreja, o Pontífice Romano expressou solenemente que “estando muito consciente da seriedade desse ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro, que me foi confiado por meio dos Cardeais em 19 de abril de 2005”.

Santo Padre Bento XVI anuncia renúncia

É claro que a renuncia de um Papa não requer para sua validez uma aceitação de nenhuma pessoa, pois ele é a maior autoridade existente na terra.

Após a efetivação da renuncia do Papa no próximo 28 de fevereiro, se reunira um novo conclave de cardeais que eligira um novo Pontífice.

Em declarações dadas nesta manhã, o porta voz vaticano Padre Frederico Lombardi, assinalou que depois de sua demissão Bento XVI, se transferirá a um mosteiro de religiosas de clausura na colina do Vaticano, apenas terminem os trabalhos de restauração desse claustro.

Quando começar a “sede vacante”- explicou o padre Frederico Lombardi – num primeiro momento o Papa mudará para as Vilas Pontifícias de Castel Gandofo e quando concluirem os trabalhos de restauração, Bento XVI irá para o mosteiro das religiosas de clausura na colina vaticana.

 

Loading
A renúncia de um Papa, prevista pelo Direito Canônico

 

Cidade do Vaticano (Segunda, 11-02-2013, Gaudium Press) Ainda que não existam antecedentes na história moderna e contemporânea, a possibilidade da renuncia de um Papa é algo contemplado no Código de Direito Canônico, que estabelece a legislação vigente na Igreja desde a promulgação do Código latino em 1983.

Na Parte II do Código, que trata da Constituição Hierárquica da Igreja, mais especificamente no canón 332 parágrafo 2, lê:-se “Se o Romano Pontífice renunciasse ao seu ofício, se requer para validez que a renuncia seja livre e se manifeste formalmente, mas que não seja aceita por ninguém”.Captura de tela 2013-02-11 às 13.05.05.png

Na declaração feita pelo Santo Padre Benedito XVI lida esta manhã, durante o Consistório Público Ordinário que determinou a data da canonização de 3 novos santos da Igreja, o Pontífice Romano expressou solenemente que “estando muito consciente da seriedade desse ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro, que me foi confiado por meio dos Cardeais em 19 de abril de 2005”.

Santo Padre Bento XVI anuncia renúncia

É claro que a renuncia de um Papa não requer para sua validez uma aceitação de nenhuma pessoa, pois ele é a maior autoridade existente na terra.

Após a efetivação da renuncia do Papa no próximo 28 de fevereiro, se reunira um novo conclave de cardeais que eligira um novo Pontífice.

Em declarações dadas nesta manhã, o porta voz vaticano Padre Frederico Lombardi, assinalou que depois de sua demissão Bento XVI, se transferirá a um mosteiro de religiosas de clausura na colina do Vaticano, apenas terminem os trabalhos de restauração desse claustro.

Quando começar a “sede vacante”- explicou o padre Frederico Lombardi – num primeiro momento o Papa mudará para as Vilas Pontifícias de Castel Gandofo e quando concluirem os trabalhos de restauração, Bento XVI irá para o mosteiro das religiosas de clausura na colina vaticana.

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/44062-A-renuncia-de-um-Papa--prevista-pelo-Direito-Canonico. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Esta será a segunda edição da procissão, que ocorreu pela primeira vez no ano de 2017, com a par ...
 
Com expectativa de participação de 50 mil pessoas por dia, de 23 a 26 de maio, a Igreja em Recife ...
 
O novo museu faz parte do projeto cultural ‘Segóvia Sacra' e busca dar uma oportunidade aos fiéi ...
 
O Hospital dos Inocentes de Florença, há seiscentos anos, acolhe, assiste e promove a infância h ...
 
Francisco defende necessidade de colocar pessoas antes dos projetos, na ação social da Igreja. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading