Loading
 
 
 
Loading
 
O Bom Pastor é humilde, compassivo, terno, manso, diz Papa
Loading
 
18 de Setembro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 18-09-2018, Gaudium Press) O Papa Francisco comentou durante a Missa que celebrou na Capela da Casa Santa Marta o Evangelho de Lucas que a liturgia propõe para hoje, terça-feira, 18/09.

O Bom Pastor é humilde, compassivo, terno, manso, diz Papa.jpg

Neste trecho do Evangelho São Lucas apresenta o milagre da ressureição do filho único de uma mãe que era viúva. O evangelista destaca neste episódio que Jesus tinha autoridade diante do povo porque era "manso e humilde de coração".

Comentou Francisco que Jesus "não gritava, ele não dizia ‘eu sou o Messias' ou ‘sou o Profeta'; não tocava trombetas quando curava alguém e pregava às pessoas ou realizava um milagre como a multiplicação dos pães. Não. Ele era humilde. Ele fazia". E era "próximo às pessoas".

Comparação

Os doutores da Lei, pelo contrário, afirmou o Pontífice, "ensinavam da cátedra e se distanciavam das pessoas". Não se interessavam por elas, a não ser para impor mandamentos, que "multiplicavam até mais de 300". Mas não eram próximos às pessoas:
"No Evangelho, quando Jesus não estava com as pessoas, estava com o Pai, rezando. E a maior parte do tempo na vida de Jesus, na vida pública de Jesus, Ele passou (...) com as pessoas. Esta proximidade: a humildade de Jesus, o que dá autoridade a Jesus, o leva a proximidade com as pessoas. Ele tocava as pessoas, abraçava as pessoas, olhava nos olhos das pessoas, escutava as pessoas. Próximo. E isto lhe dava autoridade".

Compaixão, sofrer com...

O Papa sublinhou a "grande compaixão" que São Lucas mostra que Jesus teve ao ver aquela mãe que era viúva, sozinha e tinha seu filho morto.

Francisco comenta que Nosso Senhor tinha a "capacidade de ‘sofrer com'. Poder-se-ia dizer que "pensava com o coração, não separava a cabeça do coração":

"E há duas características desta compaixão que gostaria de sublinhar: a mansidão e a ternura. Jesus disse: Aprendam de mim que sou manso e humilde de coração": manso de coração. Ele era manso, não gritava. (...) Era manso. Sempre com mansidão.

Jesus se irritava? Sim! Pensemos quando viu que a casa de seu pai havia se tornado um shopping, para vender coisas, troca de dinheiro...ali se irritou, pegou o chicote e expulsou todos. Mas porque amava o Pai, porque era humilde diante do Pai, tinha esta força".

Compaixão, ternura, mansidão

Depois, a ternura. Jesus não disse "Não chore, senhora", estando longe. "Não. Aproximou-se, talvez tenha tocado seus ombros, talvez tenha lhe feito um carinho. ‘Não chore'.

Assim é Jesus. E Jesus faz o mesmo conosco, porque está próximo, está em meio às pessoas, é pastor".
Outro gesto de ternura é pegar o rapaz e devolvê-lo à sua mãe.

Enfim, "humilde e manso de coração, próximo às pessoas, com capacidade de sentir compaixão, com compaixão e com esses dois traços de mansidão e de ternura. Este é Jesus".

E ele faz isso com todos nós quando se aproxima, aquilo que fez com o jovem e a mãe viúva.

Jesus Bom Pastor

"Este é o ícone do pastor", disse Francisco afirmando que disto devemos aprender nós pastores:
O pastor "deve ter o poder e a autoridade que tinha Jesus, aquela da humildade, da mansidão, da proximidade, da capacidade de compaixão e de ternura".

O Pontífice, ao encerrar seus comentários, também recomendou aos fiéis que fosse lido, ainda hoje, o capítulo sétimo o Evangelho de São Lucas, procurando ver "onde está a autoridade de Jesus" e que fosse pedida a graça de que "todos nós pastores tenhamos esta autoridade: uma autoridade que é uma graça do Espírito Santo". (JSG)


(Da Redação Gaudium Press, com informações Vatican News)

 

Loading
O Bom Pastor é humilde, compassivo, terno, manso, diz Papa

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 18-09-2018, Gaudium Press) O Papa Francisco comentou durante a Missa que celebrou na Capela da Casa Santa Marta o Evangelho de Lucas que a liturgia propõe para hoje, terça-feira, 18/09.

O Bom Pastor é humilde, compassivo, terno, manso, diz Papa.jpg

Neste trecho do Evangelho São Lucas apresenta o milagre da ressureição do filho único de uma mãe que era viúva. O evangelista destaca neste episódio que Jesus tinha autoridade diante do povo porque era "manso e humilde de coração".

Comentou Francisco que Jesus "não gritava, ele não dizia ‘eu sou o Messias' ou ‘sou o Profeta'; não tocava trombetas quando curava alguém e pregava às pessoas ou realizava um milagre como a multiplicação dos pães. Não. Ele era humilde. Ele fazia". E era "próximo às pessoas".

Comparação

Os doutores da Lei, pelo contrário, afirmou o Pontífice, "ensinavam da cátedra e se distanciavam das pessoas". Não se interessavam por elas, a não ser para impor mandamentos, que "multiplicavam até mais de 300". Mas não eram próximos às pessoas:
"No Evangelho, quando Jesus não estava com as pessoas, estava com o Pai, rezando. E a maior parte do tempo na vida de Jesus, na vida pública de Jesus, Ele passou (...) com as pessoas. Esta proximidade: a humildade de Jesus, o que dá autoridade a Jesus, o leva a proximidade com as pessoas. Ele tocava as pessoas, abraçava as pessoas, olhava nos olhos das pessoas, escutava as pessoas. Próximo. E isto lhe dava autoridade".

Compaixão, sofrer com...

O Papa sublinhou a "grande compaixão" que São Lucas mostra que Jesus teve ao ver aquela mãe que era viúva, sozinha e tinha seu filho morto.

Francisco comenta que Nosso Senhor tinha a "capacidade de ‘sofrer com'. Poder-se-ia dizer que "pensava com o coração, não separava a cabeça do coração":

"E há duas características desta compaixão que gostaria de sublinhar: a mansidão e a ternura. Jesus disse: Aprendam de mim que sou manso e humilde de coração": manso de coração. Ele era manso, não gritava. (...) Era manso. Sempre com mansidão.

Jesus se irritava? Sim! Pensemos quando viu que a casa de seu pai havia se tornado um shopping, para vender coisas, troca de dinheiro...ali se irritou, pegou o chicote e expulsou todos. Mas porque amava o Pai, porque era humilde diante do Pai, tinha esta força".

Compaixão, ternura, mansidão

Depois, a ternura. Jesus não disse "Não chore, senhora", estando longe. "Não. Aproximou-se, talvez tenha tocado seus ombros, talvez tenha lhe feito um carinho. ‘Não chore'.

Assim é Jesus. E Jesus faz o mesmo conosco, porque está próximo, está em meio às pessoas, é pastor".
Outro gesto de ternura é pegar o rapaz e devolvê-lo à sua mãe.

Enfim, "humilde e manso de coração, próximo às pessoas, com capacidade de sentir compaixão, com compaixão e com esses dois traços de mansidão e de ternura. Este é Jesus".

E ele faz isso com todos nós quando se aproxima, aquilo que fez com o jovem e a mãe viúva.

Jesus Bom Pastor

"Este é o ícone do pastor", disse Francisco afirmando que disto devemos aprender nós pastores:
O pastor "deve ter o poder e a autoridade que tinha Jesus, aquela da humildade, da mansidão, da proximidade, da capacidade de compaixão e de ternura".

O Pontífice, ao encerrar seus comentários, também recomendou aos fiéis que fosse lido, ainda hoje, o capítulo sétimo o Evangelho de São Lucas, procurando ver "onde está a autoridade de Jesus" e que fosse pedida a graça de que "todos nós pastores tenhamos esta autoridade: uma autoridade que é uma graça do Espírito Santo". (JSG)


(Da Redação Gaudium Press, com informações Vatican News)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/98074-O-Bom-Pastor-e-humilde--compassivo--terno--manso--diz-Papa. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

“Temos que chamar os jovens a ser Santos e nós também devemos ser Santos”, ressaltou Dom José ...
 
Segundo o Padre Davide Carbonaro, a ideia da procissão “é iluminar esta noite especial para nós ...
 
Proveniente de Portugal, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima viajou para a Colômbia onde ...
 
Por causa 92ª Jornada Missionária Mundial a ser realizada no domingo, 21/10, foram publicadas vár ...
 
“Senso do maravilhoso”: tendência natural que leva a buscar Deus, glorificá-Lo nos seus reflex ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading