Loading
 
 
 
Loading
 
Bispo colombiano pede que população se aproxime de Deus em tempos de crises de valores e financeira
Loading
 
24 de Agosto de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Ipiales (Segunda, 24-08-2009, Gaudium Press) Diante da crise por que vive o país em matéria econômica e de valores, o bispo da diocese de Ipiales, monsenhor Arturo Correa Toro, apontou ontem a importância de se empregar a fé para a solução de conflitos.

O bispo afirmou que diante da abundância econômica, a parte espiritual pode ficar em um segundo plano: "As pessoas se esquecem das coisas de Deus. Tenho visto que aqueles com menos recursos econômicos vivem com mais fé, mais tranquilidade, mais alegria. Para mim, a crise econômica é como uma oportunidade para descobrir qual é o real sentido da vida e das coisas materiais", afirmou.

"A crise não é uma desgraça e algum proveito temos que tirar-lhe. A Igreja não será mediadora ante a crise econômica que atravessa Ipiales (na fronteiro com o Equador) nos últimos meses. Nosso papel é de iluminar a vida da humanidade, a vida de nossos paroquianos, a vida de todas essas pessoas que vivem na fronteira", afirmou o religioso.

Por último, o religioso fez um chamado à cidadania para que esta assuma com fé a problemática social e econômica, enfrentando com entusiasmo o presente e o futuro da crise econômica, nacional e mundial.

 

Loading
Bispo colombiano pede que população se aproxime de Deus em tempos de crises de valores e financeira

Ipiales (Segunda, 24-08-2009, Gaudium Press) Diante da crise por que vive o país em matéria econômica e de valores, o bispo da diocese de Ipiales, monsenhor Arturo Correa Toro, apontou ontem a importância de se empregar a fé para a solução de conflitos.

O bispo afirmou que diante da abundância econômica, a parte espiritual pode ficar em um segundo plano: "As pessoas se esquecem das coisas de Deus. Tenho visto que aqueles com menos recursos econômicos vivem com mais fé, mais tranquilidade, mais alegria. Para mim, a crise econômica é como uma oportunidade para descobrir qual é o real sentido da vida e das coisas materiais", afirmou.

"A crise não é uma desgraça e algum proveito temos que tirar-lhe. A Igreja não será mediadora ante a crise econômica que atravessa Ipiales (na fronteiro com o Equador) nos últimos meses. Nosso papel é de iluminar a vida da humanidade, a vida de nossos paroquianos, a vida de todas essas pessoas que vivem na fronteira", afirmou o religioso.

Por último, o religioso fez um chamado à cidadania para que esta assuma com fé a problemática social e econômica, enfrentando com entusiasmo o presente e o futuro da crise econômica, nacional e mundial.

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O mistério da conservação do manto não é o único ao redor da imagem impressa de Nossa Senhora ...
 
A América Latina está reservada por Nossa Senhora para ser onde a glória do Reino d’Ela reluzir ...
 
Eu vos louvarei eternamente pelo que fizestes e cantarei vosso nome, na presença de vossos fiéis.. ...
 
Como São Paulo durante sua "peregrinação de encarcerado", interpretar o sofrimento com os olhos d ...
 
A obra foi traduzida pelo Arcebispo emérito da Arquidiocese do Huambo, Dom Francisco Viti, para a l ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading