Loading
 
 
 
Loading
 
As Catedrais Góticas: um esforço extraordinário para aproximar-se de Deus
Loading
 
24 de Novembro de 2014 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Madri - Espanha (Segunda-feira, 24-11-2014, Gaudium Press) As catedrais góticas são valorizadas como umas das mais valiosas joias arquitetônicas do mundo. Monumentais e grandiosas obras como a Catedral de Notre Dame em Paris (França), ou a Catedral de Burgos (Espanha), são a mostra das mais exigentes obras de arquitetura postas ao serviço do culto divino. Sobre sua extraordinária riqueza e significado, o Professor Alberto Bárcena, coordenador cultural do Foro São Bento da Europa dialogou com o informativo Religión en Libertad, no marco do segundo Ciclo de Conferências Dominicais no Vale dos Caídos, na Espanha.

As Catedrais Góticas um esforço extraordinário para aproximar-se de Deus 1.jpg
A Sainte-Chapelle, em Paris, França. Foto: Gustavo
Kralj / Gaudium Press.

A iniciativa, que nesta oportunidade ostenta o lema "Europa: raízes, identidade e missão", acolherá ao Prof. Bárcena em sua segunda conferência o dia 23 de novembro e o tema exposto será "A Europa das Catedrais". Para o especialista, estes majestosos lugares de culto são peças chave da história e a identidade europeias. "Sem essa plenitude cultural dos séculos XII e XIII a Europa que conhecemos não teria existido", afirmou.

Obras mestras feitas para Deus

Para Bárcena, o estilo arquitetônico gótico é altamente representativo do cristianismo: "É um estilo que expressa uma elevada espiritualidade, um esforço assombroso por aproximar-se de Deus; por louvar-lhe através da arte", explicou. "Os melhores resultados do gótico, sem dúvida alguma, foram os edifícios dedicados ao culto divino". As Catedrais foram o centro da vida da sociedade em sua dimensão religiosa, mas também cultural e educativa. "Foram sinais de identidade das cidades onde se construíram", acrescentou.

As catedrais "eram o lugar de reunião de toda a comunidade, um espaço aberto a todos os seus habitantes que ali se reuniam pelo mais forte que tinham em comum: a Fé", continuou o especialista. "Junto às catedrais, nasceram também as escolas catedráticas, origem das universidades às quais me referi antes. Uma iniciativa de Carlos Magno e, já antes, de Santo Isidoro de Sevilla".

Para fazer possível estas importantes obras, que para seu momento tinham a envergadura dos modernos arranha-céus sem as ajudas tecnológicas atuais, se deu um compromisso da sociedade inteira, em seus pilares estatais e religiosos. "Podiam tardar séculos em acabar-se", comentou. "Há muita tenacidade e confiança em Deus e no futuro por trás delas". As obras, profundamente inspiradas na intenção religiosa, eram levadas a um nível de perfeição que supera o parâmetro da utilidade humana. Nas catedrais góticas é possível ver um elaborado trabalho em pedra "não só nas zonas mais visíveis mas também nas agulhas das torres, e nas cobertas. Uns trabalhos artísticos que somente poderia ver Deus; se faziam para Ele", expressou Bárcena.

As Catedrais Góticas um esforço extraordinário para aproximar-se de Deus 2.jpg
 A Catedral de Notre Dame em Paris, França. Foto: Gustavo
Kralj / Gaudium Press.

O ciclo de conferências do Foro São Bento da Europa se leva a cabo na Hospederia do Vale dos Caídos, às 12h45. As seguintes conferências, "A influência da doutrina na formação da Europa" e "Liberdade, igualdade, fraternidade e descristianização" serão comunicadas entre os dias 14 de dezembro e 25 de janeiro por Antonio Alonso Marcos e Javier Paredes Alonso, respectivamente. (GPE/EPC)

Loading
As Catedrais Góticas: um esforço extraordinário para aproximar-se de Deus

Madri - Espanha (Segunda-feira, 24-11-2014, Gaudium Press) As catedrais góticas são valorizadas como umas das mais valiosas joias arquitetônicas do mundo. Monumentais e grandiosas obras como a Catedral de Notre Dame em Paris (França), ou a Catedral de Burgos (Espanha), são a mostra das mais exigentes obras de arquitetura postas ao serviço do culto divino. Sobre sua extraordinária riqueza e significado, o Professor Alberto Bárcena, coordenador cultural do Foro São Bento da Europa dialogou com o informativo Religión en Libertad, no marco do segundo Ciclo de Conferências Dominicais no Vale dos Caídos, na Espanha.

As Catedrais Góticas um esforço extraordinário para aproximar-se de Deus 1.jpg
A Sainte-Chapelle, em Paris, França. Foto: Gustavo
Kralj / Gaudium Press.

A iniciativa, que nesta oportunidade ostenta o lema "Europa: raízes, identidade e missão", acolherá ao Prof. Bárcena em sua segunda conferência o dia 23 de novembro e o tema exposto será "A Europa das Catedrais". Para o especialista, estes majestosos lugares de culto são peças chave da história e a identidade europeias. "Sem essa plenitude cultural dos séculos XII e XIII a Europa que conhecemos não teria existido", afirmou.

Obras mestras feitas para Deus

Para Bárcena, o estilo arquitetônico gótico é altamente representativo do cristianismo: "É um estilo que expressa uma elevada espiritualidade, um esforço assombroso por aproximar-se de Deus; por louvar-lhe através da arte", explicou. "Os melhores resultados do gótico, sem dúvida alguma, foram os edifícios dedicados ao culto divino". As Catedrais foram o centro da vida da sociedade em sua dimensão religiosa, mas também cultural e educativa. "Foram sinais de identidade das cidades onde se construíram", acrescentou.

As catedrais "eram o lugar de reunião de toda a comunidade, um espaço aberto a todos os seus habitantes que ali se reuniam pelo mais forte que tinham em comum: a Fé", continuou o especialista. "Junto às catedrais, nasceram também as escolas catedráticas, origem das universidades às quais me referi antes. Uma iniciativa de Carlos Magno e, já antes, de Santo Isidoro de Sevilla".

Para fazer possível estas importantes obras, que para seu momento tinham a envergadura dos modernos arranha-céus sem as ajudas tecnológicas atuais, se deu um compromisso da sociedade inteira, em seus pilares estatais e religiosos. "Podiam tardar séculos em acabar-se", comentou. "Há muita tenacidade e confiança em Deus e no futuro por trás delas". As obras, profundamente inspiradas na intenção religiosa, eram levadas a um nível de perfeição que supera o parâmetro da utilidade humana. Nas catedrais góticas é possível ver um elaborado trabalho em pedra "não só nas zonas mais visíveis mas também nas agulhas das torres, e nas cobertas. Uns trabalhos artísticos que somente poderia ver Deus; se faziam para Ele", expressou Bárcena.

As Catedrais Góticas um esforço extraordinário para aproximar-se de Deus 2.jpg
 A Catedral de Notre Dame em Paris, França. Foto: Gustavo
Kralj / Gaudium Press.

O ciclo de conferências do Foro São Bento da Europa se leva a cabo na Hospederia do Vale dos Caídos, às 12h45. As seguintes conferências, "A influência da doutrina na formação da Europa" e "Liberdade, igualdade, fraternidade e descristianização" serão comunicadas entre os dias 14 de dezembro e 25 de janeiro por Antonio Alonso Marcos e Javier Paredes Alonso, respectivamente. (GPE/EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/65033-As-Catedrais-Goticas--um-esforco-extraordinario-para-aproximar-se-de-Deus. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

São Pio X ensinou que um catequista “tem um coração imenso, apaixonado por Jesus e pelo anúnci ...
 
“Afastai-vos de Mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjo ...
 
Era o dia 20 de agosto de 1914: a Igreja chorou a perda de seu Anjo guardião, que por ela velara co ...
 
Padre Vitor Coutinho presidiu a missa que fez memória da quarta aparição de nossa senhora aos pas ...
 
Francisco: uma vida marcada somente em tirar proveito e vantagem das situações provoca a morte int ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading