Loading
 
 
 
Loading
 
Cidades e arquidioceses do Brasil celebram Dia do Padre em homenagem ao Santo Cura de Ars
Loading
 
30 de Julho de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

São Paulo (Quinta, 30-07-2009, Gaudium Press) A Basílica Santo Cura d'Ars da arquidiocese de Belo Horizonte recebe no próximo sábado (1º) a celebração do Dia do Padre, data de fato comemorada internacionalmente em 4 de agosto. O arcebispo dom Walmor Oliveira preside a Santa Missa a partir das 14h. A Basílica foi escolhida por conta dos 150 anos da morte do Santo Cura de Ars, também conhecido como São João Maria Vianney.

De acordo com a assessoria da arquidiocese, a comemoração é ‘alinhada com o Dia dos Pais' e, por conta disso, serão distribuídos para as famílias durante a cerimônia pequenos invólucros com sementes de girassol, símbolo de fertilidade.

Salvador

Também em homenagem ao Dia do Padre, o vereador Joceval Rodriguez - ligado à Igreja Católica -, requereu à Câmara Municipal da cidade uma sessão especial para celebrar o trabalho sacerdotal, agendado para a manhã do dia 3 de agosto.

Segundo a assessoria do vereador, 27 padres já confirmaram presença na sessão especial marcada para as 10h no Plenário Cosme de Faria. Padres, diáconos e autoridades se reunirão com o objetivo de homenagear o trabalho pastoral e social promovido pelos padres na capital baiana.

dom Odilo Pedro Scherer

Por meio de um texto publicado no site oficial da arquidiocese de São Paulo no último dia 28, o arcebispo da cidade, dom Odilo Pedro Scherer, fez questão de lembrar o dia litúrgico de São João Maria Vianney que, depois de canonizado, se tornou o Santo Cura de Ars.

"No ano em que é lembrado o 150º aniversário da morte desse extraordinário ‘curador de almas', o Papa Bento XVI convida a Igreja inteira a celebrar um Ano Sacerdotal e proclama o Cura como padroeiro de todos os sacerdotes", diz o texto.

Segundo dom Odilo, João Maria Vianney não se poupava para o povo e, apesar de suas limitações, estava sempre disponível para as causas deste povo.

"O método pastoral do Cura de Ars não consistia em técnicas complexas e elaboradas de acordo com teorias e práticas de pedagogia social e religiosa. Ele levava uma vida exemplar do ponto de vista dos costumes, rezava muito, atendia por longas horas as confissões do povo e celebrava a Missa com intensidade".

São João Maria Vianney

O Dia do Padre é celebrado oficialmente em 4 de agosto, data da festa de São João Maria Vianney, desde 1929, quando o Vaticano reconheceu-o como "homem extraordinário e todo apostólico, padroeiro celeste de todos os párocos de Roma e do mundo católico".

Nascido na França em 1786, passou por muitas dificuldades por causa das limitadas habilidades que tinha, mas foi ordenado sacerdote. O bispo que o ordenou acreditava que o seu ministério não seria o do confessionário, porque sua capacidade intelectual era muito limitada para dar conselhos.

Foi, então, enviado para a pequenina Ars, no interior da França, como auxiliar do padre Balley, que vislumbrou nele a vocação para o sacerdócio. E esse pároco, outra vez inspirado, acreditou que o dom do sacerdote João Maria Vianney era justamente o do conselho, o que provocou sua ida para o confessionário.

Seu trabalho pastoral foi logo reconhecido e aclamado pelo povo da pequena cidade. Respeitado pelos fiéis e pelo clero da Igreja, sua fama de conselheiro correu o mudo cristão da época, tornando-o um dos mais famosos confessores da história da Igreja Católica. O sacerdote faleceu em 1858 também na França e foi canonizado em 1925. Hoje é considerado o padroeiro dos sacerdotes.

 

Loading
Cidades e arquidioceses do Brasil celebram Dia do Padre em homenagem ao Santo Cura de Ars

São Paulo (Quinta, 30-07-2009, Gaudium Press) A Basílica Santo Cura d'Ars da arquidiocese de Belo Horizonte recebe no próximo sábado (1º) a celebração do Dia do Padre, data de fato comemorada internacionalmente em 4 de agosto. O arcebispo dom Walmor Oliveira preside a Santa Missa a partir das 14h. A Basílica foi escolhida por conta dos 150 anos da morte do Santo Cura de Ars, também conhecido como São João Maria Vianney.

De acordo com a assessoria da arquidiocese, a comemoração é ‘alinhada com o Dia dos Pais' e, por conta disso, serão distribuídos para as famílias durante a cerimônia pequenos invólucros com sementes de girassol, símbolo de fertilidade.

Salvador

Também em homenagem ao Dia do Padre, o vereador Joceval Rodriguez - ligado à Igreja Católica -, requereu à Câmara Municipal da cidade uma sessão especial para celebrar o trabalho sacerdotal, agendado para a manhã do dia 3 de agosto.

Segundo a assessoria do vereador, 27 padres já confirmaram presença na sessão especial marcada para as 10h no Plenário Cosme de Faria. Padres, diáconos e autoridades se reunirão com o objetivo de homenagear o trabalho pastoral e social promovido pelos padres na capital baiana.

dom Odilo Pedro Scherer

Por meio de um texto publicado no site oficial da arquidiocese de São Paulo no último dia 28, o arcebispo da cidade, dom Odilo Pedro Scherer, fez questão de lembrar o dia litúrgico de São João Maria Vianney que, depois de canonizado, se tornou o Santo Cura de Ars.

"No ano em que é lembrado o 150º aniversário da morte desse extraordinário ‘curador de almas', o Papa Bento XVI convida a Igreja inteira a celebrar um Ano Sacerdotal e proclama o Cura como padroeiro de todos os sacerdotes", diz o texto.

Segundo dom Odilo, João Maria Vianney não se poupava para o povo e, apesar de suas limitações, estava sempre disponível para as causas deste povo.

"O método pastoral do Cura de Ars não consistia em técnicas complexas e elaboradas de acordo com teorias e práticas de pedagogia social e religiosa. Ele levava uma vida exemplar do ponto de vista dos costumes, rezava muito, atendia por longas horas as confissões do povo e celebrava a Missa com intensidade".

São João Maria Vianney

O Dia do Padre é celebrado oficialmente em 4 de agosto, data da festa de São João Maria Vianney, desde 1929, quando o Vaticano reconheceu-o como "homem extraordinário e todo apostólico, padroeiro celeste de todos os párocos de Roma e do mundo católico".

Nascido na França em 1786, passou por muitas dificuldades por causa das limitadas habilidades que tinha, mas foi ordenado sacerdote. O bispo que o ordenou acreditava que o seu ministério não seria o do confessionário, porque sua capacidade intelectual era muito limitada para dar conselhos.

Foi, então, enviado para a pequenina Ars, no interior da França, como auxiliar do padre Balley, que vislumbrou nele a vocação para o sacerdócio. E esse pároco, outra vez inspirado, acreditou que o dom do sacerdote João Maria Vianney era justamente o do conselho, o que provocou sua ida para o confessionário.

Seu trabalho pastoral foi logo reconhecido e aclamado pelo povo da pequena cidade. Respeitado pelos fiéis e pelo clero da Igreja, sua fama de conselheiro correu o mudo cristão da época, tornando-o um dos mais famosos confessores da história da Igreja Católica. O sacerdote faleceu em 1858 também na França e foi canonizado em 1925. Hoje é considerado o padroeiro dos sacerdotes.

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Em entrevista, Bispo diz que quardará segredo de confissão e que está pronto para ser preso. ...
 
Bispo de Frederico Westphalen, comenta a liturgia do XXI Domingo do Tempo Comum e ressalta a uni ...
 
O 8.º encontro bilateral realçou “desenvolvimentos positivos” na relação entre a Santa Sé e ...
 
Seu nome de batismo era Isabel Mariana de Jesus Paredes Flores y Oliva. Bela como uma flor, todos a ...
 
Em outubro a Igreja vai promover em todo o mundo o Mês Missionário Extraordinário, com o tema: Ba ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading