Loading
 
 
 
Loading
 
Cardeal Bertone manifestou “solidariedade e proximidade” a Dino Boffo, diz padre Lombardi
Loading
 
1 de Setembro de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça, 01-09-2009, Gaudium Press) O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé e portavoz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse hoje a jornalistas que o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarciso Bertone, conservou com Dino Boffo, diretor do jornal católico "Avvenire", a quem manifestou toda a sua "solidariedade e proximidade espiritual".

Recentemente Boffo teve seu nome lançado em uma polêmica no país após o cotidiano "Il Giornale" ter publicado reportagem na qual acusa o jornalista de chantagem e coação a uma mulher no passado. O caso teria sido encerrado com um acordo financeiro entre as partes.

Segundo a imprensa italiana, o ataque a Boffo foi motivado porque o "Il Giornale" pertence ao grupo editorial da família do primeiro-ministro Silvio Berlusconi e tem como diretor Vittorio Feltri, amigo do premiê. A reportagem seria, de acordo com os meios italianos, uma resposta a matérias críticas do Avvenire ao primeiro-ministro Berlusconi.

Hoje, no entanto, padre Lombardi ressaltou que não há nenhuma fissura ou mal-estar entre a Santa Sé e a Conferência Episcopal Italiana (CEI), que publica o Avvenire, por conta das supostas alegações contra Dino Boffo. "É claro que há acordo entre a Santa Sé e a Igreja na Itália, no que diz respeito às respectivas competências, sendo frequente os contatos e profundo o conhecimento e a estima entre o cardeal secretário de Estado e o presidente da Conferência Episcopal".

Padre Lombardi concluiu dizendo que "as tentativas de contrapor a Secretaria de Estado e a CEI não têm consistência".

O premiê Berlusconi, segundo o jornal Corriere della Sera,
também teria negado qualquer ingerência no jornal ou uma retaliação ao Avvenire e a seu diretor. Também negou que a relação do governo com o Vaticano esteja abalada. "Não há nenhuma distância, temos continuado como sempre os nossos contatos e o nosso diálogo cotidiano com a Igreja Católica: estas distâncias nunca existiram e não existem", disse hoje o premiê a jornalistas na Polônia, onde se encontra para a cerimônia pelos 70 anos do início da Segunda Guerra.

"O governo não tem nenhuma responsabilidade com aquilo que aconteceu nas diatribes jornalísticas verificadas. Assim, tudo isso que leio nos jornais é exatamente o contrário da realidade", declarou o político.

 

Loading
Cardeal Bertone manifestou “solidariedade e proximidade” a Dino Boffo, diz padre Lombardi

Cidade do Vaticano (Terça, 01-09-2009, Gaudium Press) O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé e portavoz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse hoje a jornalistas que o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarciso Bertone, conservou com Dino Boffo, diretor do jornal católico "Avvenire", a quem manifestou toda a sua "solidariedade e proximidade espiritual".

Recentemente Boffo teve seu nome lançado em uma polêmica no país após o cotidiano "Il Giornale" ter publicado reportagem na qual acusa o jornalista de chantagem e coação a uma mulher no passado. O caso teria sido encerrado com um acordo financeiro entre as partes.

Segundo a imprensa italiana, o ataque a Boffo foi motivado porque o "Il Giornale" pertence ao grupo editorial da família do primeiro-ministro Silvio Berlusconi e tem como diretor Vittorio Feltri, amigo do premiê. A reportagem seria, de acordo com os meios italianos, uma resposta a matérias críticas do Avvenire ao primeiro-ministro Berlusconi.

Hoje, no entanto, padre Lombardi ressaltou que não há nenhuma fissura ou mal-estar entre a Santa Sé e a Conferência Episcopal Italiana (CEI), que publica o Avvenire, por conta das supostas alegações contra Dino Boffo. "É claro que há acordo entre a Santa Sé e a Igreja na Itália, no que diz respeito às respectivas competências, sendo frequente os contatos e profundo o conhecimento e a estima entre o cardeal secretário de Estado e o presidente da Conferência Episcopal".

Padre Lombardi concluiu dizendo que "as tentativas de contrapor a Secretaria de Estado e a CEI não têm consistência".

O premiê Berlusconi, segundo o jornal Corriere della Sera,
também teria negado qualquer ingerência no jornal ou uma retaliação ao Avvenire e a seu diretor. Também negou que a relação do governo com o Vaticano esteja abalada. "Não há nenhuma distância, temos continuado como sempre os nossos contatos e o nosso diálogo cotidiano com a Igreja Católica: estas distâncias nunca existiram e não existem", disse hoje o premiê a jornalistas na Polônia, onde se encontra para a cerimônia pelos 70 anos do início da Segunda Guerra.

"O governo não tem nenhuma responsabilidade com aquilo que aconteceu nas diatribes jornalísticas verificadas. Assim, tudo isso que leio nos jornais é exatamente o contrário da realidade", declarou o político.

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O mistério da conservação do manto não é o único ao redor da imagem impressa de Nossa Senhora ...
 
A América Latina está reservada por Nossa Senhora para ser onde a glória do Reino d’Ela reluzir ...
 
Eu vos louvarei eternamente pelo que fizestes e cantarei vosso nome, na presença de vossos fiéis.. ...
 
Como São Paulo durante sua "peregrinação de encarcerado", interpretar o sofrimento com os olhos d ...
 
A obra foi traduzida pelo Arcebispo emérito da Arquidiocese do Huambo, Dom Francisco Viti, para a l ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading