Loading
 
 
 
Loading
 
Igreja Católica Eritrea é elevada a status de Igreja Metropolita Sui Iuris
Loading
 
22 de Janeiro de 2015 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Quinta-feira, 22-01-2015, Gaudium Press) O Santo Padre Francisco erigiu no dia 19 de janeiro a Igreja Católica Eritrea como Igreja Metropolitana Sui Iuris, separando-a da jurisdição da Arquieparquia de Addis Abeba, Etiópia. A decisão, anunciada no Boletim da Sala de Imprensa da Santa Sé, estabelece esta Igreja como província eclesiástica independente sob a autoridade de um prelado Metropolita em plena comunhão com a Sede Pontifícia. O Papa nomeou primeiro Metropolita à Dom Menghesteab Tesfamariam, até agora Bispo eparquial de Asmara.

Igreja Católica Eritrea é elevada a status de Igreja Metropolita Sui Iuris.jpg
Dom Menghesteab Tesfamariam, novo
Metropolita da Arquieparquia de Asmara,
Eritrea. Foto: Arquieparquia de Asmara

A nova Igreja Metropolita, de rito oriental de tradição alexandrina, tem jurisdição sobre todo o território de Eritrea, que é dividido em quatro Eparquias. A de Asmara, que foi elevada a Arquieparquia na presente decisão e que compreende a região central do país com mais de 30 mil católicos em quase 24 mil quilômetros quadrados, e as de Barentu, Keren e Segheneity.

O novo Metropolita, Dom Tesfamariam, nasceu em Berakit, parte da Eparquía de Asmara, e ingressou na comunidade dos Missionários Combonianos em 1971. O prelado serviu em Uganda e se formou posteriormente nos Estados Unidos, recebendo de São João Paulo II a dignidade de Bispo de Asmara em 2001.

As normas contempladas para as igrejas metropolitanas sui iuris estabelecem que seus Metropolitas peçam ao Pontífice a imposição do Pallium como símbolo de sua comunhão e uma vez recebido tem autoridade para convocar um Conselho de Hierarcas e ordenar Bispos. O Conselho de Hierarcas tem um caráter legislativo dentro da Igreja, mas suas normas devem ser submetidas a aprovação da Santa Sé. O Metropolita é nomeado sempre pelo Santo Padre. (GPE/EPC)

Loading
Igreja Católica Eritrea é elevada a status de Igreja Metropolita Sui Iuris

Cidade do Vaticano (Quinta-feira, 22-01-2015, Gaudium Press) O Santo Padre Francisco erigiu no dia 19 de janeiro a Igreja Católica Eritrea como Igreja Metropolitana Sui Iuris, separando-a da jurisdição da Arquieparquia de Addis Abeba, Etiópia. A decisão, anunciada no Boletim da Sala de Imprensa da Santa Sé, estabelece esta Igreja como província eclesiástica independente sob a autoridade de um prelado Metropolita em plena comunhão com a Sede Pontifícia. O Papa nomeou primeiro Metropolita à Dom Menghesteab Tesfamariam, até agora Bispo eparquial de Asmara.

Igreja Católica Eritrea é elevada a status de Igreja Metropolita Sui Iuris.jpg
Dom Menghesteab Tesfamariam, novo
Metropolita da Arquieparquia de Asmara,
Eritrea. Foto: Arquieparquia de Asmara

A nova Igreja Metropolita, de rito oriental de tradição alexandrina, tem jurisdição sobre todo o território de Eritrea, que é dividido em quatro Eparquias. A de Asmara, que foi elevada a Arquieparquia na presente decisão e que compreende a região central do país com mais de 30 mil católicos em quase 24 mil quilômetros quadrados, e as de Barentu, Keren e Segheneity.

O novo Metropolita, Dom Tesfamariam, nasceu em Berakit, parte da Eparquía de Asmara, e ingressou na comunidade dos Missionários Combonianos em 1971. O prelado serviu em Uganda e se formou posteriormente nos Estados Unidos, recebendo de São João Paulo II a dignidade de Bispo de Asmara em 2001.

As normas contempladas para as igrejas metropolitanas sui iuris estabelecem que seus Metropolitas peçam ao Pontífice a imposição do Pallium como símbolo de sua comunhão e uma vez recebido tem autoridade para convocar um Conselho de Hierarcas e ordenar Bispos. O Conselho de Hierarcas tem um caráter legislativo dentro da Igreja, mas suas normas devem ser submetidas a aprovação da Santa Sé. O Metropolita é nomeado sempre pelo Santo Padre. (GPE/EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/66511-Igreja-Catolica-Eritrea-e-elevada-a-status-de-Igreja-Metropolita-Sui-Iuris. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A norma muda a política atual, que requeria informar à Igreja sobre a intenção dos aspirantes co ...
 
Os símbolos da JMJ permanecerão na Venezuela até o dia 20 de novembro. ...
 
Dom Arturo Fajardo, Bispo de San José de Mayo foi eleito como presidente da Conferência Episcopal ...
 
O Cardeal Parolin foi enviado pelo do Papa às celebrações da Igreja no Mali. ...
 
A celebração aconteceu na Igreja São João Batista, no bairro Santa Maria das Vassouras. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading