Loading
 
 
 
Loading
 
Arcebispo de Concepción afirma que seu trabalho como Visitador Apostólico será ‘escutar a comunidade’
Loading
 
2 de Setembro de 2009 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Santiago (Quarta, 02-09-2009, Gaudium Press) O arcebispo de Concepción, monsenhor Ricardo Ezzati, disse no último fim de semana à imprensa chilena que espera cumprir até o final de outubro sua visita apostólica a todas as comunidades da congregação Legionários de Cristo e do Regnum Cristi na América Latina - com exceção do México -, missão exercida pelo religioso no papel de Visitador Apostólico.

Na primeira semana de setembro, o prelado segue para o Brasil, onde deve ficar por 17 dias. Depois volta a Concepción por uma semana e parte, em seguida, para a Venezuela, de onde segue para a Argentina, já no dia 10 de outubro. Sua missão deve ser encerrada no dia 20 de outubro.

Questionado pela imprensa, monsenhor Ezzati disse que seu trabalho será ‘escutar a comunidade religiosa e os leigos' para logo redigir um documento sintetizado e entregá-lo ao Santo Padre. O prelado diz ter visitado os Legionários de Cristo no Chile, em conversas particulares, e também tem dado espaço aos leigos que tenham lhe procurado.

"Tenho me dedicado a escutar porque essa é a minha tarefa. Tenho feito isso por longas horas, às vezes 13, 14 horas diárias. Estive também na Colômbia, acolhendo todos que me procuram e tomo nota (faz anotações), para fazer finalmente uma síntese e apresentá-la ao pontífice".

O prelado enfatizou que seu trabalho não é uma investigação, mas uma visita cujo objetivo é manifestar principalmente a proximidade e o apoio do Papa Bento XVI nesses ‘momentos tão dolorosos para a congregação', por conta das informações que depõe negativamente sobre o comportamento e o estilo de vida do padre Marcel Maciel - fundador dos Legionários de Cristo, o sacerdote foi acusado anos atrás de abuso sexual cometido contra seminaristas; em 2006, o Papa Bento XVI o impediu de celebrar missas, reservando ao sacerdote uma vida de orações.

Sobre esse caso, monsenhor Ezzati afirmou que se trata de ‘um ato muito doloroso para os membros da comunidade; é muito doloroso para a Igreja, mas a vontade do Santo Padre era de prevenir positivamente para resolver os problemas e permitir que o dom do espírito siga adiante com o bem que está promovendo'.

 

Loading
Arcebispo de Concepción afirma que seu trabalho como Visitador Apostólico será ‘escutar a comunidade’

Santiago (Quarta, 02-09-2009, Gaudium Press) O arcebispo de Concepción, monsenhor Ricardo Ezzati, disse no último fim de semana à imprensa chilena que espera cumprir até o final de outubro sua visita apostólica a todas as comunidades da congregação Legionários de Cristo e do Regnum Cristi na América Latina - com exceção do México -, missão exercida pelo religioso no papel de Visitador Apostólico.

Na primeira semana de setembro, o prelado segue para o Brasil, onde deve ficar por 17 dias. Depois volta a Concepción por uma semana e parte, em seguida, para a Venezuela, de onde segue para a Argentina, já no dia 10 de outubro. Sua missão deve ser encerrada no dia 20 de outubro.

Questionado pela imprensa, monsenhor Ezzati disse que seu trabalho será ‘escutar a comunidade religiosa e os leigos' para logo redigir um documento sintetizado e entregá-lo ao Santo Padre. O prelado diz ter visitado os Legionários de Cristo no Chile, em conversas particulares, e também tem dado espaço aos leigos que tenham lhe procurado.

"Tenho me dedicado a escutar porque essa é a minha tarefa. Tenho feito isso por longas horas, às vezes 13, 14 horas diárias. Estive também na Colômbia, acolhendo todos que me procuram e tomo nota (faz anotações), para fazer finalmente uma síntese e apresentá-la ao pontífice".

O prelado enfatizou que seu trabalho não é uma investigação, mas uma visita cujo objetivo é manifestar principalmente a proximidade e o apoio do Papa Bento XVI nesses ‘momentos tão dolorosos para a congregação', por conta das informações que depõe negativamente sobre o comportamento e o estilo de vida do padre Marcel Maciel - fundador dos Legionários de Cristo, o sacerdote foi acusado anos atrás de abuso sexual cometido contra seminaristas; em 2006, o Papa Bento XVI o impediu de celebrar missas, reservando ao sacerdote uma vida de orações.

Sobre esse caso, monsenhor Ezzati afirmou que se trata de ‘um ato muito doloroso para os membros da comunidade; é muito doloroso para a Igreja, mas a vontade do Santo Padre era de prevenir positivamente para resolver os problemas e permitir que o dom do espírito siga adiante com o bem que está promovendo'.

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O mistério da conservação do manto não é o único ao redor da imagem impressa de Nossa Senhora ...
 
A América Latina está reservada por Nossa Senhora para ser onde a glória do Reino d’Ela reluzir ...
 
Eu vos louvarei eternamente pelo que fizestes e cantarei vosso nome, na presença de vossos fiéis.. ...
 
Como São Paulo durante sua "peregrinação de encarcerado", interpretar o sofrimento com os olhos d ...
 
A obra foi traduzida pelo Arcebispo emérito da Arquidiocese do Huambo, Dom Francisco Viti, para a l ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading